Uncategorized Mônica Candido

Storytelling: qual a sua importância para uma campanha?

O storytelling é a arte de contar uma boa história. Esse tipo de estratégia é fundamental para conseguir criar uma narrativa que chame a atenção de seus clientes, impulsionando grandemente seus elementos de marketing.

Essa técnica é altamente persuasiva, e permite que você construa todo um conceito para ser capaz de promover melhor seu negócio e vender seus serviços de forma indireta, alcançando um público muito maior.

O storytelling costuma utilizar recursos audiovisuais junto das palavras, criando um conceito mais amplo e que cativa os espectadores, que começam a sentir vontade de conhecer mais sobre o negócio que está sendo falado ali.

Inclusive, uma modeladora de pão poderá ser vendida com muito mais qualidade se houver uma história por trás do produto para ser contada.

As estratégias de marketing, tanto tradicionais quanto digitais, tem se valido desse tipo de recurso por sua capacidade de apresentar boas interações e atrair mais o público, que consegue se identificar com a história sendo contada.

Toda vez que você cria uma história, ela possui diversos pontos de vista. Isso significa que existem inúmeras maneiras de explorar uma mesma criação para fins diferentes, atingindo a pessoa que estava presenciando a situação.

Dessa forma, você cria várias narrativas para um mesmo tipo de storytelling, podendo escolher aquele que melhor se encaixa para representar seus detalhes e informações a respeito do que sua empresa está tentando passar.

Normalmente, existem três grandes elementos que ajudam a criar uma boa história, e estes elementos estão conectados entre si, gerando um conceito completo para aquilo que a narração está transmitindo.

O primeiro elemento é a técnica narrativa. Aqui, você pode recorrer a estudos e informações clássicas literárias que podem definir diversos caminhos para seu conteúdo.

É onde você identifica os detalhes da produção da história, pautado em conhecimento. Assim, é possível identificar diversos elementos de uma creche infantil particular para criar um anúncio de qualidade.

Existem diversas técnicas conhecidas na produção de conteúdo, e não é preciso se limitar a uma. Pode criar o material em todas as vertentes que julgar necessário, reavaliando para escolher o melhor resultado acerca desse tipo de informação.

Em sequência, é hora de pensar em um elemento chave para a criação da história: seu conteúdo. Este é o elemento que será explorado na narrativa, criando um ambiente e a realidade em volta da situação. É onde são encontrados:

  • Pessoas;
  • Lugares;
  • Caminhos;
  • Informações relevantes.

Quanto mais você explorar o conteúdo narrativo, mais complexa sua história ficará, chegando ao ponto em que as pessoas irão se interessar pelo seu conteúdo. 

Neste caso, é muito mais fácil começar a vender seu produto depois de engajar-se com pessoas interessadas.

Por fim, é fundamental que exista um conceito fluido na história. A continuidade é muito importante para criar um ambiente de reconhecimento. Uma história precisa ser contínua, sem pausas ou freios.

É essencial que toda a narrativa encaminhe-se para um auge, onde as experiências e sentimentos daqueles que estiverem acompanhando o storytelling acabam se identificando e se relacionando com a situação.

Assim, quando a equipe de vendas tentar oferecer sacolas ecobag personalizadas, haverá toda uma motivação por trás da compra para o cliente.

Como criar um storytelling?

Criar uma campanha de storytelling precisa passar por diversas etapas. Criar uma história pode parecer trabalhoso, e até mesmo um processo criativo intenso, mas os resultados são muito superiores aos de outros tipos de engajamento.

Para facilitar o trabalho e nortear sua criação, atente-se a alguns elementos básicos de storytelling, de onde você pode começar suas ideias para desenvolver um material de qualidade.

1 – Foco no produto

A estratégia conhecida como product placement é tratada como uma forma narrativa de apresentar um produto. Sua marca acaba ficando em evidência, uma vez que a utilização deste produto se torna o cerne da história.

É uma excelente maneira de destacar um determinado item ou serviço que sua empresa oferece, como montagem de stands, uma vez que vai ser muito mais fácil identificá-lo e se colocar na história,

Assim, compreendendo o desejo ou necessidade de possuir aquele determinado produto.

2 – Narrativa da marca

Também conhecida como narratologia, consiste em criar uma história para apresentar sua empresa como uma solução para a necessidade de um cliente, ou como uma referência no mercado.

Esse formato é muito utilizado para representar a força e a segurança de uma marca, apresentando ao grande público seus feitos, sobretudo aqueles de cunho social.

Assim, as empresas podem mostrar que são engajadas com causas importantes, enquanto apresentam soluções que estão de acordo com os ideais dos consumidores.

