Google SEO Camila Fiori

Google e a Ditadura dos Top 10 – Parte 2

GoogleRanking200 Se você leu o artigo anterior desta série, já sabe que a boa escolha das palavras-chave é o primeiro passo para o sucesso na otimização de seu blog ou site para o Google. Neste artigo, irei mostrar algumas dicas simples para você otimizar os seus artigos de acordo com as palavras-chave escolhidas, para que eles fiquem melhor otimizados no Google. As dicas são muito simples e qualquer um pode segui-las. Basta ter disciplina e um pouco de cuidado.  

Introdução

Achei muito interessante uma frase que a Martha Gabriel apresentou no Show Day sobre Estratégias Digitais, de onde tirei boa parte das ideias que compõem este artigo: “SEM é como dieta – as regras são fáceis, difícil é a disciplina para segui-las”. No caso, ela se referia ao “Search Engine Marketing”, que engloba as técnicas para SEO (“Search Engine Optimization” ou Otimização de Mecanismos de Busca) que apresentarei ao logo do texto. Ou seja: o que será mostrado aqui não é complicado. Mas, é algo que tem que ser exercitado todos os dias, a cada artigo que escrevemos em nossos blogs. Um item muito importante que citei no artigo anterior e volto a citar agora é que você precisa otimizar cada um de seus artigos, e não apenas sua página principal. Isso porque são os seus artigos que irão aparecer nos resultados do Google. Citando meu próprio blog como exemplo: poucas pessoas procurarão no Google “gerenciando um blog”, que as levaria à pagina principal do meu blog; o que é mais natural é pesquisar termos como “posterous”, “linkwithin” ou expressões como “favicon para meu blog”, “como fazer um banner”. Outro ponto importante para ser observado: o resultado das buscas no Google é muito dinâmico. Um bom exemplo é o artigo que escrevi sobre o LinkWithin. Poucos dias depois que eu o escrevi, ele estava na sexta posição quando se procurava linkwithin no Google. Alguns dias depois, ele estava em segundo, atrás apenas do fornecedor desse plugin. Em outra semana, meu artigo desapareceu da primeira página dos resultados, pois estavam sendo mostrados artigos mais recentes. Agora, ele se mantém em terceiro lugar a maior parte do tempo. No entanto, ainda há dias em que ele perde lugar para novos artigos.  

Tipos de Otimização

Há duas categorias diferentes de otimização que podem ser feitas:

  • Otimização OnPage (ou interna): nesta categoria, estão as otimizações que você faz em sua própria página ao escrever o seu artigo.
  • Otimização OffPage (ou externa): aqui, estão os aspectos que encontram-se fora de sua página e mesmo de seu site, mas que também influenciam seu posicionamento nas buscas.

A cada artigo escrito, você precisa se preocupar com ambos os tipos de otimização, pois eles são igualmente importantes para um bom posicionamento nas buscas do Google.  

Otimização OnPage

Título da Página

Este é um dos itens principais de otimização. Suas palavras-chave precisam estar no título do seu artigo. Preferencialmente, devem estar no início dele. O título de sua página é armazenado internamente na tag <title>, que é um dos itens analisados pelo Google e outros buscadores.  

 

URL da página

É importante que também a URL (o endereço de acesso) de sua página contenha suas palavras-chave. Se você utiliza o Blogger, já deve ter percebido que a URL de sua página é gerada automaticamente pela ferramenta. A URL gerada pelo Blogger tem um limite que varia de 80 a 90 caracteres e é baseada na data de publicação e no título do seu artigo. Por exemplo: meu artigo “Um banner para seu site de forma fácil” ganhou a URL https://www.gerenciandoblog.com.br/2009/08/um-banner-para-seu-site-de-forma-facil.html. Neste caso, o resultado foi ótimo, porque boas palavras-chave estão nele (banner, site, fácil). Já um caso em que a URL automática não foi bem-sucedida foi o “Show Day de Estratégias Digitais na Impacta”. A URL ficou assim: https://www.gerenciandoblog.com.br/2009/08/show-day-de-estrategias-digitais-na.html. A palavra “Impacta”, importante nesse artigo, não foi incorporada ao título. Há uma dica para resolver casos como este último. Não dá tanto trabalho e vale a pena. Primeiro, calcule quantos caracteres são fixos nas URLs de seu artigo. No meu caso, são 47 (42 no início – https://www.gerenciandoblog.com.br/2009/08/ – e 5 no final – .html). Descontando esse número de 80, chego a um limite de 33 caracteres para os títulos dos meus artigos. Isso significa que, se o meu título tiver mais de 33 caracteres (incluindo espaços em branco), ele poderá ser cortado. Para que isso não aconteça, há 2 caminhos: diminuir o título, quando possível, ou usar um pequeno artifício. Primeiro, publique seu artigo com um título em que você elimine as palavras pouco significativas. No exemplo, ao invés de “Show Day de Estratégias Digitais na Impacta” eu poderia tê-lo publicado como “Show Estratégias Digitais Impacta”. Logo em seguida, altere o título para sua forma completa e publique novamente. A URL continuará sendo a que você publicou da primeira vez.  

