Dominio: gerenciandoblog.com.br
Chave: 00e39a4dc6309327334fa422703bddd1e83c509f
Hora do cache: 1474196282
Vida do cache: 1475492282
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: 11808bbc6205bade68f0b70c302eaa74d4305945
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Hospedagem - 728 x 90

acompanhamento

O que é Taxa de Rejeição e como diminuí-la

Taxa de Rejeição - Bounce rate Você sabe qual é a Taxa de Rejeição de seu site? Se não sabe, este artigo é muito importante para você, pois explicará esse conceito importante que é um dos pontos para medir a qualidade do seu trabalho. Se você sabe a resposta, ele também é importante pois trará orientações para auxiliá-lo a diminuir a taxa de rejeição do seu site. Além disso, o artigo mostrará dados sobre a taxa de rejeição e outras informações de diversos sites. Esses números permitirão que você avalie se os seus números estão dentro ou fora da média dos outros sites. Essa parte do artigo só foi possível graças à importante colaboração de outros proprietários de blogs, que concordaram em responder algumas perguntas para o levantamento que fiz para esta matéria. Além disso, cada um deles colaborou com dicas preciosas para otimizar as visitas do site e diminuir sua taxa de rejeição. Desde já, o meu imenso muito obrigado a cada um desses colaboradores. No final do artigo estão citados os seus sites, como forma de reconhecimento e agradecimento.  

1. O que é a Taxa de Rejeição?

A Taxa de Rejeição (ou “Bounce Rate”, no termo original em inglês) é o percentual de visitantes que chegou até o seu site, visualizou apenas uma página (chamada de “página de entrada”) e saiu dele, sem clicar em nenhuma outra página sua. Por exemplo: se 100 pessoas visitaram seu blog e 75 delas só leram a página principal, sua taxa de rejeição é de 75%. O termo Taxa de Rejeição é forte, porque subentende que os visitantes que estão nessa categoria “rejeitaram” o seu site ou blog. Isso é encarado dessa forma porque, se o visitante não quis visitar nenhuma outra página sua, é porque provavelmente ele não achou o restante do conteúdo interessante. Por esse motivo, a Taxa de Rejeição é utilizada como um indicador da qualidade do seu site: quanto menor a sua taxa, mais interessante é o seu conteúdo. Isso nem sempre é verdade, e vou discutir isso logo abaixo.  

2. Como saber minha Taxa de Rejeição?

Para descobrir a taxa de rejeição do seu site, você precisa utilizar ferramentas de análise de tráfego. A boa notícia é que existem ótimas ferramentas grátis para fazer esse trabalho. Abaixo estão as duas principais. Em cada uma delas, está o link do artigo onde mostrei como utilizá-las, e também onde você irá conseguir visualizar a taxa.

2.1. Google Analytics

2.1.1. Inscreva-se na ferramenta: Google Analytics: Conheça quem visita seu site.
2.2.2. No painel principal, o item “Taxa de Rejeição” será exibido logo abaixo do gráfico. Ao clicar nesse item, será mostrada a taxa dia-a-dia.

 
2.2. Woopra

2.2.1. Inscreva-se na ferramenta: Acompanhe os visitantes de seu site com o Woopra .
2.2.2. Acesse a ferramenta e entre na página de gerenciamento do seu site.
2.2.3. Acesse a opção “Analytics” e, depois, “Bounce Rate”.  

3. A Taxa de Rejeição é um medidor confiável?

O conceito da Taxa de Rejeição é amplamente utilizado como base para analisar a qualidade do site. No entanto, nem sempre uma taxa de rejeição alta indica um site com baixa qualidade. Abaixo estão algumas críticas e ressalvas que tenho com relação a isso:

  • Para o cálculo, não importa o tempo que a pessoa permaneceu em seu site. Se, por exemplo, ela acessou a página principal do seu blog, ficou durante 1 hora lendo os posts que estão nela e depois saiu, ela ainda será considerada na taxa de rejeição. Se, por outro lado, outra pessoa entrou também na página principal, clicou em um link de um artigo e saiu depois de alguns segundos, esta não fará parte da taxa. Por isso, além da Taxa de Rejeição, é importante sempre avaliar o Tempo Médio no Site, outro índice que é dado pelas ferramentas de análise. Se este número também for baixo, é porque o conteúdo do site realmente não está atrativo.
  • Especialmente no caso de blogs, existem aqueles que já exibem na página principal diversos artigos completos. Assim, o visitante pode ter lido diversos posts e mesmo assim ter sido incluído na taxa de rejeição, por não ter saído da página principal.
  • Leitores fiéis que acompanham o seu trabalho através de RSS normalmente vão até o seu site para ler um artigo específico, assim que receber o alerta em seu leitor de feeds. Muitas vezes, ele não sairá daquela página de entrada porque já leu os outros artigos.

 

4. Devo me preocupar com a Taxa de Rejeição?

À primeira vista, este número pode parecer importantíssimo. No entanto, como eu já disse, nem sempre um número alto indica um site ruim. Alguns desses motivos estão no item acima. Já li alguns artigos na internet que supõem que o Google utiliza a taxa de rejeição para ordenar o resultado das buscas feitas na ferramenta. Segundo essa teoria, uma taxa de rejeição baixa seria um dos fatores que fariam com que um site aparecesse antes dos outros no resultado. Particularmente, discordo dessa teoria. O principal motivo é que o Google não conhece a taxa de rejeição de todos os sites que são indexados por eles. Ele somente conhece esse número daqueles sites que, espontaneamente, decidem se afiliar ao Google Analytics. Mas, o cálculo que o Google faz não é divulgado, então nenhuma dessas teorias pode ser tomada como certa. Independente disso, se você possui uma Taxa de Rejeição alta e um Tempo Médio no Site baixo, é hora de se preocupar. Esses visitantes podem nunca mais voltar ao seu site. Os principais motivos que podem levar a essa situação:

  • Conteúdo que não interessa ao visitante (isso pode acontecer principalmente quando ele chega através de uma ferramenta de busca);
  • Layout confuso, que não permite ao visitante localizar o conteúdo que ele quer;
  • Páginas pesadas e demoradas para carregar, que fazem com que o visitante desista de esperar;
  • Inexistência de outras páginas que possuam conteúdo relacionado ao que está sendo lido.

