organização Diego Bini

Quer um negócio de sucesso? Comporte-se como a empresa que você quer ter

Sua empresa está estagnada?

As receitas estão estabilizadas, sem crescimento?

Seus objetivos estão sem desenvolvimento?

Pode ser porque sua empresa não está se comportando corretamente.

Nesta situação pode ser que o empreendedor está se comportando como a sua empresa está atualmente. Diante disso é preciso pensar sobre essa afirmação por um minuto.

Em vista disso os seus resultados somente são pré-ordenados devido ao seu comportamento. Como citado no artigo do Chip Gallent, este chegou a ideia em um dia que o profissional estava fazendo o planejamento das empresas associadas.

“Notei algo único sobre o CEO. Ele estava liderando sua equipe como o CEO que ele queria se tornar, não o que ele é hoje. Ele desafiou a sua equipe a pensar maior e melhor. Ele não os tratou como a empresa que eles eram, mas como uma empresa 50% maior”.

“Pense em quando Steve Jobs assumiu o cargo de CEO na Apple pela segunda vez. A empresa era plana, sua vantagem competitiva se foi, e simplesmente, eles não estavam agindo como a Apple que conhecíamos. Houve alguma pergunta que o Sr. Jobs não iria revolucionar totalmente a Apple? Sua mudança foi organizada porque ele sabia como pensar em como ele queria que a Apple fosse”.

Pensando nisso, o objetivo do artigo é oferecer a mudança para a sua empresa.

Seguindo os passos do Gallent, reunimos três itens que vão ajudar alterar o comportamento de sua empresa a alcançar o sucesso.

Confira abaixo.

1. Escute a todos

Tente isso da próxima vez que você estiver em uma sessão de planejamento. Durante a reunião da empresa, uma forma de organizar as ideias é pedir que todos na sala anotem as ideias.

O objetivo é reunir as informações que possam ajudar a resolver os problemas. A ideia é que toda a equipe veja estas ideias e votem de forma coletiva nas principais soluções para o problema.

Ao usar esta técnica é possível remover uma barreira, de como cada um pensa sobre os problemas. Ao final é possível ver diversas soluções e passar por todas as limitações.

Um exemplo, o obstáculo mais comum, na prática de coaching são as limitações que as empresas colocam sobre si mesmas na maneira como pensam sobre os problemas.

Ao usar esse meio você remove essa barreira usando o contexto de outra pessoa para ajudar a resolver o problema.

 

Como opção, uma forma de incentivar a troca de ideias, o compartilhamento e até o networking da empresa pode ser através do coworking.

2. Enfrente os desafios

Essa é uma das ferramentas que deve ser aplicada, na prática de coaching e em equipe antes de cada sessão de planejamento.

“Concordamos: Somos todos adultos. Estamos aqui pelas mesmas razões. Agimos como adultos. Os adultos fazem e não fazem certas coisas. Os adultos não atiram uns nos outros. Os adultos assumem e trazem erros para a mesa. Os adultos não escondem problemas. Adultos admitem culpa. Adultos não discutem com a realidade. Os adultos tomam decisões difíceis. Os adultos não fogem e não se esmagam por agir como adultos. ”

Diante disso, vale pensar se o profissional está agindo como um adulto dentro da organização. Na maioria das empresas as pessoas não possuem responsabilidade para os problemas e deixam para outro.

Cada profissional precisa ter competência sobre a sua função e precisa lidar com todas as situações que envolve a sua empresa. A ideia não é ser só adulto, mas um profissional que saiba lidar com os problemas e possa encontrar soluções para resolver.

3. Intenção positiva

Através da intenção positiva é a melhor forma de colaborar e aperfeiçoar a liderança de sua equipe.

Quando existe um conflito em um grupo, a comunicação é o jeito de iniciar a análise do problema. Neste caso o líder precisa saber lidar com as informações recebidas do feedback da sua equipe.

Se toda ação gerou um conflito é preciso que o líder questione e veja o que pode ser positivo dentro desta ação.

Através das respostas é possível ter uma compreensão adequada para o seu time, e organizar as competências e comportamento de todos da empresa.

De início é preciso que o líder observe a intenção positiva de cada ação, analise e na sequência busque as respostas e soluções.

Por meio deste processo é possível que o líder consiga diminuir e até solucionar os conflitos da equipe.

Seguindo e dicas acima é preciso que o empreendedor consiga se comportar como a empresa que deseja ter, portanto, remova as limitações da equipe e procure pelas soluções para permitir que o crescimento profissional aconteça.

Até a próxima!

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.