Dominio: gerenciandoblog.com.br
Chave: 00e39a4dc6309327334fa422703bddd1e83c509f
Hora do cache: 1492867792
Vida do cache: 1493126992
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: 11808bbc6205bade68f0b70c302eaa74d4305945
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Hospedagem - 728 x 90

plágio serviços

Plágio: o que Fazer Contra essa Praga

Cópia

Você já teve algum dos artigos de seu blog copiados sem sua permissão? Se a sua for resposta for “sim”, você conhece bem o sentimento que se tem ao perceber isso. Se a resposta for “não”, eu insisto: você tem certeza disso? É muito provável que você já tenha sido copiado e nem se dê conta disso. A intenção deste artigo é mostrar as ferramentas existentes para ajudá-lo a detectar plágio e o que você pode fazer para minimizar o impacto dessa prática.

Por que escrever sobre plágio agora?

Esta semana, tive a desagradável surpresa de encontrar diversas cópias de artigos do Gerenciando Blog pela internet. É um sentimento estranho. Por um lado, vem o desagrado de ver algo em que trabalhei por horas sendo divulgado sem meu consentimento – ou sequer conhecimento – em outro site. Meu mais recente artigo Por que os Blogs Morrem?, já foi copiado, inclusive com a enquete que faz parte dele. Por outro lado, vem uma pontinha de satisfação por ver que fiz algo tão bem feito que está até sendo copiado. Mas, o primeiro sentimento prevalece.
Fato semelhante me foi relatado pela Sandra, do site Presentes de Natal: no artigo Nosso blog saiu do índice do Google, ela cita como o artigo dela foi copiado e o prejuízo que ela teve com a cópia.

Níveis de plágio e suas conseqüências

Existem os aspectos legais do plágio, mas vão vou entrar em detalhes sobre o assunto aqui. Para quem quiser se aprofundar nisso, cito novamente os artigos da série Propriedade Intelectual e Internet. Direito Aplicável, que o Marcos Gonçalves escreveu em seu ótimo blog JusLaboral.net.
Outro artigo muito interessante sobre o assunto é este: Cópias na Internet: Nem Tudo é Plágio, escrito pela Nospheratt ainda em 2008. Lá, ela esclarece bem que nem tudo o que chamamos de plágio merece esse nome.
Para este artigo, estou englobando como “plágio” todas as formas de cópia de conteúdo sem o conhecimento e autorização do autor original. Em minha visão, há níveis diferentes em que isso pode ser feito e suas conseqüências para o autor do artigo original.

1. Cópia de pequena parte do artigo, com citação da fonte: Este é o caso mais ameno e, até certo ponto, benéfico para o autor. É copiado apenas um trecho do artigo – normalmente o início – seguido pelo link do conteúdo original para que a pessoa leia mais sobre o assunto. É similar ao que acontece nos agregadores de notícias e redes sociais. Digo que isso é bom porque o blog original receberá as visitas vindas daquele site. Além disso, é um link adicional para o seu artigo, o que é benéfico para fins de otimização.


2. Cópia do artigo todo, com citação da fonte: Este é o caso intermediário. Há prós e contras. Os prós são os mesmos citados acima: você ganha um link e quem lê o artigo copiado pode se interessar e visitar o seu blog. Mas, este segundo efeito é minimizado, porque a pessoa já leu o artigo completo na cópia. 
O pior vem em termos das ferramentas de busca: o Google detesta textos duplicados. Quando alguém faz uma busca que levaria a uma dessas páginas, ele normalmente mostra a mensagem “Para mostrar os resultados mais relevantes, omitimos algumas entradas bastante semelhantes”. O usuário só conseguirá ver todos os resultados se clicar num link abaixo da mensagem. O problema é que o Google não é inteligente o bastante para sempre acertar qual é o artigo original. Então, pode acontecer do seu artigo não ser mostrado na busca. A conseqüência disso é a queda de suas visitas vindas do Google. Em casos extremos, você pode até ser penalizado e removido temporária ou permanentemente dos índices do Google, o que é gravíssimo para seu trabalho.


3. Cópia do artigo todo, sem citação da fonte: Este é o pior caso de todos. Seu artigo é copiado em sua totalidade e seu nome ou o do seu blog não são citados. Quem lê a cópia, é levado a acreditar que o plagiador é o autor do artigo, e não você. E você não tem benefício algum nesse caso, além de sofrer as graves conseqüências do texto duplicado, citado acima.
Um caso à parte são as citações para outros artigos. Isso é o que fiz acima com os artigos do Marcos e da Nospheratt: trata-se apenas de um link para o artigo, sem copiar o conteúdo deles. Isso é benéfico para todos: você indica ao seu leitor onde se aprofundar sobre o assunto e o blog original recebe mais visitas.

Como saber se meus artigos foram copiados?

Como eu disse no início deste artigo, você pode ter cópias de seus artigos pela internet e nem sabe disso. Há algumas formas de descobrir isso:

1. Google – Esta é a forma mais simples para saber se um artigo seu foi copiado. Busque no Google uma frase de seu artigo, preferencialmente entre aspas duplas. Se houver uma cópia dele, o Google mostrará o resultado para você. Como eu disse acima, preste atenção para a frase de resultados omitidos no final dos resultados. Clique no link para visualizar todos os artigos.