 

5. Minha Taxa de Rejeição é aceitável?

Uma dúvida que já deve ter surgido neste ponto é: “como sei se a minha taxa de rejeição é aceitável?”. Se você já é usuário do Google Analytics, pode fazer isso pela própria ferramenta, comparando-o com outros sites similares. Se não sabe como, leia o artigo Google Analytics: Comparando seu site com a concorrência. Como eu comentei no início deste artigo, para escrevê-lo eu fiz uma pesquisa com outros proprietários de sites, justamente para poder trazer neste artigo números reais sobre o assunto. Participaram da pesquisa 19 sites – blogs, em sua maioria – dos mais variados tamanhos e tempo de vida. Nos gráficos abaixo estão mostrados alguns fatores que comprovam essa variedade. Taxa de Rejeição - Bounce rate  Taxa de Rejeição - Bounce rate
Taxa de Rejeição - Bounce rate  Taxa de Rejeição - Bounce rate   No gráfico abaixo, está demonstrada a Taxa de Rejeição desse universo de sites: Taxa de Rejeição - Bounce rate As conclusões que podemos tirar desse números:

  • Em sua maioria, os sites apresentam uma taxa de rejeição entre 50 e 75%.
  • É extremamente difícil – embora não seja impossível – obter uma taxa abaixo dos 25%.
  • Os sites com domínio próprio apresentam menor taxa de rejeição (apenas 18% deles apresentam taxas acima de 75%).
  • O cruzamento dos demais dados não leva a nenhuma conclusão relevante: independente do PageRank, Idade do Site ou Visitantes/Dia, a taxa de rejeição apresenta uma distribuição parecida.

 

6. Como diminuir minha Taxa de Rejeição?

Os participantes da pesquisa citaram também quais são as ações que tomam a fim de diminuir ou manter uma Taxa de Rejeição baixa. A seguir, estão agrupadas e listadas as dicas recebidas, adicionadas de algumas de minha própria experiência:

  • Layout – Seu site deve ser organizado, causando boa impressão ao visitante e permitindo que ele encontre o que quer. Do contrário, um site mal organizado irá espantar o visitante, antes mesmo que ele termine de ler o artigo atual. Da mesma forma, páginas pesadas e lentas para carregar devem ser evitadas.
  • Artigos relacionados ao post atual – É uma ótima ideia mostrar ao visitante outros artigos seus sobre o mesmo assunto que ele está lendo. Isso pode ser feito manualmente, ou com ferramentas como o LinkWithin ou o Outbrain.
  • Artigos mais populares – Outra ideia interessante é listar os seus artigos que receberam mais visitas ou comentários. Normalmente, esses artigos são os que mais interesse despertaram. Como o item anterior, ele também pode ser manual, ou com gadgets específicos. O próprio Blogger oferece um bastante interessante..
  • Links para outros artigos – Outra forma de atrair o visitante para outros posts, é fazer um link para eles em seu próprio texto, como fiz neste texto, desde que eles estejam relacionados com o assunto atual. É uma ótima forma de complementar a informação.
  • Conteúdo para palavras-chave com alta rejeição – O Google Analytics permite que você veja quais foram as palavras chave que geraram maior taxa de rejeição. Você pode se basear nisso para criar conteúdos que atraiam esse visitante.
  • Otimizar seu site para ferramentas de busca – Um dos fatores que geram a rejeição é o visitante chegar por uma ferramenta de busca a uma página que não contém o que ele esperava. Isso pode ser evitado – ou diminuído – quando você faz um bom trabalho de otimização. Para algumas dicas, leia o artigo 15 dicas de SEO do Google para iniciantes.
  • Textos concisos e bem organizados – Evite escrever textos enormes, cansativos e mal-organizados. Isso cansa e espanta o visitante. Divida-o em tópicos, use figuras e organize suas ideias.
  • Tags e categorias – Este é outro recurso que pode atrair o visitante a ler outros artigos similares. Assim, divida seus artigos em categorias e crie tags para indicar outros que estejam relacionados.
  • Resumo dos artigos na página principal – Para evitar que o leitor veja seus artigos completos já na página inicial, faça apenas uma chamada para o assunto e mostre o conteúdo completo após ele clicar em um “Leia mais” ou similar. Leia sobre isso em Resumo da postagem na página principal.
  • Séries de artigos – Se o assunto é extenso, divida-o em séries de artigos. No início ou final de cada artigo, deixe claro que se trata de uma série e coloque os links para os demais artigos.
  • Diversificação de serviços – Crie outros serviços que atraiam o visitante. Nessa categoria podem se enquadrar enquetes, biblioteca de imagens, aplicativos, promoções e o que mais sua criatividade permitir.

E, uma última e importante dica: analise com cuidado as sugestões acima e escolha as que se adequam ao seu trabalho. Nem todas elas trarão um resultado positivo e imediato. Algumas podem até ter efeito contrário e aumentar sua taxa de rejeição. Minha recomendação é que você as implemente gradativamente e verifique se a Taxa de Rejeição realmente diminuiu com o tempo. Caso tenha funcionado, parta para a próxima. Em caso negativo, descarte a ideia que não funcionou.  

7. Sites participantes

Abaixo estão alguns dos sites que participaram da pesquisa que me permitiu escrever este artigo. Agradeço mais uma vez a disposição e confiança dos proprietários desses sites, que não só me divulgaram dados importantes como também colaboraram com dicas e orientações preciosas. O meu muito obrigado a vocês! A você, leitor deste post, recomendo a visita aos sites abaixo, que tratam dos mais variados assuntos. Com certeza, você encontrará artigos interessantes! Blog do Caipira
Blog do Catarino
Curiosando
Defenda a Ilha
Taciana Smania
Fora do Ar
Gerenciando Blog
Info – Macross
Link-Me
Loukos por Seriados
Nota Preta
Poltrona
TD Séries   E você, acompanha a Taxa de Rejeição do seu blog? Quer compartilhar seu resultado? Deixe um comentário!

Classifique este post


De um play no vídeo abaixo e aprenda a Criar blogs Profissionais




Gostou deste artigo? Ajude nosso projeto.
Compartilhe em suas redes sociais nos botões abaixo:

Sobre o autor | Website

Especialista em Marketing Digital, presta Consultoria e auxilia diversos clientes. Amante por blogs, é responsável pela administração dos blogs Afiliados na web, Gerenciando Blog e Mundo Blogger.

142 Comentários

  1. Adelson,

    Meus parabéns pelo ótimo artigo, ficou muito bem escrito, claro e objetivo. Certamente ele irá tornar-se uma referência muito positiva para todos nós e, principalmente, para os novos blogueiros.

    Achei super legal a relação de dicas para diminuir a taxa de rejeição, acreditando que esses itens servem também para aumentar o tempo de permanência do seu visitante.

    Obrigado pela oportunidade, foi um prazer participar de sua pesquisa!

    Abraços,
    Marcus Aragão

  2. Olá, Marcus!

    Agradeço seus comentários e, claro, sua participação. As dicas só foram possíveis graças à colaboração de grandes blogueiros como você.

