plágio Camila Fiori

Que tipo de plagiador você é?

Que tipo de plagiador você é?O plágio é uma praga que assombra, hora ou outra, todos que têm um blog.

Pode ser que você já tenha sido vítima dessa praga mesmo sem saber.

Já escrevi aqui no Gerenciando Blog diversas formas para você se proteger do plágio de seus artigos.

Mas, agora é hora de fazer um exame de consciência e se colocar do outro lado da história: você já cometeu plágio ou violação de direitos autorais alguma vez?

Saiba a resposta através da resposta que você daria à pergunta feita no título do artigo e entenda as consequências dos seus atos.

Introdução

Há diversos tipos de plagiadores, desde os mal intencionados até os inocentes.

O plagiador inocente é aquele que está cometendo o plágio sem realmente saber que isso é errado e até pensando que está ajudando o autor do artigo.

Nos próximos itens, você verá diversas respostas possíveis para a pergunta do título deste artigo.

As primeiras respostas são as que configuram situações mais graves.

Responda com sinceridade: que tipo de plagiador você é?

1. Eu copio artigos de outros sites e blogs, sem citar a fonte.

erradoSem dúvida alguma, este é o pior comportamento que você pode ter com relação aos artigos de outros autores.

Quando você faz isso, não deixa claro a quem lê o seu artigo que não foi você quem o escreveu, cometendo o crime de plágio.

Além de ser um tremendo desrespeito ao autor do artigo original, você corre os seguintes riscos:

  • Você pode ser acionado juridicamente e pagar multa por esse crime.
  • Seu artigo pode ser denunciado ao Google e ser removido do ar ou do índice de resultados do buscador.
  • Seus demais artigos (mesmo os originais) podem ficar em piores posições nos resultados do Google.
  • Você perde a credibilidade com seus leitores.

2. Copio os artigos, mas sempre cito a fonte. Só não peço autorização.

erradoMuitos acreditam que, quando citam a fonte de um artigo, podem republicá-lo sem problemas em seu blog.

Isso não é verdade.

Toda obra intelectual tem seus direitos autorais protegidos.

Isso significa que você só pode reproduzir um texto em seu blog caso obtenha autorização do autor para isso, ou se estiver claro no texto original que a sua reprodução é permitida.

Se você não tem essa autorização, está cometendo infração de direitos autorais.

Os riscos são similares aos do item anterior:

  • Você pode ser acionado juridicamente e pagar multa por esse crime.
  • Seu artigo pode ser denunciado ao Google e ser removido do ar ou do índice de resultados do buscador.
  • Seus demais artigos (mesmo os originais) podem ficar em piores posições nos resultados do Google.

3. Só copio os artigos em meu blog após obter autorização do autor.

atencaoSe esta é a sua situação, há uma boa notícia: isso significa que você tem consciência do que está fazendo e tomou os cuidados necessário.

Por isso, está livre de problemas legais com relação a esta ação.

Mas, você não está livre de todos os problemas. O Google odeia textos duplicados – e é exatamente isso que você gera quando republica um artigo que já foi publicado em outros blogs.

Em situações assim, o Google pode nem mesmo exibir seu blog nos resultados de uma busca e, em vez disso, mostrar abaixo uma imagem como a abaixo:

Google mostrando artigos duplicados

Por isso, mesmo com autorização do autor, não vale a pena republicar em seu blog textos de outros sites e blogs. Os riscos que você corre nesta situação:

  • Os artigos que você republica podem não aparecer nos resultados do Google.
  • Mesmo que apareçam, por que alguém acompanharia seu blog para ler o que já foi publicado em outros sites?

4. Acompanho o que outros blogs publicam e escrevo meu próprio texto sobre o assunto.

atencaoSe esta é a resposta para a pergunta do artigo e você não realiza o que citei nos itens anteriores, parabéns!

 

Você está no caminho certo.

Entre tantos artigos que são escritos diariamente, é muito difícil escrever sobre algo que já não tenha sido escrito antes.

Por isso, não há grandes problemas se você utiliza outros sites e blogs apenas como fonte de inspiração para seus artigos.

Ainda assim, são necessários alguns cuidados para não ser prejudicado:

  • Evite o exagero de só reescrever em seu blog o que você leu em outro(s) blog(s). Fazendo isso, você se tornará apenas um “reprocessador” de textos, sem gerar conteúdo realmente novo e interessante em seu blog.
  • Se você foi inspirado por outro artigo ao escrever seu texto, colabore com o autor do artigo original e lhe dê crédito, deixando um link para sua postagem. Isso ajuda a firmar laços com outros autores – sem contar que é ótimo para o SEO do seu blog.

5. Sempre produzo artigos originais, sobre aquilo que ninguém escreveu ainda.

corretoVocê conseguiu sinceramente dar esta resposta à pergunta?

Parabéns!!!


É dos seus artigos que a blogosfera precisa.

Quem acompanha um blog procura justamente por isso: ler novidades, encontrar aquilo que não foi publicado em outros blogs.

E isso vale para qualquer nicho: pode ser um tutorial mostrando como fazer algo inovador, uma receita de bolo com uma combinação surpreendente de ingredientes, uma poesia que emocione os leitores ou um depoimento sincero sobre sua experiência pessoal.

Se você age assim, há um único risco: que o seu blog se torne referência em sua área de atuação, conseguindo links de qualidade e mais visitantes a cada dia.

Caso isso ainda não esteja acontecendo com você, pode ser que você precise melhorar alguns aspectos técnicos do seu trabalho.

Neste caso, o artigo Cinquenta tons de SEO o ajudará a saber onde melhor.

Pergunta bônus: você tem autorização para utilizar as imagens que estão em seus artigos?

Este é um ponto que costuma ser o calcanhar de Aquiles de muitos blogs.

Não apenas os textos, mas as imagens que você encontra na internet também são protegidas por direitos autorais.

Isso significa que você não tem o direito de utilizar em seus posts qualquer imagem que encontre em um blog ou no Google Imagens.

Você só pode utilizar imagens produzidas por você mesmo, que sejam de uso livre ou que cujo uso tenha sido autorizado pelo autor.

Isso merece um artigo próprio, mas abaixo estão alguns artigos de outros sites indicando onde você poderá encontrar imagens de uso livre:

Conclusão

Para não correr riscos desnecessários e dar a melhor experiência aos seus leitores, o melhor é somente publicar em seu blog textos originais.

O mesmo vale para “guest posts” e artigo patrocinados: recuse-se a publicar em seu blog um texto que já tenha sido publicado em outros sites.

Se você está do outro lado da história e teve seu artigo copiado sem autorização, a solução é simples e eficiente: denuncie o plágio ao Google!

E se você quiser mais informações sobre o tema “plágio”, leia Plágio: O e-book da blogosfera legalizada.

Quer compartilhar sua experiência sobre o assunto?

Deixe um comentário!

E se você quer ajudar mais pessoas a evitarem esse comportamento, compartilhe o link deste artigo em suas redes sociais e blogs.

Isso não será plágio! 🙂

Fotos: Fotolia

Sobre o autor | Website

Apaixonada por comunicação. Formada em Jornalismo e blogueira por Hobbie. Atual responsável por este e vários outros blogs de Internet Marketing.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

72 Comentários

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.