Google SEO Camila Fiori

Google e a Ditadura dos Top 10 – Parte 2

GoogleRanking200 Se você leu o artigo anterior desta série, já sabe que a boa escolha das palavras-chave é o primeiro passo para o sucesso na otimização de seu blog ou site para o Google. Neste artigo, irei mostrar algumas dicas simples para você otimizar os seus artigos de acordo com as palavras-chave escolhidas, para que eles fiquem melhor otimizados no Google. As dicas são muito simples e qualquer um pode segui-las. Basta ter disciplina e um pouco de cuidado.  

Introdução

Achei muito interessante uma frase que a Martha Gabriel apresentou no Show Day sobre Estratégias Digitais, de onde tirei boa parte das ideias que compõem este artigo: “SEM é como dieta – as regras são fáceis, difícil é a disciplina para segui-las”. No caso, ela se referia ao “Search Engine Marketing”, que engloba as técnicas para SEO (“Search Engine Optimization” ou Otimização de Mecanismos de Busca) que apresentarei ao logo do texto. Ou seja: o que será mostrado aqui não é complicado. Mas, é algo que tem que ser exercitado todos os dias, a cada artigo que escrevemos em nossos blogs. Um item muito importante que citei no artigo anterior e volto a citar agora é que você precisa otimizar cada um de seus artigos, e não apenas sua página principal. Isso porque são os seus artigos que irão aparecer nos resultados do Google. Citando meu próprio blog como exemplo: poucas pessoas procurarão no Google “gerenciando um blog”, que as levaria à pagina principal do meu blog; o que é mais natural é pesquisar termos como “posterous”, “linkwithin” ou expressões como “favicon para meu blog”, “como fazer um banner”. Outro ponto importante para ser observado: o resultado das buscas no Google é muito dinâmico. Um bom exemplo é o artigo que escrevi sobre o LinkWithin. Poucos dias depois que eu o escrevi, ele estava na sexta posição quando se procurava linkwithin no Google. Alguns dias depois, ele estava em segundo, atrás apenas do fornecedor desse plugin. Em outra semana, meu artigo desapareceu da primeira página dos resultados, pois estavam sendo mostrados artigos mais recentes. Agora, ele se mantém em terceiro lugar a maior parte do tempo. No entanto, ainda há dias em que ele perde lugar para novos artigos.  

Tipos de Otimização

Há duas categorias diferentes de otimização que podem ser feitas:

  • Otimização OnPage (ou interna): nesta categoria, estão as otimizações que você faz em sua própria página ao escrever o seu artigo.
  • Otimização OffPage (ou externa): aqui, estão os aspectos que encontram-se fora de sua página e mesmo de seu site, mas que também influenciam seu posicionamento nas buscas.

A cada artigo escrito, você precisa se preocupar com ambos os tipos de otimização, pois eles são igualmente importantes para um bom posicionamento nas buscas do Google.  

Otimização OnPage

Título da Página

Este é um dos itens principais de otimização. Suas palavras-chave precisam estar no título do seu artigo. Preferencialmente, devem estar no início dele. O título de sua página é armazenado internamente na tag <title>, que é um dos itens analisados pelo Google e outros buscadores.  

URL da página

É importante que também a URL (o endereço de acesso) de sua página contenha suas palavras-chave. Se você utiliza o Blogger, já deve ter percebido que a URL de sua página é gerada automaticamente pela ferramenta. A URL gerada pelo Blogger tem um limite que varia de 80 a 90 caracteres e é baseada na data de publicação e no título do seu artigo. Por exemplo: meu artigo “Um banner para seu site de forma fácil” ganhou a URL https://www.gerenciandoblog.com.br/2009/08/um-banner-para-seu-site-de-forma-facil.html. Neste caso, o resultado foi ótimo, porque boas palavras-chave estão nele (banner, site, fácil). Já um caso em que a URL automática não foi bem-sucedida foi o “Show Day de Estratégias Digitais na Impacta”. A URL ficou assim: https://www.gerenciandoblog.com.br/2009/08/show-day-de-estrategias-digitais-na.html. A palavra “Impacta”, importante nesse artigo, não foi incorporada ao título. Há uma dica para resolver casos como este último. Não dá tanto trabalho e vale a pena. Primeiro, calcule quantos caracteres são fixos nas URLs de seu artigo. No meu caso, são 47 (42 no início – https://www.gerenciandoblog.com.br/2009/08/ – e 5 no final – .html). Descontando esse número de 80, chego a um limite de 33 caracteres para os títulos dos meus artigos. Isso significa que, se o meu título tiver mais de 33 caracteres (incluindo espaços em branco), ele poderá ser cortado. Para que isso não aconteça, há 2 caminhos: diminuir o título, quando possível, ou usar um pequeno artifício. Primeiro, publique seu artigo com um título em que você elimine as palavras pouco significativas. No exemplo, ao invés de “Show Day de Estratégias Digitais na Impacta” eu poderia tê-lo publicado como “Show Estratégias Digitais Impacta”. Logo em seguida, altere o título para sua forma completa e publique novamente. A URL continuará sendo a que você publicou da primeira vez.  