2. Google Alerts – No artigo Saiba antes com o Google Alerts, mostrei como utilizar essa ferramenta para monitorar cópias de seus artigos. A vantagem é que você receberá um alerta assim que o Google encontrar a cópia. Este é meu mecanismo favorito.

3. Copyscape – Este é um serviço especializado para a busca de artigos copiados. Basta acessar http://www.copyscape.com e digitar o endereço de seu blog. Na versão gratuita, a ferramenta mostrará apenas 10 resultados. Se quiser o resultado completo, precisa pagar uma pequena taxa. O site também oferece o serviço pago Copysentry, que funciona de forma similar ao Google Alerts, monitorando novas cópias.

4. FairShare – Trata-se de um serviço gratuito que também monitora a web e envia um alerta a você quando uma cópia é descoberta. Basta acessar o site https://fairshare.attributor.com/fairshare e preencher o endereço do feed de seus artigos. A ferramenta criará um feed com os alertas de cópia. Venho utilizando esta ferramenta já há algum tempo, mas muitas cópias não são detectadas.

O que posso fazer se fui vítima de cópia?

A ação que você tomará depende muito de sua intenção e da gravidade da cópia. Você pode simplesmente relevar a situação se entender que você está sendo beneficiado com fluxo de visitantes vindos da cópia. Eu mesmo já vivi essa situação e ignorei o caso.
Mas, normalmente, eu entro em contato com o autor, seja por e-mail, formulário de contato ou comentário no próprio artigo copiado, informando trata-se de cópia e citando o link para o artigo original. Com isso, a pessoa terá ao menos ciência de que você sabe o que ela está fazendo e pensará melhor antes de repetir a cópia. Dá também a ela a chance de se redimir do erro.
Agora, se você se sentiu prejudicado por isso, há medidas que podem ser tomadas:
  • Contate o autor e solicite que seja citada a fonte ou que o conteúdo seja removido.
  • Se ele não responder, contate o provedor de serviço onde o conteúdo está hospedado, informando o problema.
  • Se você já foi prejudicado nos resultados do Google, entre com um pedido de reconsideração, explicando a situação. Isso é feito na Área para Webmasters, em https://www.google.com/webmasters/tools/reconsideration.
  • Caso seu conteúdo tenha sido copiado em um blog do Blogger, há um formulário on-line para a denúncia (dica do Usuário Compulsivo).
  • Caso o site que fez a cópia utilize algum serviço de publicação de anúncios, como o AdSense, Buscapé, Submarino ou outros, você pode informar isso ao programa que ele utiliza.

O que posso fazer para evitar a cópia?

Há algumas dicas para você evitar ou minimizar a probabilidade de cópia, ou pelo menos abrandar os efeitos negativos:
  • Ao longo de seu artigo, faça citações do nome de seu blog. Caso seu artigo seja copiado na íntegra, o nome de seu blog irá no texto. Normalmente, o plagiador copia seu texto sem nem sequer lê-lo por completo.
  • Coloque sempre em seu texto links para outros artigos de seu blog. Da mesma forma que o item anterior, isso fará com que o leitor identifique tratar-se de um artigo copiado. Além disso, poderá trazer os visitantes da cópia para o seu blog.
  • Bloqueie o uso do botão direito e das teclas CTRL+C em seu blog. Isso pode ser feito com scripts como os mostrados em http://inwebblog.blogspot.com/2009/02/como-bloquear-o-botao-direito-de-mouse.html e http://www.icebreaker.com.br/2009/05/bloqueando-o-atalho-ctrlc-no-seu-blog.html. Particularmente, não uso isso porque parte do conteúdo do Gerenciando Blog é feita justamente para ser copiada e utilizada nos blogs.
Percebam que comecei este item dizendo que as dicas acima minimizam a cópia, mas não a evitam. Isso porque é impossível conseguir que seu conteúdo esteja 100% protegido contra cópias. Mas, elas dificultarão a cópia ou facilitarão a detecção da ocorrência.

E se eu quiser copiar o conteúdo de um artigo?

É possível que você esteja do outro lado da história. Ou seja: que você já tenha copiado ou tenha intenção de copiar o artigo de outro blog. Neste caso, a dica é simples: entre em contato com o autor e solicite sua autorização. Se ele autorizar, sempre cite a fonte e crie um link para o local original onde está o artigo. Se ele não autorizar, não publique. Simples assim. Você deve ter percebido que há implicações legais sérias nessa prática.

Conclusão

O plágio e a cópia não autorizada incomodam a todos que dedicam seu tempo para produzir conteúdo original. Mas, um ponto é claro: por mais esforço que você faça, não estará imune a esse problema. Então, cabe a você pesar o custo/benefício da questão. Ou seja: quanto tempo e preocupação você dispenderá com este problema? Há casos, claro, em que a situação é grave e exige medidas severas. Há outros que podem ser relevados. A decisão é sua.
Para terminar, cito mais um artigo da Nospheratt para quem deseja se aprofundar no assunto: Plágio e Direitos Autorais na Internet – Prevenção e Combate – Guia Completo.
E você, quais são as suas experiências com este tema tão incômodo? Deixe seu relato nos comentários!
Classifique este post


De um play no vídeo abaixo e aprenda a Criar blogs Profissionais




Gostou deste artigo? Ajude nosso projeto.
Compartilhe em suas redes sociais nos botões abaixo:

Sobre o autor | Website

Especialista em Marketing Digital, presta Consultoria e auxilia diversos clientes. Amante por blogs, é responsável pela administração dos blogs Afiliados na web, Gerenciando Blog e Mundo Blogger.

