Google SEO Camila Fiori

Google alerta novamente sobre os perigos dos backlinks não naturais

Links não naturais
Entenda os riscos que você corre sempre que conquista um link para o seu blog de formas “não naturais” e quais são as formas honestas para obtê-los.

Introdução

Este é um assunto recorrente aqui no Gerenciando Blog. Já falei sobre ele em alguns artigos anteriores:

Um link “não natural” é todo aquele que aponta para o seu e não foi criado de forma espontânea. O link mais natural possível seria aquele que outro autor criou para um artigo seu, após lê-lo e gostar dele.

No artigo recente Links não naturais em websites e pedidos de reconsideração, o Google fala bastante sobre isso. Explica quais são os riscos dos links não naturais e porque você deve evitá-los.

É um artigo que “pega pesado” nessa questão, e que merece ser lido para entender a gravidade da situação.

No texto, o Google é bem enfático: não compre, venda, troque ou peça links. Isso gera os links não naturais que o Google tanto detesta, o chamado “webspam”.

Quando o Google detecta esses links, eles podem punir os sites envolvidos, tanto aquele onde o link está quanto aquele para o qual o link aponta.

A punição pode ser feita pelo rebaixamento nos resultados das buscas ou mesmo pela exclusão do seu blog do índice do Google. Terrível, não?

Mas, é fácil entender o motivo pelo qual o Google odeia tanto e persegue esses links: os backlinks são um dos fatores importantes para o Google determinar a importância de um site, e utilizados para definir a posição em que esse site será mostrado nas buscas.

Qualquer link que seja criado com o único objetivo de influenciar nesse resultado compromete a qualidade do Google e tira a confiança do usuário.

Então, o Google perde com isso.

Quais links devem ser evitados?

Lembre-se da frase do Google que coloquei logo acima: não compre, venda, troque ou peça links. Todo link obtido dessa forma deve ser evitado.

É importante você perceber que isso pode afetá-lo de duas formas: você não deve criar links “não naturais” apontando para o seu blog, e nem criar links “não naturais” em seu blog apontando para outros sites.

Alguns exemplos que devem ser evitados:

  • Nunca escreva para um autor de outro blog sugerindo uma “parceria” que se resumo na troca de links. Vocês dois podem ser prejudicados se fizerem isso. Em vez disso, indique em seu blog (especialmente em suas postagens) os links de outros artigos ou blogs que você considera realmente importante para seus leitores. E não espere um link em troca!

 

  • Não caia na história de pessoas e empresas que pedem que você publique seus artigos, pedindo como único pagamento a publicação de um ou dois links, especialmente se houver a exigência que os links sejam “dofollow” ou “follow” (caso não saiba o que é isso, leia o artigo O que é Nofollow?).

  • Nunca, em hipótese alguma, publique um link “follow” em seu blog em troca de pagamento. Isso é a venda de links, um dos maiores perigos para o seu blog. Isso vale para banners, artigos patrocinados e qualquer outra forma de criação de links. Links pagos sempre devem ser “nofollow”.

  • Tome extremo cuidado com os “guest posts” (artigos de autores convidados). Quando bem realizados, eles podem ser muito úteis e interessantes para o seu blog e para o do autor. Mas, se a única intenção deles é conquistar um link, você correrá grande risco. Matt Cutts (líder da equipe de webspam da Google) escreveu recentemente um artigo muito interessante sobre isso em seu blog: The decay and fall of guest blogging for SEO (algo como “A decadência e queda dos guest posts em blogs para SEO”).

E ainda haverá uma grande quantidade de formas honestas para conseguir links para o seu blog. No artigo Link building: consiga links que são importantes para seu blog, falo sobre algumas delas.

Como saber se fui punido?

Quando o Google faz uma punição manual para o seu site ou blog, é possível visualizá-la em suas Ferramentas do Google para Webmasters.

Acesse-as, clique em seu blog e vá para a seção “Tráfego de pesquisa” / “Ações manuais”. O esperado é que sua tela esteja como a abaixo:

 

Links não naturais

Caso você tenha alguma ação registrada nessa página, será motivo de grande preocupação.

Você precisa analisar o problema e corrigi-lo o quanto antes.

Após isso, é necessário entrar com um pedido de reconsideração ao Google, o que poderá ser feito através dessa própria página.

Conclusão

Se você leva seu blog a sério, deve também levar a sério a questão dos links e backlinks.

Não vale a pena correr riscos. E não pense que o Google nunca descobrirá se você fizer algo errado nesse sentido.

Como eu disse na introdução deste artigo, isso afeta diretamente a confiabilidade das buscas, e cada vez mais o Google emprega recursos para detectar o “webspam”.

E você, o que pensa sobre o assunto? Compartilhe sua opinião em um comentário.

Sobre o autor | Website

Apaixonada por comunicação. Formada em Jornalismo e blogueira por Hobbie. Atual responsável por este e vários outros blogs de Internet Marketing.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

53 Comentários

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.