Frequência das palavras-chave na página

Este item é muito simples, mas muitas vezes esquecido. Mais uma vez tomando este artigo como exemplo: no título do artigo, deixo claro ao leitor que irei falar sobre o Google. Imagine que ao longo do meu texto não houvesse mais nenhuma vez a palavra “Google” escrita. Algo estaria errado. Por isso, é importante que sua palavra-chave seja também citada ao longo do texto do seu artigo. Este é outro dos pontos que o Google leva em consideração: o número de vezes que sua palavra-chave aparece em sua página. Não existe um número mágico que indique quantas vezes a palavra-chave deva aparecer, mas é importante que ela seja repetida ao longo de seu texto. No entanto, o exagero deve ser evitado, pois há o risco de tornar-se repetitivo e cansativo. Além disso, o Google pune o excesso, pois vê isso como uma tentativa de “enganar” seu mecanismo.  

Tags de subtítulo

Quando você escreve um artigo, especialmente um artigo longo como este que você está lendo, é interessante organizar seu texto, dividindo-os em seções ou itens. O primeiro motivo para isso é facilitar a leitura e não tornar o texto cansativo. No caso deste texto, tenho tópicos mais importantes (“Introdução”, “Tipos de Otimização”, “Otimização OnPage” etc.) e alguns subtópicos (“Título da Página”, “URL da Página” etc.). O segundo motivo dessa organização é destacar para o Google palavras importantes do meu texto. Para isso, é necessário aplicar a elas o que se chama de “tags de subtítulo” ou “heading tags”. Se você usa o Windows Live Writer, isso é muito simples: por padrão, seu texto ganha a tag de “parágrafo”. Para mudar a tag dos títulos e subtítulos, basta alterá-la no controle mostrado na figura abaixo:
Writer Títulos Quanto menor o nível do título, mais importante ele será para o Google. Mas, há uma restrição também para o Blogger. Os títulos de 1 a 3 são reservados para o título do blog, dos gadgets e dos artigos, respectivamente. Internamente, você pode usar títulos a partir do 4. Há algumas técnicas que procuram contornar isso. Duas matérias interessantes que li sobre isso estão no Icebreaker e no Johnny Rox, mas não cheguei a testá-las para comprovar sua eficiência.  

Texto bem escrito

Sempre digo isso e vou repetir mais uma vez: de nada adianta fazer corretamente os itens anteriores se o seu texto não estiver bem escrito, claro e objetivo. Muitas vezes, o visitante nem chegará a visitar sua página se o resumo mostrado no resultado do Google não for interessante. Por isso, faça o que for necessário para se tornar um bom escritor: pesquise, leia, escreva à exaustão, peça para outras pessoas lerem e criticarem.   Encerro aqui a primeira parte das dicas para otimização de sua página. Nestas poucas e simples dicas já estão incluídas as otimizações possíveis de serem feitas enquanto você escreve um artigo para seu blog. Outras dicas podem ser vistas no artigo Otimização do blog para o Google: Conceitos básicos, que foi baseado em um documento disponibilizado pela própria Google. Na época, ainda não existia a versão em português do documento. Agora, ela pode ser obtida em http://www.google.com/intl/pt-BR/webmasters/docs/guia-otimizacao-para-mecanismos-de-pesquisa-pt-br.pdf. No próximo artigo – o último desta série – tratarei da otimização offpage de suas páginas.