69 Comentários

  1. Iúri disse:

    Olá Adelson,

    Fantástico esse artigo! Quem já teve o conteúdo copiado sabe muito bem o que se sente.

    Fiquei muito chateado quando soube da cópia do artigo da Sandra. Quem tem contato com ela sabe o quão esforçada ela é, e o esmero com que trata os comentaristas do blog.

    Meu blog, novo e pequeno, já teve uns 2 artigos, imagine se o seu e o da Sandra não teriam… Nos casos que descobri contactei os autores, e eles colocaram as referências. Mas, mesmo assim, nessas cópias haviam comentários que deixaram de serem colocados no meu blog.

    Sem dúvida essas ferramentas auxiliam muito. É muito importante de vez em quando dar uma pesquisada na net por cópias de novas publicações.

    Um abraço.

  2. ++ Rodolfo Araújo ++ disse:

    Oi Adelson, infelizmente também tive textos copiados. A maioria é por desconhecimento ou ingenuidade, mas recentemente tive dois casos grotescos de plágio mesmo. Veja só: http://rodolfo.typepad.com/no_posso_evitar/2009/11/uma-homenagem-dispensavel.html

    Um abraço, Rodolfo.

  3. zerivaldo disse:

    Passei aqui para dizer que amei o seu trabalho. Tive a oportunidade de aprender mais um pouco sobre como implementar, ou seja colocar algumas ferramentas no blog. Mas quanto ao plágio, entendo perfeitamente que não é justo o que fizeram contigo.

  4. Atitude...substantivo feminino. disse:

    Consegui imaginar direitinho seu sentimento com relação ao plágio. Que bom que me copiam…que merda que não me citam! Você fez muito bem em ter divulgado isso. Como existem pessoas sem assunto, não? Aí elas copiam, colam e eis o assunto. Seria mais "limpo" se escrevessem: "vejam este artigo publicado no site tal…" "olhem esta dica que o fulano do blog tal postou…"
    Não é feio copiar algo bom, o feio é apropriar-se como sendo seu.
    Parabéns! Sucesso!

  5. Sandra disse:

    Oi Adelson!
    Pois é, no meu caso foi cópia descarada, do artigo completo e sem citar fonte, a conseqüência disso foi que meu blog foi punido pelo Google. Infelizmente não apareço mais em nenhuma pesquisa na primeira página como antes, fui mandada para os últimos resultados.
    O resultado foi que não recebo mais visitas vindas do google, o que representavam só 95% do tráfego do blog. Quase nada hein? Ou seja, nem vontade de escrever eu tive mais, como o blog era sobre presentes de natal, quando o blog voltar, se voltar, já vai ser tarde demais. Não imagina como fiquei chateada…
    Consegui pelo menos que o plagiador retirasse o meu artigo do blog dele, pena que não é o suficiente para meu blog voltar…

  6. Adelson Smania disse:

    @Iúri: É mesmo uma sensação ruim quando percebemos que um artigo foi copiado. E todos estamos mesmo sujeitos a isso. Por isso achei importante divulgar formas para descobrir e evitar isso.

    @Rodolfo: Eu não acredito muito em ingenuidade quando a pessoa sequer cita a fonte. Mas, sempre acredito vale a pena tentar um contato cordial no primeiro momento, para tentar resolver a situação. No seu caso, a situação é ainda mais revoltante, pelas figuras envolvidas e dimensões que o caso tomou. Lamentável.

    @Zerivaldo: Obrigado pelos elogios! Espero que sempre encontre artigos interessantes aqui.

    @Atitude: Realmente, o fato revolta. E, quando um artigo é citado, como você disse, todos saem ganhando!

    @Sandra: Foi mesmo uma coincidência quando recebi sua mensagem dizendo que seu artigo havia sido plagiado, exatamente quando eu passava pelo mesmo. O seu caso é também revoltante, porque envolve até danos materiais. É uma triste realidade com a qual temos que conviver e lutar da forma que podemos.

    Abraço a todos e obrigado pela visita!

  7. Elise disse:

    Bem, artigo plagiado, nunca tive. A única ocorrência partiu de um amigo que achou legal uma coisa que eu escrevi e me pediu para colocar no blog dele. Mas já tive uma fanfiction plagiada… entrei em contato com a pessoa e ela se retratou, tirando a história do ar. Acho esse tipo de coisa desagradável, é claro, e acho muito chato ter que usar ferramentas pra garantir a integridade dos direitos autorais. Mas, infelizmente, "não faça com os outros o que não querem que faça com você" parece não surtir efeito em quem faz questão de sair copiando o blog alheio ao invés de se valer do próprio esforço.

  8. Montardo disse:

    Tenho usado o Copyscape e encontrado várias cópias dos meus textos sem autorização ou citação da fonte. Quando entro em contato com os plagiadores, alguns têm colocado a fonte, mas outros não respondem.
    O Copyscape gratuito tem algumas limitações, como você já citou, sendo necessário colocar o link de cada artigo que você quer conferir se foi plagiado. Mas por outro lado, tem um tutorial legal sobre como agir em casos de plágio.
    Mas, infelizmente, creio que é um problema que tende a crescer e cuja solução definitiva parece ser inviável.