Por isso, muitas pessoas procuram seus produtos ou serviços em busca de adquirir a experiência de ter uma boa negociação com seu negócio, sendo necessário se apresentar como a melhor escola bilíngue infantil ou qualquer que seja seu ramo de atuação.

 

3 – Use sua personalidade

Aplicar a personalidade da marca acaba funcionando de maneira muito mais interessante do que muitas estratégias convencionais de marketing. Neste caso, você cria gatilhos durante a narrativa para conseguir engajar melhor seu conteúdo.

Assim, as pessoas ficarão com a sua marca na cabeça através dos gatilhos inseridos ao longo da história que está sendo contada na peça publicitária.

4 – Acesso da cultura pop

O termo cultura pop vem de “cultura popular”, e normalmente lida com elementos que estão na moda no momento em que a campanha é realizada. Trata-se de utilizar outras mídias dentro do storytelling.

O cinema e a TV costumam ser grandes aliados da cultura pop. É dessas mídias que saem os grandes nomes, que muitas vezes são procurados para fazer interações e parcerias.

Por exemplo, convidar a atriz do momento para fazer uma campanha de creme hidratante para o rosto pode ser uma excelente maneira de criar esse vínculo com a propaganda.

Quando você utiliza os elementos desse formato de mídia para criar uma história que venda um determinado produto, acaba conquistando um espaço muito maior no mercado, interagindo diretamente com os fãs do elemento popular inserido.

Isso pode apelar para diversos elementos, como a nostalgia, o interesse nas inovações tecnológicas ou o carinho por um determinado personagem, criando histórias muito mais complexas e interessantes.

Como escolher seu conteúdo?

Agora que você já compreendeu o básico do storytelling, é preciso pensar em como usar o formato para conseguir explorar melhor suas estratégias de marketing e seu conteúdo, uma vez que as ações de storytelling costumam demandar certa atenção das equipes.

O primeiro ponto que você pode pensar para criar uma campanha baseada em contar histórias é no caráter informativo que elas possuem. É possível criar um conteúdo puramente de dicas e recomendações para a utilização de seus produtos.

Quando você ensina sobre seus produtos ou serviços para o cliente de forma interessante e didática, acaba por conquistar um espaço muito melhor no mercado.

Assim, o consumidor compreenderá as vantagens de possuir um calendário personalizado com fotos, por exemplo.

Além disso, você pode criar um conteúdo conhecido como de serviço. Neste caso, você está ativamente tentando auxiliar seu espectador. Isso serve para vídeos ensinando a resolver problemas ou facilitar o trabalho de alguma atividade.

Neste caso, sua empresa pode criar a campanha baseando-se na necessidade dos usuários, e em como você pode auxiliá-los para que eles estejam mais próximos de sua marca quando precisarem de algum produto ou serviço oferecidos.

A comunicação é uma etapa fundamental de qualquer estratégia de storytelling. A história precisa passar o contexto dela e alcançar o cliente, gerando uma empatia e uma negociação direta.

Por isso, é fundamental pensar em formas de acolher seus espectadores e se comunicar com eles. O storytelling então se torna parte do todo, uma forma de atrair o público para um contato mais próximo e direto.

Aqui se torna um dos momentos em que você mais vai utilizar seus conhecimentos prévios sobre seu público-alvo. 

Isso porque você deve tentar usar a técnica para atrair pessoas com interesses em comum, que tenham mais facilidade para consumir seus produtos ou serviços.

Além disso, você pode contar com a ajuda de influenciadores para que estes façam parte de sua história, garantindo assim um alcance muito maior para sua ação de marketing, utilizando a influência destas pessoas para atingir novos públicos.

Diferente de outras ações de marketing mais diretas, o storytelling tem como objetivo entreter as pessoas que estão assistindo esse material. 

Por isso, é fundamental criar uma apresentação de qualidade, seja com um colar comprido feminino ou qualquer outro produto, para garantir mais público.

É importante tomar um cuidado especial para que os conteúdos não sejam forçados ou fracos. Você deve pensar e planejar com cuidado uma ação com storytelling, para atingir um público que cada vez mais exige qualidade e excelência das empresas.

Considerações finais

Um dos principais meios de encantar as pessoas, o storytelling tem sido usado com muita qualidade por diversas empresas que desejam se tornar referência em alguma atividade específica.

Por isso, muitos profissionais estão se adaptando a essa nova forma de marketing, aliando-se a outros profissionais qualificados para criar um anúncio que de fato tenha uma história impactante e interessante para o público.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.