Classifique este post

| Website

Apaixonada por comunicação. Formada em Jornalismo e blogueira por Hobbie. Atual responsável por este e vários outros blogs de Internet Marketing.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

24 Comentários

  1. Lucaimura disse:

    Olá Adelson!!
    As tuas dicas de SEO continuam um espectáculo… e eu continuo a tomar notas :).
    Quando acabar o teu "curso/tutorial" vou virar um profissional de SEO… não será tanto mas vou andar lá perto 😉

    Um abraço.

  2. Adelson Smania disse:

    Olá, Luca!

    Agradeço pelo bondoso comentário! 🙂

    As técnicas de SEO não são um mistério, como muita gente acredita. Elas são simples e fazem todo o sentido. Difícil mesmo é ter a disciplina para sempre colocá-las em prática.

    Um abraço!

  3. Iúri disse:

    Olá Adelson,

    Estou tentando há alguns dias arrumar um tempo para fazer essas otimizações, e pelo que já li realmente, quando bem feitas, dão um ótimo retorno nas pesquisas.

    Ótima dica!
    Abraço.

  4. Sandra - Info-Macross disse:

    Olá Adelson!
    Ótimo artigo! Eu tenho sérios problemas com SEO, é que nem dieta mesmo, muito difícil de ter auto disciplina e fazer sempre. Mas eu tenho problemas também em encontrar as palavras chaves, eu nunca escrevi pensando em palavras chaves, eu escrevo primeiro e depois vejo o contexto e coloco as que eu acho que devo… Mas acho que isso tem me prejudicado, pois nunca apareço na primeira página para nada heheh fazer o que, vou lendo artigos como esse e me adaptando.. é o jeito!
    Um abraço!

  5. Adelson Smania disse:

    @Iúri: Realmente, quando essa dicas simples são seguidas, você ganha posições nos resultados do Google e o resultado é o aumento no número de visitantes. Vale a pena colocá-las em prática!

    @Sandra: Obrigado pelo elogio! A comparação com dieta é ótima, né? Adaptar-se a elas só exige um pouco de disciplina. Mas, confesso que não consigo fazer isso em todos os meus artigos. Quando isso é feito, vejo o resultado. Exemplos são as palavras-chave que cito neste e no artigo anterior, em que apareço entre os primeiros resultados. O retorno vale a pena!

    Abraço a vocês e obrigado pela visita!

  6. Blog Normal, mas nem tanto... disse:

    Oi, Adelson!

    Vou seguir as instruções! =)

    Achei muito interessante a dica de dar um título com as palavras chave e depois mudar.

    E o Google é bem espertinho, né? Hehehe..

    Bom.. Tenho muita coisa para aprender ainda, confesso que me perco em meio tanta coisa..Rs

    Abraço!

  7. Adelson Smania disse:

    Olá, Sara!

    Não se sinta perdida! risos Com o tempo, você verá que isso tudo se torna natural. No início, é um pouco complicado porque você precisa a todo momento lembrar-se dos detalhes. Depois, ficará mais simples.

    Como sempre, continuo torcendo para o sucesso do seu blog!

    Um abraço!

  8. Montardo disse:

    Oi Adelson:
    Estava ha um tempo sem comentar, mas sempre acompanhando de perto tuas dicas.
    Uma questão: por que às vezes nos resultados de busca do Google aparecem as primeiras palavras do post e em outras a descrição do blog e ainda em outras outras partes do texto, como o final?
    Exemplos: se buscar 'puberdade' vai aparecer meu post com o título "Aprendendo a Vida – Puberdade" e a descrição "aprendendo a vida,textos sobre crescimento, desenvolvimento e educação de crianças e adolescentes, incluindo comportamento, limites e educação sexual".
    Se procurar por "fases do desenvolvimento infantil" o resultado traz a frase final do post.
    Dá para entender?
    Um abraço.

  9. Adelson Smania disse:

    Olá, Montardo! É sempre bom ver seus comentários aqui!

    Caso a página tenha uma metatag "description", esse é o texto que será mostrado no resumo do Google. No Blogger, é um tanto complicado colocar essas metatags para cada artigo, pois isso precisa ser feito no template, com diversos "ifs" para cada uma de suas páginas.

    Quando não existe a metatag, o Google seleciona um pedaço do texto de sua página que ele entenda estar melhor relacionado às palavras-chave buscadas. Isso significa que, dependendo das palavras buscas no Google, podem aparecer pedaços diferentes de seu artigo.