  9. blogdacomentarista disse:

    Muito interessante este artigo, Adelson! Mais um artigo de interesse geral, que serve para blogueiros experientes e inexperientes. Te confesso que quando comecei com o blog e percebi
    esta preocupação com plágio, achei exagerada. No caso dos meus textos, por exemplo, não me incomodaria com cópias, nem sei se existem, nunca
    me preocupei com isso. Como o objetivo do que escrevo é apenas tentar passar uma mensagem positiva para as pessoas, se essa mensagem for divulgada por qualquer forma, fico satisfeita da mesma maneira. Não tenho preocupação com autoria. Mas respeito quem tem e jamais seria capaz de me apropriar de alguma coisa que não é minha, ainda mais induzindo as pessoas a acreditarem que fui eu a autora da obra alheia. Mas agora começo a rever a minha posição. Estou tomando conhecimento de coisas que desconhecia, como o fato do google não gostar de conteúdo duplicado, a ponto de processar a exclusão do blog dos seus índices. Muito esclarecedor teu texto. Excelente postagem! Bjs Denize

  10. Luísa disse:

    Olá Adelson!

    Muito completo e instrutivo o teu artigo. Para mim, que sou completamente leiga nestas andanças da internet ele constitui quase um manual. Eu fico completamente indignada com o plágio e plagiadores, e normalmente ajo emotivamente sem grande conhecimento de causa. Agora apercebi-me que mesmo citando e linkando a fonte, sem autorização do autor, incorre-se numa ilegalidade. Eu costumo fazer isso com fotos, mas tenho sempre em atenção qual o tipo de direitos de autor que são reservados.

    Abraços
    Luísa

  11. Neto disse:

    Olá Adelson!

    Sempre que eu ia no Copyscape ele me mostrava textos meus que tinham sido reproduzidos na web (versão online do programa). Havia lá tantos textos copiados meus que, certa vez, um leitor de meu blog, atento, enviou-me um email criticando-me por achar que quem era o 'copiador' era eu. E só após ele ter descoberto o erro, me pediu desculpas.

    É óbvio que isto é chato. Não tenho a menor duvida. No entanto, acho que não há como parar essa situação. Trabalhamos muito e, não dá para ficarmos o tempo todo varrendo a web, para saber quem nos copiou ou não – nesses casos, fica claro até que, quem copia, não tem noção nenhuma do direito autoral dos outros. A ideia que acho mais apropriada seria, de fato, instituir uma lei que penalizasse e punisse os culpados, mas também penso que aí bate de frente com outra situação: a livre democracia da internet. Ninguem gosta de leis e regras na web.

    Concordo com tudo o que disse, e ainda não sei como poderíamos contribuir para evitar isso que, realmente, é um grande incômodo para todos nós. Acredito que alguma coisa precisa ser feita.

    Parabéns pelo artigo, Adelson!

  12. Helio Y. disse:

    Sensacional, excelentes explicações.
    Parabéns!

    []'s
    Helio

  13. Antonio Regly disse:

    Adelson,
    Gostei demais do seu post, principalmente pela objetividade e detalhamento nas orientações e dicas. Estas pretendo colocar em prática já no próximo post numa forma de testar sua eficácia.

    Aproveitei e coloquei o baner do
    Gerenciando Blog no meu. Assim divulgo seu trabalho, ao mesmo tempo que usufruo diretamente das dicas, orientações e sugestões que vem fazendo. Sucesso.

    Abraço do amigo,

    Antonio

  14. Adelson Smania disse:

    @Elise: Quando somos consultados, é diferente. Ruim é quando isso ocorre sem sabermos, como também já aconteceu com você. Isso revolta demais!

    @Montardo: O Copyscape é mesmo uma ferramenta excelente. Muitos sequer sabem que já tiveram artigos copiados e a ferramenta ajuda bastante nisso. Concordo com você quando diz que a tendência é só piorar. É uma pena que as coisas rumem para esse caminho.

    @Denize: Também concordo que não adianta ter preocupações exageradas com o assunto. Eu mesmo já relevei muita coisa. Mas, há casos que são exagerados, como os que o Rodolfo (comentário acima) relata em seu blog.

    @Luísa: É importante sempre solicitar autorização do autor para copiar um artigo, a menos que ele tenha deixado claro que a cópia pode ser feita sem solicitar autorização. Quanto às fotos, deve existir a mesma preocupação em solicitar autorização e citar a fonte.

    @Neto: A situação que você cita é interessante: há situações em que é mesmo difícil descobrir quem copiou quem. Há cópias feitas no mesmo dia da publicação do artigo original! Então, é mesmo normal que algumas vezes os visitantes se confundam.

    @Helio: Obrigado pelos elogios!

    @Antonio: Que bom que tenha gostado das dicas! E obrigado por divulgar o Gerenciando Blog!

    Um abraço a todos vocês e obrigado pelos comentários! São sempre ótimos para complementar os artigos do blog.

  15. Marcos Fernandes Gonçalves disse:

    Amigo Adelson,

    Foste muito feliz na classificação acima sobre os tipos de plágio: "ameno", "intermediário" e "pior". É por aí. "Cada caso é um caso".

    O melhor a fazer é evitar o estresse. A ideia de colocar links nos artigos é ótima (ao menos, suaviza o problema).

