guest post Henrique

4 fazendas de café brasileiras cheias de memória, qualidade e história

Todo o processo de produção do grão influencia na qualidade final da bebida. Observar a origem do produto é a forma mais simples de garantir isso.

O Brasil é o maior produtor de café do mundo e isso quer dizer que a qualidade também pode variar bastante. Quando falamos em café brasileiro, precisamos saber que alguns são excelentes, nos melhores padrões internacionais. E outros, nem tanto. Isso porque quantidade nem sempre é sinônimo de qualidade.

Quem entende de café sabe que tudo impacta na qualidade final do produto, desde a altitude e a qualidade da terra onde o grão é plantado, a forma como ele é colhido, o processo de separação, a moagem, a torra, a embalagem, o armazenamento e até mesmo o modo de preparo água e temperatura importam bastante.

A melhor forma de garantir que você está adquirindo um bom produto é sabendo de onde ele vem e quem toca todo o processo. Se for um negócio de família, que tem a tradição como uma de suas marcas, melhor. Aí você sabe que pode confiar em cada etapa do processo. No mercado nacional, 4 fazendas são referências quando o assunto é qualidade do café. Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre cada uma delas.

Fazenda Bom Jardim

A Fazenda Bom Jardim está localizada no Cerrado Mineiro, região famosa por ser propícia para o cultivo de grãos de alta qualidade. Os cafés produzidos lá se destacam pela acidez equilibrada e quem toma garante que o carinho durante todo o processo de produção pode ser sentido no paladar.

Seus cafés já ganharam vários prêmios e são reconhecidos por sua qualidade, inclusive fora do país. Um dos proprietários do negócio da família é formado em Agronomia e diz que o segredo do sucesso é unir a teoria e a prática para produzir cafés especiais.

Fazenda Freitas

Localizada no noroeste do estado de Minas Gerais, a Fazenda Freitas fica no Cerrado Mineiro e produz um café de alta qualidade, reconhecido por sua região de origem. As plantações são cultivadas em uma altitude que varia de 800 a 1.300 metros, o que garante grãos com identidade única.

 

Os proprietários ficaram famosos em 2017 por venderem uma saca de café de 60 quilos a mais de R$55 mil reais, o preço mais caro até então pago em um leilão. Um dos motivos de tanto valor é a renovação do parque cafeeiro dessa fazenda, mais alta que a média, que confere mais qualidade aos grãos.

Fazenda Santuário Sul

Na cidade de Carmo de Minas, no meio da Mantiqueira, a 1.300 metros de altitude, a Fazenda Santuário Sul é outro destaque da produção de grãos especiais, com 800 hectares de área plantada com cerca de 30 variedades exóticas de café. Todas elas são monitoradas de perto para atingirem seu potencial máximo.

A fazenda surgiu de um projeto inovador e até hoje seus proprietários afirmam que buscam sempre estar à frente das principais tendências do mercado internacional para a área. A ideia é plantar grãos de vários lugares do mundo, chegando a um novo perfil brasileiro. O proprietário diz que sempre prova cada nova amostra.

Fazenda Primavera

A Fazenda Primavera, que fica em Angelândia, no interior de Minas Gerais, tem uma história de mais  de 70 anos plantando e colhendo café. Seus produtos acumulam vários títulos, entre eles o de melhor café do Brasil, reconhecimento por um sistema que mantém o padrão de qualidade em todos os processos.

O atual proprietário, Ricardo Tavares, herdou do pai, Aprígio Tavares Jr., muitos ensinamentos que fazem do negócio uma referência em cafés classificados no mercado como super especiais, com grãos 100% arábica com diversidade de notas sensoriais. 

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.