    Grande abraço!

  3. Bianco Garniz disse:

    Excelente, muito bom mesmo, parabéns pelo artigo, extremamente esclarecedor, fico honrado de ter meu link neste artigo, abraço!

  4. blognotapreta disse:

    Mais um post bacana desse site tão didático! Deixo claro a todos os blogueiros que como eu partiram há pouco da estaca zero: “Voltem aqui com frequencia, este é um blog necessário”; e além do mais, o seu proprietário vai longe, pois, é o blogueiro mais simpático da web!

    Valeu Adelson!

  5. Olá Adelson!
    Muito bom o post, com certeza se tornará referencia para outros blogs, acho que vou escrever algo sobre taxa de rejeição citando seu artigo, vale a pena divulgar!
    As dicas para diminuir a taxa ficaram ótimas!
    Parabéns!

  6. @Bianco: Muito obrigado! Eu é que fico honrado por poder ter contado com a participação de todos vocês.

    @blognotapreta: Fico feliz que esteja consiga ajudá-lo! E ainda mais feliz com a referência do “blogueiro mais simpático”! risos Como em tudo na vida, é importante poder contar com as pessoas próximas – mesmo que virtualmente.

    @Sandra: O assunto é mesmo importante, e eu ficaria muito feliz com a citação. E as dicas só foram possíveis graças à colaboração de todos vocês.

    Obrigado a todos pela participação e pelos comentários. E aproveitem bem o feriado!

    Um abraço!

  7. Caipira disse:

    Caro Adelson, relamente me surpreendeu a qualidade das informações que juntou nesta pesquisa, participar foi fácil, díficil e abranger o assunto com tanta qualidade, parabéns.
    E só pra complementar, como lhe disse no e-mail, não me preocupo muito com minha taxa de rejeição, pois deixo em minha home 2 dias de postagens, meus leitores fiéis vão lá praticamente todos os dias e portanto sabem o que tem pra trás, já os novos, em dois dias são aproximadamente 10 a 12 posts diferentes, o suficiente pra perder alguns minutos. Por isso eu me preocupar apenas com o conteúdo do site, mas mesmo assim sempre fico de olho no Analytics, pois qualquer alteração maior deve ser levada em consideração.

    Abraço e sucesso.

  8. Rodrigo Piva disse:

    Parabéns pelo artigo, Adelson!
    Ficou excelente. Explicações muito claras e detalhadas.

    Abraços

  9. Seu artigo ficou muito bom. Claro e bem completo.
    Agradeço por citar meu blog.

  10. @Caipira: Obrigado pelos elogios! Eu concordo com sua visão: a Taxa de Rejeição sozinha é insuficiente para analisar a qualidade de um site. Seu blog é mesmo exemplo disso: como o visitante consegue ver todos os artigos já na página inicial, não é necessário navegar para outras páginas.

    @Rodrigo: Obrigado pela visita e pelo comentário! Ele só foi possível graças à participação de vocês.

    @Catarino: Sou eu que agradeço pela sua participação na pesquisa. Citar seu blog é o mínimo que eu poderia fazer para retribuir.

    Um abraço a todos!

  11. Filipe Vieira disse:

    Como você citou lá em cima, acho que o termo utilizado, “Taxa de Rejeição”, é muito forte, e quem ouve falar e não sabe sobre o que se trata fica pensando besteira. Um site / blog mesmo sendo pequeno tem seus visitantes assíduos e os mesmos não precisam navegar por todo o site.

    Eu faço da mesma forma que o “Caipira”, fico de olho no Analytics, qualquer mudança brusca, analiso com calma para achar o possível “erro”.

    Resumindo, esse artigo ficou ótimo, direto ao ponto e de uma forma fácil de entender.
    Parabéns !

    E sucesso a todos nós !

  12. Olá, Filipe!

    Realmente, o termo “rejeição” é pesado. Por isso, muita gente se assusta quando vê uma taxa alta no Analytics. Importante é, como você disse, ter calma para verificar o que pode ser feito, e mesmo se algo deve ser feito. Como tentei mostrar no artigo, esse número sozinho não significa tanto quanto se pensa.

    Obrigado pelo comentário e pela participação na pesquisa.

    Um abraço!

  13. Caro Adelson,

    Esse post com certeza daria uma monografia!
    Parabéns pela profundidade na pesquisa e pelos dados esclarecedores. Gostei da dica do Feedjit, especialmente dos artigos mais populares do site/blog.

    Forte abraço

  14. KA disse:

    Muito bom, Adelson!!!
    Eu sou totalmente anafabeta nestes assuntos técnicos. Vou voltar sempre aqui para aprender os aspectos.
    E concordo com o colega que disse ser você blogueiro mais simpático da Web, hehehehe!!!
    Abs

  15. @Ricardo: Obrigado pelos comentários! Quem sabe um dia isso não se expanda mesmo para o mundo acadêmico? E o Feedjit é mesmo ótimo para exibir os artigos mais populares. Já o adotei aqui e no TD Séries.

    @Ka: Espero poder sempre contribuir para o crescimento do seu blog!

    Um abraço e obrigado por também terem colaborado na pesquisa.

  16. Junior Silva disse:

    Excelente artigo, vou usar mais algumas dessas dicas.

    Abraços.

  17. Olá, Júnior!

    Obrigado pelo elogio. Torço para que as dicas dêem resultado.

    Um abraço!

  18. Ficou porreiro principalmente para ter uma ideia dos outros blogs.

    Acho a taxa do Bounce rate importante e tento diminui-la. Neste momento está nos 55% nos http://www.DeusesDevemEstarLoucos.com

    Vamos ver se melhora…

  19. Eduardo disse:

    Meu caro,

    Você esta de parabéns!, excelente trabalho..

    Eduardo

  20. Sem dúvidas esse foi um dos melhores artigos que li a respeito do assunto.

    Abraço, e parabéns pelo excelente conteúdo.

  21. @Francisco: 55% já é um bom número, mas com um pouco de trabalho você irá conseguir melhorá-lo ainda mais! Espero que as dicas o ajudem nisso.

    @Eduardo: Obrigado pelo comentário. Com suas informações, você foi um dos responsáveis pela qualidade do artigo.

    @Fabrício: Fico muito feliz que tenha gostado! Espero que as dicas possam ser úteis em seu dia-a-dia.

    Obrigado a todos pela visita! Um abraço!

  22. Daniel disse:

    Putz, não sabia que a taxa de rejeição era tão importante, na verdade nunca não dei importância para isso. Graças a essa matéria, descobrir que no começo do meu blog, a taxa ficava sempre em torno de 80%(três primeiro meses), agora, no mês de Abril a média é de 7,03%. Será que o analytics está com algum erro? como é possível baixar tanto?

