divulgação Camila Fiori

Mudando para seu domínio próprio – Parte 1

GerenciandoBlog Mudança Como anunciei na semana passada, nesta série de artigos compartilharei com vocês o procedimento que eu mesmo segui para mudar o meu blog para um domínio próprio. Caso eu esteja falando grego para alguém, ter um domínio próprio significa mudar o endereço de acesso ao seu blog, deixando de ser, no meu caso, o gerenciandoblog.blogspot.com para tornar-se o www.gerenciandoblog.com.br. Antes de mostrar o “passo a passo”, vou colocar alguns pontos teóricos para auxiliá-lo a tomar essa decisão. Depois de ler este artigo, você perceberá as vantagens e desvantagens que existem nessa mudança, para avaliar se deve fazer isso também em seu blog.

 

Quando migrar?

Antes de começar a falar sobre as vantagens e desvantagens em obter um domínio próprio, uma dica importante: se você tem a intenção de fazer isso, faça-o o quanto antes. Digo isso por dois motivos: 1. O primeiro motivo é simples: quanto mais tempo você demorar para registrar seu domínio, maior a chance dele não estar disponível. Nada impede que outra pessoa o registre antes. 2. O segundo e mais importante: quanto mais você esperar, mais você ficará conhecido pelo seu endereço antigo, tanto pelo Google quanto pelos seus visitantes. Também mais links existirão pela internet com o seu endereço antigo. Ao mudar, muito disso será perdido. Isso será detalhado abaixo. Por isso, reforço: quanto antes você mudar, menor será o seu “prejuízo”, por assim dizer. No meu caso específico, fiz a migração depois com 3 meses de vida do blog, e já estou tendo bastante trabalho para realizar os ajustes necessários.

 

Vantagens

Há diversas vantagens que justificam a migração para o domínio próprio: 1. Independência: uma vez que você tenha o seu domínio, poderá mudar livremente de plataforma (Blogger, WordPress, hospedagem própria etc.), sem o prejuízo de perder seus visitantes e links nessa mudança. Seu blog continuará a ser acessado pelo endereço próprio, independente de onde esteja hospedado. 2. Confiança: o domínio próprio dá ao visitante a sensação de profissionalismo e seriedade no trabalho. Fiz questão de grifar a palavra “sensação”, porque isso não é determinístico: há ótimos blogs sem domínio próprio, e péssimos blogs que o possuem. Mas, na pesquisa que fiz para escrever o artigo O que é Taxa de Rejeição e como diminuí-la, este ponto ficou comprovado: os blogs com domínio próprio possuem taxas de rejeição menores que os outros. Além disso, quando se realiza uma busca no Google, muitos usuários dão prioridade aos resultados encontrados em sites com domínio próprio. A consequência natural é o aumento de suas visitas, especialmente de pessoas que nunca havia visitado seu blog antes. 3. Memorização: é mais fácil memorizar o endereço www.gerenciandoblog.com.br do que gerenciandoblog.blogspot.com. Essa vantagem é relativa, pois muitos de seus visitantes virão a partir de seu feed RSS ou link nos favoritos, mas ela deve ser levada também em conta. 4. Baixo custo: o valor gasto para se ter um domínio próprio é muito mais baixo do que a maioria acredita. A solução que adotei me custou um total de R$30 por ano e existem soluções ainda mais baratas que esta. É realmente um valor muito baixo a ser pago em vista das vantagens que isso traz.  

 

