eventos Camila Fiori

Lições que aprendi com a Xxxperience 17 anos

XxxperienceContarei neste artigo minha experiência ao participar do primeiro festival de música eletrônica da minha vida.

Por mais estranho que possa parecer, acreditem: há lições nessa história que podem ser úteis para o seu blog.

Você entenderá a importância de buscar realizar um sonho – mesmo que muitos não o entendam – e como o seu carisma pode ser determinante para o sucesso do seu blog.


Parece estranha uma postagem em um metablog falando sobre um festival de música eletrônica.

Mas, essa é a primeira lição que quero passar a vocês: a inspiração para um artigo de seu blog pode vir de onde você menos espera. Basta você prestar atenção e ter criatividade.

Aqui mesmo no Gerenciando Blog já escrevi sobre Carnaval, Natal e até o Fim do Mundo (alguém se lembra disso ainda?).

Por isso, resista à tentação de parar de ler este artigo e siga até o final.

Esta história começa alguns meses atrás.

Eu estava na academia e ouvi uma música que depois descobrir ser Clarity, de um “tal” de Zedd, de quem nunca havia ouvido falar.

Se você também não sabe do que estou falando, veja o vídeo abaixo.

Pois essa música me marcou de tal forma que não só passei a ouvi-la insistentemente, mas também me fez conhecer toda a discografia desse cara (que agora sei ser um DJ russo de 24 anos, que começou a estuda música clássica aos 4) e chegar a uma conclusão: “Eu gosto de ouvir Zedd!”.

Em uma dessas coincidências incríveis da vida, acabei descobrindo que o Zedd tocaria em minha cidade dentro de alguns meses, justamente na tal Xxxperience, um festival de música eletrônica.

Ou seja: o DJ russo de quem eu nunca havia ouvido falar tocaria em Itu, interior de SP, onde eu moro.

Minha decisão foi imediata: “vou à Xxxperience!”

Segunda lição: não perca as oportunidades que surgem para você. Olhar para trás e se arrepender de ter deixado algo passar é um sentimento terrível.



As reações à minha decisão foram as mais variadas possíveis.

Houve muitos que a apoiaram, mas também muitos que não entendiam o que eu queria fazer lá.

Aí há outra lição: se você tem um sonho, não desista porque as outras pessoas não acreditam nele.

Pense em quantas ótimas ideias você já pode ter deixado para trás por deixar de acreditar nelas!

O tempo passou e chegou o dia da Xxxperience. Com a expectativa a mil, minha esposa e eu fomos para lá.

Fomos positivamente surpreendidos a todo momento, desde a chegada. É um evento com dimensões fora do comum.

 

Quatro palcos, com 16 horas seguidas de música e milhares de pessoas nele.

Quando chegamos, quem estava tocando era um trio chamado MNA (Mora, Naccaarati e Axell).

São dois DJs e um artista visual. Fiquei imaginando a sincronia e o entrosamento que precisa existir entre eles para que tudo funcione!

Outra lição para nós que temos um blog: se você está disposto a dividir seu blog com outra pessoa, escolha muito bem com quem vai trabalhar. 


Más escolhas podem levar ao desastre.



Então, entrou em cena a estrela da noite. E nem era o Zedd, que contei acima.

Tratava-se de Hardwell, que recentemente foi escolhido com o DJ nº 1 do mundo pela imprensa especializada.

Eu estava curioso: afinal, o que alguém precisa para ser o nº 1 em um campo onde tudo parece igual?

E a resposta veio rápida: o cara é carismático demais!

Entrou em cena com uma camisa da seleção brasileira de futebol e interagiu com o público do início ao fim. Interagiu com o público, vibrou, cantou junto, se empolgou.

Ele conseguiu manter sozinho a empolgação de milhares de pessoas durante 1h30. Enfim, arrebentou!

A lição que tiro disso: não seja apenas mais um dentre tantos outros blogs. Faça o seu melhor, e faça com que seus visitantes percebam quais são os seus diferenciais.



Enfim, Zedd entrou em cena. Para mim, seria o ponto alto da noite e ele não decepcionou.

Todas as músicas que eu queria ouvir estavam lá, além de outras que me surpreenderam. Mesmo não tendo o mesmo carisma do Hardwell, foi um show fantástico e valeu cada minuto.

Se você quer aproveitar que chegou até aqui e se surpreender com o que ele é capaz de fazer, sugiro as versões acústicas de Spectrum a Clarity.

Outro ponto interessante é que havia 3 outros palcos no evento.

Mesmo quando Hardwell e Zedd estavam tocando, havia muita gente nesses palcos.

O que isso significa?


Mesmo que você não seja o nº 1, é possível conquistar um público fiel, que gostei de você pelo que você fez e da forma como faz.

Enfim, essa foi a minha experiência.

Espero que minhas divagações realmente tenham trazido algumas lições úteis! 🙂

| Website

Apaixonada por comunicação. Formada em Jornalismo e blogueira por Hobbie. Atual responsável por este e vários outros blogs de Internet Marketing.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

14 Comentários

  1. Deivison Mars disse:

    Bela comparação. Genial! Um assunto sem ligação direta e você pôs sentido até se ligarem.