    A citação de pequenos trechos, prevista, inclusive nas normas da ABNT, é o melhor caminho. Enriquece o texto de quem está escrevendo e divulga trabalho do autor original.

    Abraço.

  16. Adelson Smania disse:

    Olá, Marcos!

    Realmente, há um limite para o estresse com a situação. Caso contrário, ficaremos loucos com tantas cópias que aparecem pela net.

    Eu não sabia que a citação é prevista nas normas da ABNT. Obrigado por sua contribuição ao artigo!

    Um abraço!

  17. Victor S. Gomez disse:

    Olá Adelson
    Procuro sempre me espelhar no que há de melhor, e seu blog é um deles. abraços

  18. Alexandre Silva disse:

    O seu blog sempre contribui para o meu aprendizado. Parabéns e Obrigado!

  19. Sissym disse:

    Adelson… francamente, seu conteúdo é um dos melhores para ajudar amigos blogueiros. Eu sou uma tonta na internet, seu ensinamento para mim é vital. Eu tambem vou ler com calma este aqui neste final de seamana. Aquele tal de MUNDO MIX anda colocando minhas postagens lá sem a minha permissão…

    Bjs

  20. Adelson Smania disse:

    @Victor: Obrigado pelo elogio!

    @Alexandre: Eu é que agradeço pela visita!

    @Sissym: Também agradeço pelos elogios! Quanto ao plágio, é importante você entrar em contato com eles e mostrar que sabe o que eles estão fazendo. É sempre chato quando descobrimos isso.

    Abraço a vocês!

  21. Chica Pequena disse:

    Adelson, meu conhecimento é bem básico, acompanho vários blogs, só que gostaria que aparecesse os atualizados há pelo menos 2 meses, tem alguns que não são atualizados de 6 meses a 1 ano, a opção é mostrar todos ou no máximo 25, que é pouco, não gostaria de excluí-los, mas que aparecessem quando atualizados, existe alguma maneira de fazer isso? Agradeço antecipadamente. Claudia.

  22. Adelson Smania disse:

    Olá, Claudia!

    Infelizmente, não sei como fazer isso. A única opção parece ser mesmo mostrar um número fixo de blogs (25), para que sejam exibidos apenas os mais recentes.

    Sinto não poder ajudá-la.

    Um abraço!

  23. Wander Veroni disse:

    Oi Adelson!

    Tenho dois anos na blogosfera e confesso que já fui plagiado duas vezes. Conversei com os autores do blog e eles retiraram o post numa boa, graças a Deus.

    O que temos que enfaztizar toda vez que vejo uma discussão na blogosfera a respeito é lembrar que plágio é crime previsto por lei. Por isso, todo cuidado é pouco quando for usar o trabalho de um terceiro.

    Por estarmos na era da internet, nada mais honesto do que recomendar o post de um outro blog ou site por link.

    Parabéns pelo artigo! Foi o melhor e mais completo que já li até hoje.

    Abraço,

    http://cafecomnoticias.blogspot.com

  24. Adelson Smania disse:

    Olá, Wander!

    Obrigado pelo elogio!

    E você tem mesmo razão: plágio é crime previsto em lei. Muitos não têm noção disso ao copiar um artigo e publicá-lo como se fosse seu.

    Um abraço e obrigado pela visita!

  25. Sara Neves - Blog Normal, mas nem tanto... disse:

    É triste, mas as pessoas não possuem muita ética na Blogosfera..

    Ótimo post, Adelson!

    Abração! =)

  26. Adelson Smania disse:

    Olá, Sara!

    Que ótimo vê-la de volta!

    Realmente, muitos não têm ética. Por isso, as dicas do artigo ajudam um pouco a monitorar essas práticas.

    Um abraço!

  27. Sara Neves - Blog Normal, mas nem tanto... disse:

    Adorei as dicas! Obrigada!

  28. luis altair disse:

    parabens! aki no norte acontece muito disso!
    gostaria de publicar seu artigo no site rsrs com seu consentimento e claro rsrs

    pra mim nao tem problema em copiar maisss mais que use a (fonte:) nao e… e consentimento

    fico horas trabalhando pra ver em outro site meu artigo (indignação) so a favor daqueles que leva a copia para o bem em beneficio da comunidade

    mais o que custa colocar a fonte real do artigo
    infelizmente ocorre em todo lugar do brasil

    o que falta! falta pessoas assim como a galera do site aki falando a respeito do assunto
    abrigado ai a turma abrindo horizontes
    abraços

    rsrs espero resposta
    [email protected]

  29. Adelson Smania disse:

    Olá, Luis!

    O problema em copiar o artigo inteiro é justamente a questão do conteúdo duplicado, que citei acima. Fazendo isso, ou o meu site ou o seu será penalizado pelo Google.

    Agora, se você quiser escrever um artigo sobre o assunto e citar o meu, eu ficaria bastante honrado.

    Um abraço!

  30. Blogueigoo disse:

    Uma outra ferramenta para auxiliar na busca por plagiadores é o site "quemmeama".

    quemmeama

  31. Adelson Smania disse:

    Olá, Blogueigoo!

    Que bacana o QuemMeAma! Eu não o conhecia.

    Ele funciona muito bem. A única restrição que encontrei é para casos como o meu, por possuir o domínio registrado. Ele entende as postagens no http://www.gerenciandoblog.com.br como cópias do gerenciandoblog.blogspot.com.

