guest post Mônica Candido

Visual merchandising: como a prática pode alavancar seu comércio

Entenda o conceito de valorização e descubra porque ele é tão importante para o sucesso do seu negócio

Atrair consumidores para dentro de uma loja não é uma tarefa simples. Quem está em busca de alternativas para atingir novos consumidores deve conhecer o visual merchandising. Trata-se de uma estratégia que busca auxiliar os gestores no processo de valorização de produtos, do ponto de venda e da própria marca. 

Muito além da limpeza do seu negócio, é fundamental pensar em soluções que transmitam uma mensagem aos consumidores, refletindo o desejo de imagem que a empresa quer passar adiante.

O que é visual merchandising

Afinal, o que é visual merchandising? O conceito está atrelado à adoção de práticas que visam a valorização de produtos, marcas e até mesmo do ponto de venda da empresa, com o propósito de atrair clientes e estimulá-los a concluir um processo de compra.

A estratégia combina uma série de ações de comunicação visual, limpeza, organização de ambientes, conceitos de arquitetura e design de interiores.

Para que serve a prática

A função do visual merchandising é despertar no cliente, por meio de uma boa imagem, o desejo pelo produto que está sendo oferecido pela sua empresa, gerando uma sensação de necessidade que justifique a compra.

Aqui, a experiência de compra ganha destaque. Quando um consumidor entra em uma loja, ele passa a ter contato com diversas situações que criam uma imagem da empresa. Essa impressão é um ponto elementar para gerar nele o interesse de concluir o processo de compra e levar o produto para casa.

Dessa forma, a exposição dos produtos e a captação do desejo do cliente depende da aplicação de um plano, desenvolvido com base nos princípios do visual merchandising.

Isso quer dizer, na prática, que tudo que o cliente consegue ver, tocar e sentir pode ser estimulado por estratégias de visual merchandising: iluminação, aromas, disposição de mercadorias, limpeza do espaço, entre outros.

4 dicas de visual merchandising para aplicar no seu negócio

Provavelmente você está se perguntando como aplicar o conceito no seu negócio. Para isso, é fundamental entender o contexto no qual sua empresa está inserida, as necessidades e interesses do seu público e as melhores práticas para chamar a atenção de potenciais consumidores.

Por isso, avaliar as especificidades do seu negócio e o perfil de público-alvo é o primeiro passo. A seguir, é possível entender melhor a importância de conhecer o grupo-alvo e descobrir outras dicas importantes para aplicar o visual merchandising na prática:

 

1. Conheça e entenda as necessidades do seu público

Conhecer o perfil e entender as necessidades e interesses dos consumidores que frequentam o seu negócio (ou que você gostaria que frequentam) é o primeiro passo para implementação de qualquer ação de visual merchandising.

Converse e busque entender quais os interesses, dificuldades e perspectivas de seus clientes, visando obter o máximo de informações possível. Isso vai ser extremamente agregador para a sua marca.

2. Defina o estilo da sua marca

Conhecendo o público, o empresário pode ter uma ideia do seu estilo de marca, que deve conversar com o perfil dos consumidores.

Construa um estilo com identidade e que reflita com clareza a imagem que deseja transmitir. Uma marca que oferece uma comunicação alinhada às preferências dos consumidores têm mais chance de atrair o interesse do público e fidelizar clientes.

3. Invista na limpeza, higienização e organização dos espaços

A limpeza e a higienização dos ambientes são dois critérios básicos e precisam ser foco das ações de gestão do negócio. Uma loja suja e mal cuidada tem poucas chances de se estabelecer junto ao mercado.=

Somado a isso, a organização e boa distribuição das mercadorias demonstram cuidado com os produtos e com a experiência que está sendo oferecida aos clientes.

Coloque-se no lugar do consumidor: você gosta de transitar por um ambiente com poeira e objetos espalhados sem organização?

4. Planeje a climatização, iluminação e sonorização 

Por fim, o cuidado com a temperatura, a luminosidade e a sonorização do espaço vão fazer toda a diferença ao ambientar o espaço. Esses três aspectos podem fazer toda a diferença no estado emocional e na decisão de compra de um cliente que entra em uma loja.

A iluminação deve ser mediana e favorecer a exposição dos produtos. A luz amarela traz sensação de conforto e aconchego. A temperatura deve ser agradável e o uso de recursos sonoros deve ser sutil e alinhado com o propósito da marca. 

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.