    Eu amo as mixagens e obras do Zedd, principalmente Spectrum (única música que não rejeitei no meu despertador rsrs).

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Deivison!

      Que ótimo que tenha gostado da comparação!

      Também gosto demais da Spectrum! Foi com ela que Zedd abriu e encerrou seu show na Xxxperience. Fantástica!!!

      Um abraço!

  2. Josimar Estérquile disse:

    Parabéns mais uma vez!
    Este artigo não serve apenas para quem tem blog, e sim como inspiração para qualquer coisa que você queira fazer.

    Muito motivador. Nota 10!

    Abraços

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Josimar!

      Você tem razão: podemos levar estas lições para outros aspectos de nossa vida também! Fico feliz que tenha gostado da ideia!

      Um abraço!

  3. Beth/Lilás disse:

    Gostei do seu post! Vim intrigada pelo tema em se tratando de música eletrônica, coisa que meu filho faz há anos e adora, mas que eu mesma nunca fui muito fã.
    Você tem razão, devemos abrir nossas mentes e tentar, pelo menos, entender o que são as novas vertentes no mundo, desde a música à novas criações.
    Adorei o tal Zedd e já ouvi as duas músicas. Valeu!
    um abraço carioca

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Beth!

      Que ótimo saber que o post chamou a sua atenção! Eu sempre gostei de música eletrônica, mas nunca tinha me empolgado para ir a um festival.

      Quanto ao Zedd, o que mais me chamou a atenção nele é que ele consegue fazer música até para quem não gosta de música eletrônica – como os dois exemplos acústicos que coloquei.

      Ter a mente aberta é mesmo essencial!

      Um abraço!

  4. Jô Turquezza disse:

    Isso! Temos que ir atrás de nossos desejos, mesmo aqueles que parecem impossíveis.
    Se não funcionar valeu a experiência, mas se funcionar, é a glória!
    Imagino o que você sentiu !!!!!!!!!!!
    Aqui em casa, Husband e eu gostamos muito de música e a eletrônica também tem sempre por aqui.
    Adorei as músicas e a lição passada por você.
    Valeu!

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Jô!

      Também acredito que devemos perseguir nossos sonhos, sejam eles grandes ou pequenos. Gostei do seu pensamento de que, mesmo não os alcançando, já terá valido a experiência.

      Um abraço!

  5. Edigley Alexandre disse:

    Olá, Adelson!

    Li o artigo pelo celular e só agora pude tirar um tempinho pra vir aqui comentar.

    Já li alguns artigos com este "formato textual" em outros blogs e este é o melhor de todos. Não lembro se comentei em outros, acho que não (nem aqui no GB).

    A forma como é mostrada as lições a cada trecho do artigo, é sensacional. Não é exagero. Sei lá, creio que você se sentiu inspirado e isso passou para o texto de uma maneira diferente e contagiante.

    Talvez por abrir um pouco o seu lado pessoal, talvez por ver uma aplicação direta para quem tem um blog… Enfim! O artigo é inspirador.

    A terceira lição é que mais me chamou a atenção e que me identifico muito. Pra quem não sabia as 4 operações na 5ª série, não fez cursinho para passar no 1º vestibular (ninguém acreditava), com muito esforço concluiu uma graduação e que hoje é professor de Matemática por vocação e orgulho, isso não é para qualquer um.

    As vezes é muito bom ouvir as pessoas dizendo que não podemos fazer algo.

    Um abraço!

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Edigley!

      Eu sempre fico com um pé atrás quando me proponho a escrever um artigo como este. É muito diferente da abordagem que costumo ter aqui no Gerenciando Blog, e isso me dá uma liberdade que é difícil ter nos tutoriais. Por isso, fico feliz demais quando recebo um comentário como o seu!

      E fiquei impressionado ao saber de sua história de vida! É um ótimo exemplo de como é importante acreditar nos nossos sonhos, a despeito do que os outros pensem!

      Também fiquei feliz demais ao descobrir que você estava ouvindo Zedd após ler este artigo! o/

      Um abraço!

  6. Anônimo disse:

    Eu tava lá também! Viajei de Curitiba até a Maeda só pra curtir as 16 horas de e-music e valeu demais, o Love Stage estava demais, faria a viagem novamente…

    • Adriano Luz disse:

      Olá!

      Uau! Você viajou um pouco mais do que eu, já que a Xxxperience foi praticamente no quintal da minha casa! 🙂

      Em 2014, estarei lá novamente!

      Um abraço!

  7. Silas Cordeiro disse:

    Cara, sensacional!
    Eu estive presente e vivenciei a magia da XXX, realmente foi muito bom.. mais uma vez fiz nova amizades.
    Já frequento festivais a alguns anos, e nunca vi um comentário deste genero, não sei se a organização do festival chegou a ver isso, mas de toda via encaminhei para eles, isso merece uma matéria!

    Abração!!

    • Adriano Luz disse:

      Olá, Silas!

      Que ótimo ouvir outra pessoa que também esteve lá! Eu fiquei mesmo impressionado com a Xxxperience! Foi uma das experiências mais marcantes de 2013 para mim.

      E muito obrigado pela indicação do artigo para o pessoal do festival!

      Um abraço!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.