  23. Olá, Daniel!

    A taxa de rejeição é sim um número importante a ser acompanhado. Mas, como eu disse no artigo, é importante prestar também atenção a outros fatores, como o tempo médio de visita.

    Quanto a erros no Analytics, eu nunca vi isso acontecer antes. O que você pode fazer para entender isso é procurar mais informações no próprio Analytics. Eu analisaria os gráficos “Visitantes” / “Tendência do Visitante” / “Taxa de Rejeição”, que mostra o número dia a dia, e “Visitantes” / “Lealdade do Visitante” / “Profundidade da Visita”, que mostra o número de páginas vistas a cada visita.

    Um abraço!

  24. Sem dúvida nenhuma, é extremamente importante fazer um bom uso das ferramentas de análise de visitas e, mais ainda, entender como elas funcionam.

    É a melhor maneira de melhorar o conteúdo de nosso blogs e oferecer artigos que atendam à demanda de nossos visitantes/usuários.

    Para quem quiser ler um pouco mais sobre o assunto, pode ver também meu recente artigo que aprofunda este:
    http://www.ferramentasblog.com/2009/04/analisando-o-comportamento-dos-leitores.html

    Obrigado pelo comentário em meu blog e pelo link desse artigo que complementa a leitura do meu artigo sobre o mesmo tema.

  25. Olá, Marcos!

    O seu artigo é muito interessante e agrega bastante conteúdo a este assunto.

    Obrigado por compartilhá-lo aqui.

    Um abraço!

  26. Rodrigo disse:

    Valeu pela visita Adelson, é bom saber que estão gostando… Vou acompanhar seu blog pois além de interessante têm muitas dicas valiosas! Já entrou nos blogs q leio e recomendo! ABRAÇO!

  27. Iara Grisi disse:

    Adelson, quero lhe dar os parabéns pelo blog e por este artigo. Consegui entender perfeitamente o que é taxa de rejeição e tudo o mais que explicou. De fato, este é o melhor blog de orientação para blogueiros que conheci. Virei seguidora. Um gde abraço,

  28. @Rodrigo: Volte mesmo sempre! Espero poder sempre ajudá-lo em seu trabalho.

    @Iara: Fiquei muito feliz com seu comentário! Bom saber que o Gerenciando Blog está atingindo seu objetivo.

    Obrigado pela visita e um abraço!

  29. Iara Grisi disse:

    Só para agradecer a sua visita ao meu blog! Abração||

  30. Muito boa matéria.
    Onde posso ver no Analytics a taxa de rejeição por palavra-chave?
    Obrigado e parabéns pelo Blog.

  31. Olá, DBO.

    Para fazer isso, você precisa criar um Relatório Personalizado cruzando as duas dimensões. É só seguir os passos:

    1. Na barra da esquerda, clique em “Relatórios Personalizados”.

    2. Na área da direita, clique em “Criar novo relatório personalizado”.

    3. Arraste para a primeira “métrica” a “Taxa de Rejeição” (ela fica em “Uso do site”).

    4. Arraste para “Dimensões” a “Palavra-chave” (ela fica em “Fontes de Tráfego”).

    Pronto! Você pode clicar em “Visualizar relatório” para confirmar que está correto, e em “Criar relatório” para salvá-lo e deixá-lo sempre disponível.

    Um abraço e obrigado pela visita!

  32. António Rosa disse:

    Excelente artigo e muito elucidativo. A minha opinião é que a Taxa de Rejeição não é um medidor confiável, como você muito bem esclareceu. 🙂 Talvez para quem esteja muito envolvido nas questões de monetização e afins.

    Gostei. Parabéns.

  33. Olá, António.

    Eu não diria que a Taxa de Rejeição não é confiável. Na verdade, sozinha ela é insuficiente para medir a qualidade de um blog. É necessário considerar também outros fatores.

    Um abraço e obrigado pelos comentários!

  34. Esclarecedor seu post sobre a taxa de rejeição, sempre me preocupei em diminuir-la, mas não é fácil. Instintivamente havia aplicado algumas dicas suas, link de sites relevantes sobre o tema , e os assuntos que mais geraram trafego.Uma dica valiosa sua é quanto aos textos, acho que os meus estão um pouco longos demais,apesar de se tratar da historia de bandas e músicos é difícil resumir, vou prontamente corrigir isso.Vivendo e aprendendo. Valeu pelas dicas.

  35. Olá, Fernando!

    Que bom que o artigo lhe tenha sido útil. O tamanho dos textos é mesmo um fator determinante para a taxa de rejeição. Mas, existem técnicas para contornar isso: você pode transformá-los em uma série de artigos, ou então "organizar" o texto em tópicos e dividi-los com figuras ou outros elementos.

    Visitei seu blog e vi que você está fazendo um ótimo trabalho!

    Um abraço!

  36. Raquel Rocha disse:

    Muito bom Adelson!
    Vou tentar seguir suas dicas e vamos vê no que dá! Estou um pouco na dúvida se coloco ou não este leia mais, a maioria dos blogs que seguem a linha do meu não possuem, mas eu acho mais bacana…
    Obrigada mais uma vez!
    Raquel.
    http://beautetout.blogspot.com

  37. Olá, Raquel!

    Que bom vê-la novamente por aqui!

    O "Leia mais" é mesmo uma escolha pessoal. Seu raciocínio é válido: é necessário ponderar se vale a pena ou não colocar em seu blog. No meu caso, optei por isso para mostrar mais artigos na página principal, chamando mais a atenção do leitor.

    Um abraço e que as dicas lhe sejam úteis!

  38. Iúri disse:

    Essa é pelo menos o terceiro artigo que leio agora à noite, e também é o terceiro ótimo artigo!

    Já incorporei o LinkWithin e o FEEDJIT, e cada artigo que leio tenho uma idéia nova para meu blog.

    Ah! Aproveito para assinar conforme outro artigo seu, rsrsrs.

    Abraços.

  39. Olá, Iúri!

    Fico muito feliz que esteja gostando dos artigos! A idéia é justamente reunir aqui dicas úteis para quem tem um blog.

    Já fui conferir o resultado em seu blog e está ficando bem bacana!

    Um abraço!

  40. PullStick disse:

    Muito bom!

    Maravilha de blog, os conteúdos tem me ajudado bastante na melhoria do meu blog.

    Muito obrigado!

    Rodrigo

  41. Olá, Rodrigo!

    Obrigado pelos elogios! Espero que sempre encontre dicas úteis por aqui.

    Um abraço e obrigado pela visita!