    Um abraço e obrigado pela dica!

  32. Anônimo disse:

    Bom dia! Onde eu "colo" um texto para detectar se é um plágio? Existem links, em sites, própios para isso?

    Dose é você criar um artigo e alguns "entendidos" insinuarem que é um plágio. Como posso provar que não é plágio?

    Agradeço, desde já, sua atenção.

  33. Adelson Smania disse:

    Olá!

    A forma mais fácil de encontrar uma cópia de um artigo específico seu é utilizar o próprio Google. Basta colocar nele um trecho específico de seu artigo, entre aspas de preferência, e você verá se ele existe em algum outro lugar.

    As ferramentas que cito neste artigo também são interessantes para descobrir cópias.

    Um abraço e obrigado pela visita!

  34. Gabriel Meissner disse:

    Olá, Adelson

    Já sofri deste problema no blog Entremundos e desde então mantenho o olho bem aberto em relação a isso. Também uso o Tynt, o Copyscape e o Google Alerts para evitar plágios e agir quando necessário. Ainda não conhecia o Fairshare, vou experimentá-lo também.

    Cheguei a escrever um post sobre este assunto, após descobrir vários textos meus plagiados em diferentes blogs, e lá dou algumas outras dicas sobre o que fazer. Você pode ler o post aqui: http://entremundos.com.br/2009/12/como-descobrir-e-se-defender-de-plagios-na-internet/

    Essa questão é muito séria mesmo. Veja só o caso do Dicas Blogger, que durante algum tempo fechou as portas após ser tão plagiado. O fato é que quando escrevemos tutoriais sobre qualquer coisa, a chance de sermos copiados é muito alta. Ao menos no meu caso, os meus textos mais plagiados são justamente os tutoriais e acredito que seja o seu caso também.

    Minha opinião é: não sabe criar conteúdo, não tenha um blog!

  35. Gabriel Meissner disse:

    Esqueci de dizer uma coisa.

    O Tynt é legal, mas tem um ponto fraco. Se alguém copiar o seu post a partir do RSS, ele não gera o link para o seu blog.

    Nesse caso, uma boa alternativa, para quem usa WordPress, é instalar o plugin RSS Footer, que insere no seu RSS uma frase informando a origem do post. Eu uso e acho muito bom!

  36. Adelson Smania disse:

    Olá, Gabriel!

    Realmente, a situação do plágio é mesmo muito triste. É revoltante ver um texto nosso sendo "apropriado" por outra pessoa.

    Como você diz, os tutoriais são grandes alvos para essa prática. E o trabalho para escrevê-los é tão grande!

    O Blogger oferece uma solução similar ao RSS Footer: no próprio blog você pode configurar uma frase que será colocada no rodapé de todos os posts. É mais uma prática interessante para dificultar o plágio.

    Um abraço e obrigado pela visita!

  37. Natan Lopes disse:

    Olá Adelson Smania!!

    Não encontrei nenhum lugar mais adequado para fazer este comentário 😀

    Como encontrar imagens (sugestão para próximos artigos) na internet sem ferir direitos autorais? essa é a minha maior dúvida atualmente!!

    Gostaria de saber se você faz uso de algum site específico para isso?

    Abraço!!

  38. Adelson Smania disse:

    Olá, Natan!

    Pesquisando no Google, encontrei alguns sites que podem ajudá-lo:
    http://www.photoxpress.com
    http://www.public-domain-photos.com
    http://www.freedigitalphotos.net
    http://www.republicdomain.com

    Um abraço!

  39. Karlla Patrícia disse:

    Adelson, preciso parabeniza-lo! Sem dúvida seu blog é um dos melhores com as dicas mais recentes de otimização de blogs. Parabéns amigo. Me chamou a atenção quando utilizei a ferramenta COPYSCAPE (eu nao conhecia). Praticamente fiquei "deprimida" com tantos posts meus copiados por aí sem nenhum crédito ao meu blog. Aproveitei e coloquei o TYNT INSIGHT para "tentar" controlar o absurdo. estou horrorizada! Tem blogs completos igualzinhos ao meu, copiando absolutamente TUDO. Obrigada pelas dicas. Tá no meu favoritos!

  40. Adelson Smania disse:

    Olá, Karlla!

    Obrigado pelos elogios!

    E, infelizmente, o plágio é mesmo uma praga que sempre incomodorá quem produz textos originais na internet. Acredito que nunca nos veremos livres deles, mas devemos fazer tudo que estiver ao nosso alcance para dificultar isso e punir quem copia os textos sem autorização.

    Seja sempre bem vinda ao Gerenciando Blog!

    Um abraço e obrigado por sua visita.

  41. sonhareser.com.br disse:

    Adelson,
    Sempre leio suas excelentes explicações. São como fonte de conhecimento, especialmente, para mim, que comecei agora neste mundo dos blogs.
    Quando eu comecei, e chegou a 1ª seguidora, era bem tarde da noite, eu acordei todo mundo em casa, pulei de alegria porque puxa alguém me viu.
    Hoje estou com 11 (quero dizer) 10 seguidores
    Explico.
    Indo neles pra conhecer quem está do outro lado (isso eu posso fazer,né?) cheguei num blog da Paraíba e fui lendo,
    De repente lá estava Dislexia – Um problema nosso.
    Eu abri, li linha por linha, eu eu não conseguia acreditar no que vi.
    Nem um detalhe modificado, fonte citada?Não.
    Então meu filho de 9 anos riu de mim e disse: eh mãe, feliz com seguidores ou com os copiadores?
    É chato, indescritível a sensação.
    Só posso agradecê-lo por essa postagem, porque me acalmou, me senti menos mal.
    Desculpa esse comentario, é que foi hoje que aconteceu, estou um pouquinho tonta.
    Daqui uns dias passa;
    Grande abraço. Parabéns por este espaço.

