monetização Diego Bini

4 dicas para aumentar as vendas da sua empresa no pós-pandemia

A crise causada pelo novo coronavírus é, em primeiro lugar, uma situação deplorável e que causa muito dano ao nosso país e ao mundo. Em segundo lugar, é uma oportunidade para aumentar as vendas no pós-pandemia.

A razão disso é simples de entender: a pandemia reduziu a demanda do mercado de maneira superficial. Não é que as pessoas não querem mais comprar, é que elas não sabem o que vai acontecer. Quando a crise passar, o retorno da demanda será significativo.

Nessa hora, quem souber canalizar isso a seu favor conseguirá aumentar as vendas no pós-pandemia.

Quer saber como conseguir atingir esse objetivo? Então siga a leitura do artigo abaixo!

1. Invista em treinamento para seus colaboradores

Uma das maneiras de aumentar as vendas no pós-pandemia é garantir que os seus colaboradores estarão mais eficientes na hora de fechar negócio. Na verdade, é importante investir em duas frentes nessa área: torná-los melhores em vendas e mais adaptados ao novo normal.

No primeiro caso, o melhor a fazer é investir no melhor curso de vendas possível para que a sua equipe esteja afiadíssima na hora de fechar negócios. Quando mais alinhados e eficientes eles estiverem, maior será o fluxo de demanda que irá para a sua empresa.

No segundo caso, é importante investir em novas formas de vendas para poder se adaptar ao novo normal. Por exemplo, o  Inside Sales deverá ser uma das principais técnicas de vendas no pós-pandemia por diminuir ao máximo o contato físico entre vendedores e clientes. Se antes o Inside era muito usado no mercado B2B, a perspectiva é que se torne também usado em alguns setores B2C.

2. Entenda de onde vem a demanda no seu setor

Nem todos os mercados têm demandas iguais ou que se originam do mesmo lugar. Existem alguns cuja demanda está reprimida há anos, como é o caso do mercado imobiliário.

Já outros são altamente estimulados pelo cenário macroeconômico. O setor automotivo é um deles. Alguns têm demandas constantes, como é o setor de alimentação. Outros, no entanto, dependem muito do avanço tecnológico.

Se você quer saber como vender mais e melhor no pós-pandemia, precisa entender de onde vem a sua demanda e, mais importante do que isso, onde ela está. Se o seu público é majoritariamente online, então como entrar em contato com ele para atrair o fluxo de compras?

Se o seu público não é online, como se comunicar com ele de forma adequada no offline? A resposta para esses tipos de pergunta ajudará a encontrar o fluxo de demanda do seu segmento e traçar estratégias que direcionem essas pessoas para a sua estratégia.

E por falar nisso…

 

3. Trace estratégias de marketing digital para o seu negócio

Apesar de notórias exceções, o marketing digital será a grande resposta do mercado para as vendas no pós-pandemia. Basicamente, se o seu produto ou serviço puder ser vendido pela Internet, então você precisará usar o marketing digital.

Na verdade, até mesmo alguns segmentos cujo serviço deve ser feito de forma presencial poderão usufruir das vendas online no pós-pandemia.

A perspectiva é que o mercado online ultrapasse a marca de R$ 100 bilhões de faturamento em 2020 e tenha um desempenho ainda maior em 2021. Isso porque a pandemia do novo coronavírus acelerou o processo de adoção do e-commerce por parte do consumidor nacional.

Portanto, as pessoas estão mais dispostas a fazerem negócio na Internet independentemente do setor ou investimento necessário. Ao mesmo tempo que pessoas pedem um lanche de R$30,00 no aplicativo de delivery, elas poderão comprar casas e objetos de luxo online também.

Assim, se a sua empresa quer aumentar as vendas no pós-pandemia, precisará investir em ações de marketing digital para angariar esse público, a fim de que ele seja abordado pelo seu time de vendas, que deverá estar devidamente treinado.

4. Invista em lojas híbridas para aumentar as vendas no pós-pandemia

Um conceito que deverá começar a ganhar mais espaço no Brasil no pós-pandemia são as lojas híbridas. Elas consistem em tecnologias que permitem que as vendas sejam feitas de forma digital, mas a retirada do produto seja presencial.

Por exemplo, imagine uma loja de roupas em que o cliente pode comprar as peças no seu horário de trabalho e, na hora de ir para casa, passa na loja para retirar o produto.

Algumas lojas nos EUA, como a loja conceito da Nike em Nova York, já oferece esse tipo de serviço sem a necessidade do consumidor tem que encontrar um vendedor. Basta comprar online, pegar um código digital, abrir o armário designado na loja e retirar os produtos. Simples assim!

Para quem atua no varejo, as lojas híbridas podem ser a principal solução para o retorno das vendas no pós-pandemia.

E aí, aprendeu com essas dicas como poderá conseguir aumentar as vendas no pós-pandemia? Lembre-se de que cada setor terá um movimento diferente e que, portanto, será essencial se adaptar para o seu segmento de forma personalizada.

Se você gostou do conteúdo, deixe um comentário abaixo com a sua opinião!

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.