    Faça um teste, colocando expressões existentes em um mesmo artigo seu e você notará essa diferença.

    Um abraço!

  10. Montardo disse:

    Adelson:
    Todos os meus posts têm as metatags "description" e "keywords"
    inseridas bem no início do código fonte.
    Você está dizendo que isto não funciona assim desta forma simples?
    Ou seja, o que realmente importa é a url, o título e o texto bem planejado?
    Por favor, depois de todo o trabalho que eu tive, responda devagar, com delicadeza….

  11. Adelson Smania disse:

    Olá, Montardo.

    Vamos lá, devagar e com delicadeza: houve uma época em que o Google dava mais valor para a metatag "keywords". Hoje, o valor que essa metatag tem é muito pequeno para fins de otimização. Um dos motivos para isso é que o Google podia ser enganado com facilidade. Assim, realmente valem muito mais o título, a URL e o texto.

    Quanto à metatag "description", a função dela é determinar o resumo que será mostrado no Google. Assim, cada página deveria ter a sua descrição própria. No seu caso, percebi que todas as suas páginas possuem a mesma metatag. Ao procurar no Google palavras genéricas para seu blog, como "montardo aprendendo a vida", ele mostra o mesmo resumo em todas as suas páginas.

    Minha recomendação: manter as metatags "keywords" e "description" apenas na página principal. Para isso, é necessário adicionar uma verificação em seu template (se for necessário, envio para seu e-mail). Caprichando nos outros fatores, suas páginas já estarão otimizadas para o Google.

    Com isso, a idéia é que o processo de otimização seja mais natural e menos sujeito a manipulações. Espero não tê-lo decepcionado.

    Um abraço!

    • Anônimo disse:

      Oi Adelson!! Em primeiro lugar, parabéns pelos posts!! Estou consultando vários assuntos no seu site, e estão me ajudando muito. Sou bastante principiante, rs, e queria entender o que o colega Montardo quis dizer com "Todos os meus posts têm as metatags 'description' e 'keywords'
      inseridas bem no início do código fonte"…

      Um abraço!
      Adriana

      avadecoracao.wordpress.com

  12. Robson Diogo disse:

    Valeu, irei usar estas dicas…

  13. Robson Diogo disse:

    Se possivel me de uma ajuda no meu blog.

  14. viciados em velocidade disse:

    ótimas dicas, eu já usava o live writter e sempre gostei dele, mas não sabia que ele ajudava tanto no modo como o google via meu blog, agora que eu não largo mais esse programa.

    http://zonadoperigo.blogspot.com/

  15. Adelson Smania disse:

    Olá!

    O Windows Live Writer dá uma "mãozinha" para a otimização, desde que você utilize corretamente as tags de título.

    Para mim, é a melhor ferramenta existente para postagem em blogs!

    Um abraço e obrigado pela visita!

  16. Terapia Floral - Jaqueline Matos disse:

    O que é windows live writter? pra q serve?

  17. Adelson Smania disse:

    Olá, Jaqueline!

    O Windows Live Writer é uma ferramenta gratuita para você escrever e postar os artigos em seu blog. Em minha opinião, é a melhor ferramenta que existe para essa finalidade.

    Leia mais sobre ela em Utilizando o Live Writer para escrever em seu blog.

  18. Gabriel Barbosa disse:

    Otimo tutorial Adelson.Me ajudou muito e eu vou começar a otimizar meu blog.Ainda não tenho tanta experiencia com blogs mas esse artigo me deu uma luz.Vlw

  19. Adelson Smania disse:

    Olá, Gabriel!

    A intenção desta série de artigos é explicar os conceitos de forma que todos entendam, mesmo que possuam pouca experiência. Espero que o artigo o ajude a otimizar o seu blog!

    Um abraço!

  20. soemrondonia.com.br disse:

    Adelson essa série de matérias esta me ajudando muito. vamos para próxima…

  21. AndroidNTA disse:

    Artigo perfeito parabéns cara, sempre pego essas dicas com vcs!!

  22. Aline disse:

    Parabéns! estou adorando seus posts.
    Meu filho tem um blog e estou ajustando as configurações para ele ficar bem colocado nas pesquisas do google.
    Estou com dúvidas de como fazer “tags de subtítulo” ou “heading tags”. Ele usa o blogger em português e não consegui entender como fazer.
    Obrigada

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.