  42. Artigo interessante.
    Mas bem que poderia haver uma outra terminologia para a 'Taxa de Rejeição'. Esse nome não é faz muito sentido não.
    Abraço,
    Márlio Esmeraldo
    PutsGrilo!com
    http://www.putsgrilo.com

  43. Olá, Marlio.

    Infelizmente, esse foi o nome que acabou sendo dado em português. O termos em inglês, "Bouce Rate" é um pouco mais leve.

    Um abraço!

  44. É isso ai, muito boa postagem. Finalmente esclareci minhas dúvidas a respeito deste assunto, párabens pela pesquisa.
    Um forte abraço

  45. Olá!

    Que bom que o artigo tenha ajudado. Realmente, este exigiu bastante trabalho para a pesquisa, mas o resultado valeu a pena.

    Um abraço e obrigado pela visita!

  46. Cara parabêns seu post ficou magnifico, muito bom mesmo.

  47. Olá, Anderson!

    Que bom que gostado do artigo!

    Um abraço!

  48. Olá Adelson!
    Eu li este post graças à resposta que você me enviou pelo email/forms, já estava pensando em trocar de template e quando li este post vi que era necessário. Em menos de 24 horas o número de subscritores subiu! 🙂

    Algo também que eu venho aprendendo é que os agregadores de link aumentam (e muito) a taxa de rejeição do blog… Preciso trabalhar mais em cima do meu público alvo.

    Obrigada pela ajuda!

  49. Olá!

    Sua percepção tem sentido: os visitantes que vêm através de agregadores aumentam a taxa de rejeição. A grande maioria deles lê apenas o artigo publicado e vai embora. Mesmo assim, é uma divulgação que vale a pena: uma pequena parcela deles pode gostar de seu conteúdo e tornar-se leitor fiel.

    Fico feliz que as dicas estejam ajudando!

    Um abraço!

  50. adriano disse:

    Ótimo trabalho.
    Parabéns !!!

  51. Olá, Adriano!

    Obrigado pelos elogios e seja sempre bem vindo!

    Um abraço!

  52. Exatas disse:

    Obrigado pelas dicas!
    Já vou implantar no meu blog.

  53. Olá!

    Espero que as dicas ajudem a diminuir sua taxa de rejeição.

    Um abraço!

  54. Afonso disse:

    Muito bom o Artigo parabéns! Pela pesquisa!

  55. Olá, Afonso!

    Obrigado pelos elogios! Este foi realmente um artigo interessante de ser escrito, que só foi possível com a colaboração de quem respondeu minhas perguntas.

    Um abraço e obrigado pela visita!

  56. Parabéns pelo site! Está me ajudando cada vez mais! Obrigado

  57. Olá!

    Obrigado pelos elogios! Espero que os artigos sempre lhe sejam úteis.

    Um abraço!

  58. Ninja Lokkko disse:

    Excelente matéria! Já tow fã do blog… na verdade será minha Bíblia. Longa vida ao Gerenciando Blog. Abrazzzzz

  59. ROSA LUNA disse:

    Encontrei seu blog hoje, adorei, com certeza volto aqui… vou coloca-la como site interessante no meu blog e indicação de sites em meu site.

    Abraços,

    sucesso

    Fernanda
    http://www.rosaluna.com.br

  60. @Ninja: Que bom ver um conhecido por aqui! Espero que o Gerenciando possa sempre ajudá-lo para o sucesso do seu blog. As boas ideias você já tem.

    @Rosa: Fico feliz que tenha gostado do blog! Obrigado por indicá-lo em seu site.

    Abraço a vocês e sejam sempre bem vindos!

  61. Tu é o cara! Teu site otimizou em muito o meu. Gosto de pessoas assim: generosas. Dá pra ver que é generosidade e não apenas outros interesses que fazem você escrever esses artigos.

    Parabéns e obrigado por nos disponibilizar conhecimento de qualidade.
    😉

  62. Olá, Marcelo!

    Obrigado pelos elogios!

    É ótimo saber que seu blog está sendo otimizado com as dicas que você vê aqui! Para mim, isso é sempre motivo de grande satisfação.

    Um abraço!

  63. Almir Wagner disse:

    Muito o texto. Já estou implementando algumas idéias no meu site http://www.topcurso.com.br
    Parabéns

  64. Olá, Almir!

    Que bom que tenha gostado do texto! Espero que as dicas o ajudem a diminuir sua taxa de rejeição.

    Um abraço!

  65. olá! tudo bem? você sabe me dizer se quando o site está aberto, mas "minimizado", está sendo visualizada outra aba, se está contando o tempo igual? muito obrigado, ótimo texto parabéns!
    Marcio Farias

  66. Olá, Líder!

    Enquanto a página estiver aberta – mesmo que minimizada ou em outra aba – será contado o tempo da visita. A saída só ocorre quando o browser é fechado ou você navega para outra página.

    Um abraço!

  67. Anônimo disse:

    Valeu garo Obrigado! foi esclarecedor, bom trabalho.

    Paulo Henrique

  68. Olá, Paulo!

    Que bom que tenha gostado! Este foi um artigo que escrevi com imenso prazer, especialmente pela pesquisa que ele necessitou.

    Um abraço!

  69. Curiosamente a minha TR na última semana de 25% em média para praticamente zero pois escrevi duas matéria com muitos links internos. Isso faz sentido? Convido-o a visitá-lo para conferir os posts. Parabéns pela matéria… Abraço do SHD…

  70. OCanceriano disse:

    Adorei o post, minha taxa de rejeição é até alta (75.04%) mas porque meu blog contém uma postagem por dia e o visitante entra diariamente, vê aquela postagem e sai, mas como meu blog é de tirinhas de humor não tem um modo que eu faça mudar isso, a não ser criar um layout aonde as pessoas devem entrar no artigo para verem, mas tudo bem.
    Ótimo blog, explica as coisas como eu gosto, estará em meus favoritos 😉

  71. @Alberto: Uma taxa próxima de zero é algo quase impossível de se conseguir. É normal que uma parcela dos visitantes visitem apenas uma página e saiam do blog. Você colocou algum novo gadget ou código HTML em seu blog? É possível que algum deles esteja causando essa alteração na Taxa de Rejeição.

    @Canceriano: É mesmo normal que parte dos visitantes veja apenas uma página. Dependendo do nicho do blog, também é normal que a taxa seja maior. O importante é você tomar ações para tentar manter o visitante interessado em outros artigos seus.

    Abraço a vocês e obrigado pela visita!