  42. Adelson Smania disse:

    Olá!

    É mesmo muito chata essa sensação, não? E não tem porque pedir desculpas! Este espaço é justamente para compartilhar experiências e opiniões.

    A propósito, recentemente foi criado o blog Blogosfera Legalizada que contém dicas úteis para evitar e combater o plágio. Recomendo a leitura!

    Um abraço e obrigado por sua visita!

  43. Cíntia Mara disse:

    Olá!

    Excelente artigo, muito completo e esclarecedor. Já estou vendo os links que indicou. Que eu saiba, só fui vítima de plágio uma vez, entrei em contato com a pessoa e deu tudo certo. Mas não custa nada ficar de olho e se prevenir.

    Abraço

  44. Adelson Smania disse:

    Olá, Cíntia!

    Que bom que o seu caso tenha sido resolvido de forma tão simples! Realmente, é muito mais tranquilo quando a outra pessoa assume o erro. Pena que nem sempre seja assim.

    Um abraço e obrigado por sua visita!

  45. João Alberto disse:

    Um artigo muito interessante, com muitas dicas e opções de novas pesquisaa. Favoritei, pois com certeza vou utilizar algumas dicas importantes deste artigo. Parabéns.

  46. Adelson Smania disse:

    Olá, Vivi!

    Infelizmente, temos que conviver com isso. Já me cansei de ver meus artigos copiados pela net sem crédito algum. Agora, não tenho mais dúvidas: sempre denuncio o plágio e isso tem funcionado bem.

    Um abraço!

  47. Andréia (Deus quer falar com você hoje) disse:

    Bom dia Adelson, tudo bem?
    Estou com uma dúvida. Encontrei um blog que estava plagiando meus artigos. Ele copiou os artigos na íntegra com as imagens e também os artigos relacionados. Eu efetuei uma denúncia no google, mas hoje de manhã eles absurdamente excluíram os MEUS artigos e não os do plagiador. Existe algo que eu possa fazer?

  48. Andréia (Deus quer falar com você hoje) disse:

    Só mais um detalhe, eu respondi ao e-mail do google e solicitei que republicassem os artigos em 24h, sob pena de uma demanda em face do próprio google (e se eles não fizerem isso realmente na quarta-feira eu farei uma ação, afinal é o cúmulo da incompetência. Encaminhei também os registros do myfreecopyright de alguns artigos. Aff, que eu to indignada, a gente vai procurar nossos direitos e se aborrece ainda mais 🙁

  49. Adriano Luz disse:

    Olá, Andréia!

    Que situação mais estranha! Já utilizei o formulário para denúncia dezenas de vezes e nunca tive problemas com eles.

    Se você preencheu as informações de denúncia corretamente, a melhor solução para o momento é mesmo utilizar o e-mail para apelar e solicitar a republicação de seus artigos.

    Eu passei por situação similar quando fui denunciado por plágio (e os artigos eram meus). Rapidamente o Google voltou os artigos ao ar e a situação se resolveu.

    Espero que a sua também se resolva rapidamente!

    Um abraço!

  50. Andréia (Deus quer falar com você hoje) disse:

    Olá Adelson, consegui resolver, graças a Deus. Eu enviei dois e-mails, no próprio e-mail que me notificou das cópias e uma contranotificação. O google viu o equívoco e pediu desculpas pelo erro lamentável. O artigo já foi deletado do blog que cometeu o plágio.
    Nossa, eu fiquei muito nervosa na hora que aconteceu… mas o problema foi resolvido com muita rapidez. Essa celeridade me tranquilizou. Espero não ter que passar por isso novamente. :S
    Mais uma vez obrigada pelas dicas.

  51. Adriano Luz disse:

    Olá, Andréia!

    Fico feliz que sua situação tenha se resolvido rapidamente! Como eu disse antes, nunca havia visto eles errarem nisso.

    Um abraço!

  52. ERICA BOSI disse:

    Acabei de passar por esta situação esta semana. Senti a mesma coisa que você: um pouquinho de satisfação e um tantão de tristeza. O pior é que copiaram o meu artigo mais popular. Por isto, recorri ao meu mais novo manual de blogueira, o gerenciando blog.

    educarmaisblog.blogspot.com

  53. Adriano Luz disse:

    Olá, Erica!

    Infelizmente, passo por isso todas as semanas. O pior é que, a cada vez que descubro um artigo plagiado, eu perco tempo, pois entro em contato com o autor, e depois, se não atendido, faço a denúncia ao Google. O lado bom é que isso sempre funciona.

    Um abraço!

  54. ERICA BOSI disse:

    Nossa! Toda semana? Ninguém merece…

  55. Adriano Luz disse:

    Olá, Erica!

    Infelizmente, é a realidade. Como eu disse no título deste artigo, o plágio é mesmo uma praga!

    Um abraço!