Desvantagens

Mas, nem tudo são flores. Se você já possui seu blog há algum tempo, já deve ter o seu endereço atual espalhado por diversos locais. Em alguns casos, você será capaz de ir até esses locais e alterar endereço para o novo domínio. Em outros, isso é impossível de ser feito. Por isso, insisti no início deste texto que a decisão de se migrar para um domínio próprio deve ser feita o quanto antes. O que você perde: 1. PageRank: Este pode ser o ponto mais doloroso do processo. Quando você muda o domínio, seu PageRank é zerado pois, para o Google, trata-se de um novo site. Se você não sabe do que estou falando, leia os artigos Atualização do PageRank do Google e Nova atualização do PageRank do Google. 2. Páginas indexadas nas ferramentas de busca: Outro ponto de grande impacto. Justamente por se tratar de “um novo site”, inicialmente seus artigos anteriores não aparecerão nas ferramentas de busca no novo endereço, mas continuarão sendo mostradas com o endereço antigo nos resultados das buscas. No meu caso, decidi manter o blog hospedado no Blogger. Assim, quando alguém acessa o endereço antigo, aparece uma mensagem como a abaixo (assustadora, a propósito) redirecionando o visitante para a nova página. Mas, muitos deles não clicam no “Sim”. A consequência é uma diminuição drástica no número de visitantes nos primeiros dias.GerenciandoBlog Mensagem3. Comentários em outros blogs: Como eu disse no artigo Divulgando seu blog: Comentários em outros blogs, os comentários em outros blogs são uma forma eficiente para divulgar seu blog. Com a mudança de endereço, os comentários que você já escreveu continuarão a apontar para o endereço antigo e passarão pela mesma condição que citei acima. Estes três itens são os pontos que não podem ser mudados. Abaixo está o trabalho que você precisa fazer após a migração para o seu novo domínio: 1. Links internos: No artigo O que é Taxa de Rejeição e como diminuí-la, uma das minhas sugestões é você colocar em seus textos links para outros artigos do seu blog (como o que acabei de fazer). Ao mudar de domínio, você precisa entrar em todos os seus textos e alterar cada um dos links. 2. Parcerias: Se você realizou parcerias com outros sites (assunto tratado em Divulgando seu blog: Parcerias), você precisa contatar os responsáveis por esses sites, solicitando a troca do seu endereço. 3. Mecanismos de busca: Você também precisa ir aos mecanismos de busca em que você se cadastrou e seguir novamente os procedimentos para o seu novo blog. Mais detalhes em Divulgando seu blog: Mecanismos de busca. 4. RSS: Este ponto é importantíssimo para evitar que seus assinantes de feed percam o contato. Se você usa uma ferramenta como o FeedBurner, precisa ir até lá e alterar o endereço do seu feed (veja em Divulgando seu blog: RSS). Dessa forma, os assinantes atuais nem perceberão a diferença. Se você apenas publicou em seu blog um botão ou link para o feed original, lembre-se de alterar o endereço nele. 5. Diretórios: Também é necessário entrar novamente nas ferramentas em que você se cadastrou (Divulgando seu blog: Diretórios de blogs) e alterar o endereço do seu blog. Em alguns casos, você não poderá fazer isso, mas pode cadastrar o novo blog. 6. Outros: Verifique no artigo Divulgando seu blog outros lugares em que você tenha divulgado seu blog (Orkut, assinatura de e-mail, Messenger etc.). Entre em cada uma delas e providencie a alteração. Uma dica para ajudá-lo a avaliar quem faz referência ao seu endereço atual: no Google, digite o endereço do seu blog precedido por “link:” (por exemplo, link:gerenciandoblog.blogspot.com). Isso irá mostrar uma lista dos sites que possuem um link para o seu (desde que não usem o recurso do nofollow).  

Vale a pena migrar?

Depois de ler tudo isso, você deve estar se perguntando: vale a pena migrar para um domínio próprio, mesmo com tantas desvantagens? Minha resposta é: sim, na maioria dos casos. Caso você tenha seu blog há pouco tempo (menos de 6 meses) e um PageRank abaixo de 4, as desvantagens que citei serão compensadas no médio/longo prazo. Você irá sofrer com a queda inicial nas visitas e no PageRank, mas verá que esses números serão alcançados e ultrapassados com o tempo. Caso você tenha o blog há mais tempo e um PageRank alto, cabe a você avaliar os prós e contras e tomar sua decisão. Neste caso, o tempo para atingir o mesmo patamar será mais longo. E uma última e importante dica: antes de migrar para o novo domínio, escreva um artigo em seu blog informando que irá mudar (como fiz em https://www.gerenciandoblog.com.br/2009/06/mudanca-para-dominio-proprio.html). Isso é importante para evitar que seus visitantes ou assinantes do feed atual não o “percam de vista”.   Com esta introdução, espero ter dado a vocês as informações necessárias para avaliar se vale a pena ou não ter o seu próprio domínio. No artigo Tutorial completo para domínio próprio no Blogger, atualizado em setembro/2012, mostrarei o prometido “passo a passo” para realizar a migração.

Sobre o autor | Website

Apaixonada por comunicação. Formada em Jornalismo e blogueira por Hobbie. Atual responsável por este e vários outros blogs de Internet Marketing.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

128 Comentários

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.