  72. Bete disse:

    Adelson
    Tenho um blog, e ele tem sido uma parte muito boa e importante de minha vida, e cuido dele como se cuidasse de um filho. Como já sou uma senhora, não sabia nada de nada!…Mas fui aprendendo com o dia-dia, e consigo ter um certo número de visitas que, embora modesto, me faz feliz, pois num universo tão grande, você conseguir que 80 pessoas por dia, leiam o q você escreveu, acho que não é tão mal….Já passei pelo Panda e foi uma devastação total, mas, hoje, felizmente, o Google voltou a olhar prá mim, com alguma simpatia, pois ao menos voltaram todas as visitas. Te pergunto: Será que ao colocar o Google Analitics, a gente não corre o risco do Google bloquear novamente, como aconteceu com o Panda, anteriormente?..Pois com esta ferramenta eles terão "a faca e o queijo na mão", para decidir sobre nossas vidas blogueiras rsrsrsrsrsrs!
    Gostei demais de suas explicações e o achei muito bem intencionado!
    Parabéns pelo trabalho!
    Um grande abraço

  73. Olá, Bete!

    É ótimo ler um comentário como o seu! Percebo o quanto os blogs são democráticos: felizmente, recebo aqui comentários de todas as faixas etárias, de adolescentes a senhores e senhoras. E isso me deixa muito feliz!

    Quanto à sua dúvida, não acredito que o fato de utilizarmos o Google Analytics nos prejudicará. Não posso afirmar isso com certeza, mas seria uma injustiça sermos penalizados por fornecermos ao Google informações detalhadas sobre nossos visitantes.

    Acredito que, aos poucos, o Panda receba ajustes para evitar algumas injustiças cometidas – o que pode ser o seu caso. Como você escreve conteúdo original e com boa qualidade, logo deverá reconquistar as posições perdidas.

    Um abraço e seja sempre bem vinda ao Gerenciando!

  74. Eu tinha uma taxa de rejeição de 52% e com algunas ações que tomei a partir do conhecimento que aprendi também no seu blog melhorei para 13%.
    Muito obrigado!

  75. Olá, Mauro!

    Que ótimos números! Para você ter uma ideia, a minha taxa de rejeição gira em torno de 60% e não há o que mais eu possa fazer para diminuí-la.

    Um abraço e seja sempre bem vindo!

  76. Olá Adelson meu querido, tudo bem contigo?

    Espero que sim;)

    Eu aqui continuo firme, alterando sos poucos os links dos artigos rsrs. Mas estou muito feliz com a mudança de domínio realizada por ti!

    Olha lendo esse artigo, eu fiquei com uma dúvida:
    achava que tags e categorias eram a mesma coisa, mas ao que me parece lendo acima, noto que são coisas diferentes.

    Será que você poderia me explicar, e como eu poderia fazer isso?
    Talvez seja a dúvida de muitos blogueiros tb.

    Um beijo e um abraço amigo,

    Lucy 😉

  77. Olá, Lucy!

    Fico feliz que esteja caminhando bem com o seu domínio novo! Tenho certeza de que ele lhe trará bons frutos.

    Quanto à sua dúvida, tags e categorias só são diferentes no WordPress. Lá, cada artigo é publicado em uma única categoria, mas pode receber diversas tags para facilitar sua localização. No Blogger, não há diferença.

    Um abraço e sucesso para você!

  78. Estas informações foram muito precisas, irei utilizá-las em meu dia-a-dia.

  79. Olá, Eduardo!

    Fico feliz que tenha gostado! É realmente um assunto importante, que merece atenção.

    Um abraço!

  80. edmanager disse:

    Excelente artigo, de muita valia, parabens e obrigado pelas dicas. Edson

  81. Remedios disse:

    Ótimo artigo, esclareceu uma série de dúvidas!

  82. Olá, Edson e Remedios!

    Fico feliz que tenham gostado do artigo! Espero que os ajudem a diminuir a taxa de rejeição de seus blogs.

    Um abraço e obrigado pela visita!

  83. oi Adelson, mto bom foi encontrar o seu blog cheio de dicas úteis. Qual a taxa de rejeição que vc considera razoável? A minha está em torno de 40%, mas eu queria diminuir. O meu site é o http://www.fragrancestore.com.br. Apesar de eu possuir domínio próprio, no Google ele aparece assim: loja.tray.com.br/loja/loja-287121. Acho isso terrível.

  84. Olá!

    Uma taxa de 40% é um ótimo número! Como mostrei no artigo, quase metade dos blogs possuem taxas entre 50 e 75%.

    Quanto à forma de aparecer no Google, você precisa utilizar metatags (como a title e description) para informar ao Google como suas páginas devem ser mostradas.

    Um abraço!

  85. Muito interessante, você tem me ajudado muito, já tive outros blogs, mas nenhum dele foi tão organizado como o que estou atualmente, sempre me desanimei, por isso agora aposto que minha "taxa de rejeição" está menor graças às suas dicas de como organizar o blog.
    obrigado.

  86. Olá, Alan!

    Fico feliz em poder ajudá-lo! Espero que você encontre aqui outros artigos úteis para auxiliar na organização e no gerenciamento do seu blog.

    Um abraço!

  87. Aguinaldo disse:

    Muito bom e bem articulado, clareza e definição no assunto, me esclareceu bastante, show de bola.

  88. Adriano Luz disse:

    Olá, Aguinaldo!

    Obrigado pelos elogios!

    Um abraço e seja sempre bem vindo!

  89. Lucas disse:

    Legal! então estou indo bem, minha taxa de rejeição é de 24,17% 😀

  90. Adriano Luz disse:

    Olá, Lucas!

    É realmente um ótimo índice! Pela pesquisa, você deve ter notado que pouquíssimos blogs têm uma taxa tão baixa.

    Um abraço!

  91. Adelson
    que legal esse artigo!
    Realmente acredito que você tem razão, não podemos usar só a taxa de rejeição para medir a aceitação de um Blog.
    Já é a terceira vez que leio esse artigo. Ficou muito bom!

    Abraços

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Nestor!

      A Taxa de Rejeição é um fator importante para medir a qualidade de um blog, mas não pode mesmo ser avaliado sozinho. Há diversos outros fatores importantes para isso.

      Fico muito feliz em saber que gostou tanto do artigo!

      Um abraço!

  92. Olá!
    Parabéns pela publicação da análise, nossa loja virtual esta no ar a quase dois meses e estamos sofrendo muito muito com uma alta taxa de rejeição.
    Agora fico um pouco mais tranquilo, pois o tempo do site também contribui. Agora é muito trabalho e paciência…

    Abraços

    • Adriano Luz disse:

      Olá!

      Como mostrei no artigo, é relativamente normal que haja alta Taxa de Rejeição em sites e blogs. O importante é focar esforços para diminuir essa taxa e manter seus visitantes interessados em seu site.