  56. André Darugna disse:

    Olá Adelson, excelente texto…
    Sofro constantemente com essa prática, os textos do iPadDicas são originais normalmente escritos por mim, e quando recebo alguma colaboração busco identificar cópias.

    Mas, sempre ocorre de encontrar uma ou outra cópia em outros blogs… a maioria publica somente uma introdução e logo um link para o post original, isso não incomoda, o que incomoda é quando alguém "re-escreve" o artigo mascarando a cópia.
    Já encontrei, mais de 10 num mesmo blog, reclamei ao autor e ele só "assumiu" 3 cópias.

    Isso é muito frustrante, mas enfim, meu blog é um blog de topo, o dele é um blog mediano… mesmo assim ele está se beneficiando com meus artigos.

    Muito bom seu texto.
    Um abraço.

    • Adriano Luz disse:

      Olá, André!

      A situação que você cita é mesmo triste. Também já me deparei com diversos casos em que o autor tenta disfaçar o plágio somente reescrevendo o artigo.

      Mas, blogs assim nunca terão relevância. Precisamos continuar com nosso trabalho sem desanimar e tomar ações para que eles sejam punidos.

      Um abraço!

  57. Sergio Nunes disse:

    Olá Adelson

    Acabei de descobrir 4 postagens do meu blog copiadas em outro. Fiquei muito chateado com isso e li seu post para orientações de como proceder. Que prática ruim…

    Um abraço.

    Sergio Nunes

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Sérgio!

      O plágio deixa qualquer um chateado mesmo! Mas, não desanime: plagiadores dificilmente farão sucesso com essa atitude.

      Um abraço!

  58. Fernanda Scafi disse:

    Vim aqui descobrir como bloquear o botão direito do mouse, tinha achado umas coisas no Google mas de sites estranhos. Prefiro seguir os 2 artigos que vc citou (mas já dei uma olhada rápida e vi que não são tão detalhados como os seus artigos! rs)

  59. Fernanda Scafi disse:

    Ah, o Copyscape tá apontando 2 artigos meus mesmo como se fosse cópia e o Fairshare não está abrindo…

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Fernanda!

      Infelizmente, o Fairshare não está mesmo mais em atividade.

      Quanto ao Copyscape, estranhei o resultado: os artigos que ele encontra estão em seu próprio blog? Se estiverem em outros blogs/sites, não há como a ferramenta saber que são também seus, e nesse caso eles podem ser indicados erroneamente como cópias.

      Um abraço!

  60. Geovana Vieira disse:

    Plágio GRRRRRRRRRRRR que raiva!essa gente sem criatividade que copia seu post que demorar horas pra fazer.

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Geovana!

      Conheço bem essa sensação! Em casos assim, o melhor é denunciar ao Google quem plagiou seu artigo. É muito rápido e eficiente!

      Um abraço!

  61. Lady Sybylla disse:

    Eu tive um problema por essas semanas quando um leitor do blog mandou o link de um texto, O Efeito Matilda, para um blogueiro de Portugal. O que o cara fez? Copiou meu post, com todas as imagens e só colocou o link original no final. Denunciei ao Blogger e saiu do ar.

    Depois vi que outros blogs copiaram do blogueiro português igualzinho, sem tirar nem pôr. Denunciei mais uma vez e consegui retirá-los do ar.

    Aí vi que um portal nacional de notícias tinha copiado do primeiro plagiador, sem nenhuma referência para o post original! Está com o link do primeiro blogueiro que copiou. Fiz pressão no Twitter e entrei em contato com eles. Retiraram do ar, mas ainda estou de olho em outras cópias.

    Por causa disso, tive que bloquear a cópia de textos no Saga, porque senti que foi um abuso. Eu pesquisei muito, mas muito mesmo para aquele post. E o cara do primeiro blog me respondeu que meu texto "não era original", afinal eu tinha colocado no final vários links e tinha "copiado deles"! E eu rebati "então tá, se vc fizer uma tese de doutorado, eu posso copiar na íntegra, afinal vc colocou no final as obras que consultou, certo?". Então, veja o nível de mentalidade que essas pessoas têm.

    Abraço!

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Sybylla!

      É absurdo ver alguém que faz isso ainda tentar se defender do ocorrido. Não dá para acreditar que as pessoas são ingênuas a esse ponto. Realmente, não é ingenuidade.

      O pior é esse trabalho todo que temos para nos defendermos contra os infratores. Mas, paciência. Se não tivéssemos essa chance de defesa, a situação seria ainda pior.

      Um abraço!

  62. Filipe Varela disse:

    Muito bom esse seu post. È de certa forma uma epidemia o plagio vê-se muito infelizmente 🙁

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Felipe!

      Fico feliz que tenha gostado! E o plágio é uma praga, que se alastra graças à ignorância ou mau caráter de quem o realiza.

      Um abraço!

  63. Márcia Carioni disse:

    Olá Adelson
    Tenho dois blogs, um sobre coisas de mulher, e outro sobre artesanato.
    Muitas vezes, um artigo que escrevi no primeiro blog ficaria ótimo também no outro blog. Isso é considerado plagio de mim mesma ?
    Ou porque os dois blogs são meus, eu posso duplicar a postagem ?
    Aguardo sua resposta
    Obrigada e abraços

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
Quer aprender como R$173.571,73 como Afiliado em 4 meses?Quero Assistir o Vídeo!