Frequência das palavras-chave na página

Este item é muito simples, mas muitas vezes esquecido. Mais uma vez tomando este artigo como exemplo: no título do artigo, deixo claro ao leitor que irei falar sobre o Google. Imagine que ao longo do meu texto não houvesse mais nenhuma vez a palavra “Google” escrita. Algo estaria errado. Por isso, é importante que sua palavra-chave seja também citada ao longo do texto do seu artigo. Este é outro dos pontos que o Google leva em consideração: o número de vezes que sua palavra-chave aparece em sua página. Não existe um número mágico que indique quantas vezes a palavra-chave deva aparecer, mas é importante que ela seja repetida ao longo de seu texto. No entanto, o exagero deve ser evitado, pois há o risco de tornar-se repetitivo e cansativo. Além disso, o Google pune o excesso, pois vê isso como uma tentativa de “enganar” seu mecanismo.  

Tags de subtítulo

Quando você escreve um artigo, especialmente um artigo longo como este que você está lendo, é interessante organizar seu texto, dividindo-os em seções ou itens. O primeiro motivo para isso é facilitar a leitura e não tornar o texto cansativo. No caso deste texto, tenho tópicos mais importantes (“Introdução”, “Tipos de Otimização”, “Otimização OnPage” etc.) e alguns subtópicos (“Título da Página”, “URL da Página” etc.). O segundo motivo dessa organização é destacar para o Google palavras importantes do meu texto. Para isso, é necessário aplicar a elas o que se chama de “tags de subtítulo” ou “heading tags”. Se você usa o Windows Live Writer, isso é muito simples: por padrão, seu texto ganha a tag de “parágrafo”. Para mudar a tag dos títulos e subtítulos, basta alterá-la no controle mostrado na figura abaixo:
Writer Títulos Quanto menor o nível do título, mais importante ele será para o Google. Mas, há uma restrição também para o Blogger. Os títulos de 1 a 3 são reservados para o título do blog, dos gadgets e dos artigos, respectivamente. Internamente, você pode usar títulos a partir do 4. Há algumas técnicas que procuram contornar isso. Duas matérias interessantes que li sobre isso estão no Icebreaker e no Johnny Rox, mas não cheguei a testá-las para comprovar sua eficiência.  

Texto bem escrito

Sempre digo isso e vou repetir mais uma vez: de nada adianta fazer corretamente os itens anteriores se o seu texto não estiver bem escrito, claro e objetivo. Muitas vezes, o visitante nem chegará a visitar sua página se o resumo mostrado no resultado do Google não for interessante. Por isso, faça o que for necessário para se tornar um bom escritor: pesquise, leia, escreva à exaustão, peça para outras pessoas lerem e criticarem.   Encerro aqui a primeira parte das dicas para otimização de sua página. Nestas poucas e simples dicas já estão incluídas as otimizações possíveis de serem feitas enquanto você escreve um artigo para seu blog. Outras dicas podem ser vistas no artigo Otimização do blog para o Google: Conceitos básicos, que foi baseado em um documento disponibilizado pela própria Google. Na época, ainda não existia a versão em português do documento. Agora, ela pode ser obtida em http://www.google.com/intl/pt-BR/webmasters/docs/guia-otimizacao-para-mecanismos-de-pesquisa-pt-br.pdf. No próximo artigo – o último desta série – tratarei da otimização offpage de suas páginas.

Sobre o autor | Website

Apaixonada por comunicação. Formada em Jornalismo e blogueira por Hobbie. Atual responsável por este e vários outros blogs de Internet Marketing.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

24 Comentários

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.