      Um abraço!

  93. Olá Tudo bem?

    De uns tempos para cá minha taxa de rejeição caiu de 65% para 2% ou 1,5%, muito intrigante. Já tentei verificar o que houve mas não consegui descobrir, você teria alguma idéia do que pode estar acontecendo?

    Obrigado!

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Fábio!

      Um número tão baixo assim realmente não parece refletir a realidade. Já tive problemas aqui no Gerenciando Blog com a configuração do Google Analytics: ao alterar o código para monitorar redes sociais, a Taxa de Rejeição despencou para próxima de 0.

      O que notei em seu blog é que há dois códigos repetidos do Google Analytics em pontos diferentes. A primeira sugestão que lhe faço para investigar o problema é remover uma delas e avaliar se a Taxa voltará a ser registrada normalmente.

      Um abraço!

    • Olá Adelson muito obrigado pela resposta.

      Me ajudou muito amigo, vou procurar onde estão os códigos para apagar um deles.

      Saúde e sucesso!!!

  94. Boa noite, curti muito essas dicas, não entendia porque meu site ia mal nesse quesito e fui atrás do porque e cheguei até seu site que explicou claramente o porque dessa rejeição.

    Parabéns pelas dicas de ótima qualidade, forte abraço.

    Marcelo Avelino.

  95. Adelson,
    Estava lendo seu post, e tenho um problema um pouco estranho…
    Tenho uma rede social adulta (bom suporte, bom layout, estável), minha taxa de rejeição é no máximo 20% e no minimo 9%, tenho próximo dos 2000 page views por semana, mas não consigo aumentar o numero de membros… O que falta?

  96. Luis Cláudio disse:

    Otimo artigo muito bem explicado descobri que minha taxa de regeição não e das piores

  97. Valter STRT disse:

    Ótimo artigo. Achei muito interessante o detalhe quanto a rejeição em blogs, normalmente esses apresentam taxas altas (já que a maioria do conteúdo é exibido na primeira página) mas nem sempre representa que o leitor não se interessou pelo conteúdo. Parabéns pelo ótimo blog!

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Valter!

      Realmente, os blogs apresentam taxas altas de rejeição – e nem sempre isso é motivo para preocupação. Pelo contrário, fico preocupado ao ver um blog propagar que tem uma taxa de menos de 10%, o que é impossível de ocorrer.

      Um abraço e seja sempre bem vindo!

  98. Paulo disse:

    mas afinal de contas: taxa de rejeiçao influencia ou nao as posiçoes nos motores de busca?

    eu prefiro, pela experiencia que ja tive, ter varias visitas com taxas acima de 90% do que ter poucas (ou ate medianas) visitas com taxas baixas.

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Paulo!

      A Taxa de Rejeição não tem influência nas posições, até porque o Google e outros buscadores não têm essa informação sobre todos os sites.

      O que existe é uma medida do Google para a situação em que um link é exibido nos resultados da busca, o visitante clica nele, mas retorna em seguida ao resultado da busca. É uma medida de rejeição que informa ao Google que ele não encontrou o que queria. Essa sim é levada em consideração.

      Um abraço!

    • Alexandre disse:

      Olá, Adelson.

      Uma pergunta: baseado nessa lógica, então é possível dizer que toda visita oriunda de agregadores de links é benéfica para o site?

      Falo isso porque deixei de usar alguns agregadores, pois a taxa de rejeição era acima de 90%. Mas, se esses possuem pagerank acima de 3 (portanto, certa credibilidade com o google) e se a taxa não é "vista" pelo google, então não há nada a perder com visitas dos mesmos, correto?

      abraços!

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Alexandre!

      Esse é um assunto discutível e no qual ainda não há consenso. Muitos metabloggers condenam o uso dos agregadores, porque suas visitas são de baixa qualidade (especialmente pelo baixo de permanência).

      Eu não vejo problemas nele. Acho que podem dar grande impulso ao blog, especialmente em seu início. Já conversei com especialistas em SEO que também não veem que eles possam causar prejuízo ao SEO do blog.

      Um abraço!

  99. jmorais disse:

    Olá

    muito bom post e explicação excelente

    congrats!

  100. Gaspinha disse:

    Oi, muuito bom!
    Vi que tenho muito trabalho a fazer no meu blog…rsrs
    Obg

  101. Excelente matéria! Estou dentro da normalidade, mas estou preocupado com esse índice que me persegue (65%). Vou pensar no que disse: tem muitas pessoas na internet que só visitam a primeira página. Meu blog fala de saúde. se as pessoas gostam ou não do assunto, o problema não é meu. faço o meu papel de divulgar. pelo menos, o que me enche de esperança é saber que as pessoas que já me disseram ter visto o meu blog gostaram muito e que retornam sempre sempre. Já é um bom começo. Outro motivo, talvez, é a "idade" do blog: 5 meses: um recém-nascido! Grande abraço!

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Gilmar!

      Em um blog, esse é realmente um número aceitável. Trata-se de uma questão de comportamento: muitas pessoas chegam ao blog, encontram o que querem e vão embora após ler um artigo.

      O segredo está em o tornarmos interessante o suficiente para que elas retornem a ele no futuro.

      Um abraço!

  102. Edinêr Brito disse:

    Adelson, meu blog é evangélico e já tenho aproximadamente 5.000 visitantes com um índice de rejeição 65%. Além da sua avaliação sobre o assunto, pergunto o porquê do meu blog está sendo mais acessado por outros países do que no Brasil
    EM TEMPO: O meu blog ainda não é seguidor do seu e fico feliz por tantos assuntos importantes sobre blogueiros iniciantes. Como faço para segui-lo?

  103. Inês Andrade disse:

    Olá Adelson. Também tenho andado preocupada com minha taxa de rejeição (entre 70 e 75%), mas será que pode-se também levar em conta, que sendo meu blog de artesanato, as pessoas vem ver os meus trabalhos(já viram outros com certeza) e logo saem para ver o de outros artesãos, pois eu mesma costumo fazer isso, sem saber q prejudicava o blogueiro. Isso pode ser levado em conta? Ah e antes eu tinha meus posts completos e do dia 2/06 para cá estou mudando e os resumindo, para que a pessoa tenha que clicar em "continue lendo".Se for possivel, me responda por favor. Obrigada

    PS:Estou adorando seu blog…

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Inês!

      Fico feliz em saber que esteja gostando dos artigos!

      Quanto à sua taxa, o número pode parecer alto, mas ele esta dentro da média desse índice para blogs. Ainda assim, você pode tomar as ações citadas no artigo para procurar diminuí-la.

      Um abraço!

