Google SEO Camila Fiori

Ferramentas do Google para Webmasters: Sitemaps

google_sitemapNeste artigo continuarei a abordar as “Ferramentas para webmasters” do Google, tratando especificamente dos “sitemaps”. Tratam-se de elementos importantes, pois são eles que informam ao Google sobre a existência de novos artigos em seu blog. Utilizando-os de forma correta, você garantirá que todos os seus textos serão indexados pelo Google no menor tempo possível.

OBS.: Devido às mudanças nas Ferramentas do Google para Webmasters, este artigo foi completamente atualizado em 01/08/12.

O que é um sitemap?

Em uma tradução literal, um sitemap é um “mapa do site”. Trata-se de um arquivo no formato XML, num padrão definido pela http://sitemaps.org/, e que lista todas as páginas do seu site, contendo também informações importantes como a data em que o conteúdo foi alterado, como que frequência seu blog é alterado e outras.
Entendeu agora como isso é importante para o Google? Com essas informações, o Google conseguirá encontrar todas as páginas do seu blog mais facilmente e também mais rapidamente.

Como curiosidade, abaixo está o conteúdo de um sitemap simples, mostrado em http://www.sitemaps.org/pt_BR/protocol.html:

<?xml version="1.0" encoding="UTF-8"?>
<urlset xmlns="http://www.sitemaps.org/schemas/sitemap/0.9">
  <url>
    <loc>http://www.example.com/</loc>
    <lastmod>2005-01-01</lastmod>
    <changefreq>monthly</changefreq>
    <priority>0.8</priority>
  </url>
</urlset> 
Parece complicado? Não se preocupe. Você não precisa criar seus sitemaps manualmente. Já existem ferramentas prontas para fazer esse trabalho por você.

Criando um sitemap

Existem algumas formas de criar um sitemap:

1. Manualmente: você pode se basear no modelo acima e listar manualmente as páginas de sue blog. Isso é possível, mas não é usual.

2. Utilizando ferramentas online: existem algumas ferramentas (o http://www.xml-sitemaps.com/ é uma delas) que fazem todo o trabalho para você. Basta informar o endereço de seu blog e algumas informações adicionais, e o site cria seu sitemap. Após isso, basta fazer download do arquivo e colocá-lo em seu blog. Isso funciona caso você tenha a opção de fazer upload de arquivos para seu blog, o que não funciona no Blogger, por exemplo.

3. Utilizar o RSS de seu blog: felizmente, o Google aceita o RSS de seu blog como um sitemap válido. O RSS é também um arquivo XML, normalmente gerado automaticamente pelo seu blog, que já contém as informações sobre o conteúdo postado no site. No caso do Blogger, para acessar seu RSS, basta acrescentar “/feeds/posts/default” ao final do endereço de seu blog (por exemplo, https://www.gerenciandoblog.com.br/feeds/posts/default). Além de servir como sitemap, o RSS é útil para acompanhar seu site, mas isso é assunto para outro post.

Informando seu sitemap ao Google

Introduções feitas, agora é hora de enviar seu sitemap para o Google. Como eu disse acima, isso é essencial para o Google (e o mundo, por consequência) conhecer seu conteúdo. Para conseguir fazer isso, você já deve ter cadastrado seu blog (ou site), nas Ferramentas do Google para Webmasters. Caso não saiba como fazer isso, leia meu artigo anterior.

A operação é bastante simples:

1. Acesse as Ferramentas do Google para Webmasters e entre com seu usuário e senha.

2. Clique sobre o nome do seu blog.
Sitemaps - Ferramentas do Google para Webmasters

3. No menu à esquerda, acesse a opção “Otimização” / “Sitemaps”.

 

Sitemaps - Ferramentas do Google para Webmasters

4. Clique no botão “Adicionar/Testar Sitemap”, que fica na parte superior direita da tela.

Sitemaps - Ferramentas do Google para Webmasters

5. Preencha o endereço do seu feed e clique em “Enviar Sitemap”. Caso seu blog esteja no Blogger, basta complementar com “feeds/posts/default”.

Sitemaps - Ferramentas do Google para Webmasters

6. Será exibida uma mensagem de confirmação, conforme abaixo. Clique na opção “Atualize a página” para verificar o resultado.

Sitemaps - Ferramentas do Google para Webmasters

7. Será exibida uma nova tela, mostrando o resultado de processamento do seu sitemap. Atente-se para as informações mostradas na área destacada em vermelho. É mostrado o número de postagens encontradas no sitemap. Posteriormente, em “Indexados”, será exibido o número de postagens que foram indexadas pelo Google.

Sitemaps - Ferramentas do Google para Webmasters

Pronto! Com isso, o Google passará a ler regularmente o seu sitemap para avaliar se há novos conteúdos em seu blog. Normalmente, não será necessária nenhuma outra ação para que o Google encontre seus novos artigos.

Caso você utilize recursos do FeedBurner

Se você utilizar o FeedBurner para otimizar o seu Feed RSS, é possível que o Google emita avisos ao processá-lo, como na figura abaixo:
Sitemaps - Ferramentas do Google para Webmasters

Caso isso ocorra, significa que você não deve utilizar esse feed como XML para as Ferramentas para Webmasters, pois corre o risco de não ter os seus artigos indexados corretamente.

Resolver isso é bem simples:

1. Marque a caixa no início da linha desse XML e clique no botão “Excluir”.

Sitemaps - Ferramentas do Google para Webmasters

2. Em vez dele, adicione um novo feed com o endereço abaixo, seguindo os mesmos procedimentos que mostrei neste artigo. O efeito será o mesmo.
/atom.xml?redirect=false&start-index=1&max-results=500 

Caso você tenha mais de 500 artigos já escritos, adicione outras linhas, até atingir o número total:

/atom.xml?redirect=false&start-index=501&max-results=500 
/atom.xml?redirect=false&start-index=1001&max-results=500 

Conclusão

Esta é uma configuração muito importante a ser realizada nas Ferramentas do Google para Webmasters. De uma maneira simples, você garantirá que seus artigos sempre estejam atualizados nos índices do Google, o que é extremamente importante.

Em caso de dúvidas ou sugestões, basta deixar um comentário.

Sobre o autor | Website

Apaixonada por comunicação. Formada em Jornalismo e blogueira por Hobbie. Atual responsável por este e vários outros blogs de Internet Marketing.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

214 Comentários

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.