  104. Denilson disse:

    Muito bom artigo e a taxa de rejeição realmente é importante e preocupante.
    Você ofereceu boas dicas para tentar diminuí-la e as colocarei em prática.

    Obrigado pela ajuda e sucesso.

  105. Letícia disse:

    Já utilizo o Google Analytics, mas é um sistema muito completo e não conheço todas as ferramentas dele. Seu artigo me ajudou e esclareceu algumas dúvidas conceituais. Obrigada!

  106. Adelson, bom dia
    Sempre me perguntei se esse índice de taxa de rejeição realmente é confiável.
    E lendo seu artigo (excelente e completo, por sinal) a dúvida só aumentou.
    Estou olhando agora o Analytics do blog e a taxa de rejeição está em menos de 10%.
    Tendo lido sobre o quão difícil é estar abaixo de 25% me pergunto se realmente posso confiar e celebrar ou desconfiar de algo errado?
    beijos, bom dia

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Elaine!

      Que visita ilustre! 🙂 Obrigado pelos elogios!

      Eu sempre acho suspeitos números tão baixos assim. Houve uma época em que minha Taxa era próxima de zero – e era um erro no script. Já vi isso ocorrer também em metablogs famosos.

      O que vi que estranho em seu blog é que há dois códigos do Google Analytics, um em um gadget HTML/JavaScript e outro no próprio código HTML. Minha sugestão é que você remova o gadget e acompanhe a Taxa de Rejeição nos próximos dias.

      Um abraço e obrigado pela visita!

  107. Bom dia Adelson.

    Blog excelente, artigo excelente!
    Confesso que minha taxa de rejeição me preocupa bastante, ela fica em torno de 60 a 80%.
    Vou rever minhas técnicas e implementar algumas de suas dicas.
    Muito obrigado e sucesso sempre!

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Vinícius!

      Se você possui um blog, saiba que essa Taxa de Rejeição é aceitável. Pelas características que os blogs têm, é natural que o visitante leia um único artigo e vá embora.

      Mas, claro que é importante implementar técnicas para buscar diminuí-la ao menor índice possível.

      Um abraço!

  108. Olá Adelson! Excelente artigo, acho que o layout mal definido pode comprometer bastante a taxa de rejeição. Vou aplicar algumas dicas no meu blog.

    Abraços!

    • Adriano Luz disse:

      Olá, José Ricardo!

      Realmente, um layout ruim pode fazer com o visitante acesse o blog e saia na hora, sem mesmo terminar de ler o artigo. Vale a pena investir na construção de um bom template.

      Um abraço!

  109. Sem falar que existem os sites spammers vampirestat e 7secretsearch (que possuem o mesmo número de IP) que visitam seu site diariamente e com isso aumentando a taxa de rejeição do site/blog.

    Achei este vídeo no youtube que ensina como impedir que determinado site spammer acessem nossos blogs.

    Link do vídeo ► http://www.youtube.com/watch?v=xsD9Afdazh4

  110. Rendaativa disse:

    Gostei muito do artigo. Bem esclarecedor. Desde que configurei o google analytics no meus site, venho observando a taxa de rejeição sempre em torno de 74%. Fiquei mais aliviado quando li seu comentário sobre a média do percentual.
    Parabéns.

    • Adriano Luz disse:

      Olá!

      Muitos se assustam quando veem esse número tão alto como rejeição. Mas, faz parte do comportamento de visitantes de blogs: normalmente, eles leem um único artigo que chamou a atenção e vão e embora.

      Um abraço!

  111. urso disse:

    Minha taxa de rejeição é de 14,68%… Um número que comemoro muito!

  112. Vitrine Zen disse:

    Muito útil as informações, obrigada.

  113. Andre D.F disse:

    Ola Adelson muito bom este artigo, mas o Google bem que poderia ver um outro lado que acontece muito ex.
    Um certo site especializado em simplesmente informaços ex endereços e telefones comercia, e o visitante simplesmente encontra o numero que pesquisou e fexa o site para ligar pro tal numero, asim intendo que este site onde o internalta encontro o que queria em apenas 30 segundos é muito mais util do que onde o internalta entra e fica procurando por 2 minutos e nao encontra o que procurou na busca organica.

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Andre!

      Como eu disse no artigo, não há comprovação de que o Google utilize a Taxa de Rejeição para posicionar um artigo nas buscas, mesmo porque ele não tem informações sobre todos os sites para fazer isso.

      E concordo com o seu ponto de vista: há alguns tipos de sites em que uma alta taxa de rejeição é normal e aceitável.

      Um abraço!

  114. Kleber disse:

    Caro Adelson

    Deixo este comentário para agradecer pela excelente qualidade e conteúdo dos artigos. Recentemente resolvi entrar para este vasto universo e descobri que não é nada daquilo que imaginava…
    Seja como for, estou enfrentando o desafio agora com mais facilidade devido às inúmeras dicas e orientações que tenho lido neste.
    Conclui que ser um blogueiro é prazeroso, mas extremamente difícil no começo, que é justamente o estágio em que estou agora.
    Tenho ainda muito a aprender, mas com tempo, paciência e este precioso conhecimento que está disponibilizando, vou chegar onde desejo, com certeza.

    Grande abraço, e continue com este excelente trabalho!

  115. A taxa de rejeição do meu blog é bem alta, mas eu considero o tempo médio de duração no site aceitável (é mais ou menos o que eu levo pra ler meus próprios posts). Acredito que no meu caso, a pessoa chega no blog de algum lugar (retribuindo meu comentário, pesquisando no google, etc.), lê o post e cai fora. Pensando assim, acho que tenho que procurar uma forma de levar a pessoa para outro post, porque aparentemente a pessoa não chega e vai embora, ela fica um certo tempo.

    Uso o LinkWithin como posts relacionados, mas acho ele bem meia boca, nunca mostra nenhum post relacionado ao que a pessoa está lendo. Não me lembro se já tentei o Outbrain, vou experimentar.

    Obrigada pelo post, excelente como sempre!

  116. Olá Adelson!

    É importante esse artigo porque enfoca direitinho aquilo que procuramos. A taxa de rejeição realmente incomoda. Principalmente quando está acima de 80%, como acontece com o nosso blog Contos Bíblicos (http://contosbiblicos.com).

    Contudo, numa análise ao seu texto, podemos concluir que os links para outras páginas do site do tipo "target="_blank" não ajudam. Ao contrário, atrapalham. Pois a pessoa pode ir à nova página sem fechar a anterior. Concorda?

    Eu visito páginas sem fechar as anteriores.

    Paz e Sucesso!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
Quer aprender como R$173.571,73 como Afiliado em 4 meses?Quero Assistir o Vídeo!