Blogger Danilo

Fui demitido, será que é hora de empreender!

Entre março e dezembro de 2020, 1,49 milhões de novos MEIs se registraram no Brasil

A taxa de desemprego no Brasil chegou a 14,7% no primeiro trimestre deste ano, o maior volume desde o início da série histórica do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em contrapartida, o número de MEIs (microempreendedores individuais) no Brasil cresceu 13,23% entre março e dezembro de 2020, alcançando 11,3 milhões de registros ativos no país. 

Os dados acima mostram que muitas pessoas perderam renda durante a pandemia de COVID-19, sofrendo com redução salarial ou demissão e encontraram em empreender como uma saída viável. Então, é importante compreender como dar início a um negócio próprio nessa situação, lidando também com outros fatores como previdência empresarial e reserva de emergência. 

Para saber se a sua demissão pode resultar em projeto próprio, é preciso avaliar alguns fatores importantes. Confira abaixo quais são os principais sinais que podem lhe indicar que essa é a hora de empreender:

Você tem um bom projeto em mãos!

O primeiro sinal que pode indicar que esse é o momento de empreender acontece quando você já tem um projeto em mãos. Muitas pessoas acabam criando o desejo de terem o seu próprio negócio enquanto ainda estão trabalhando formalmente. Com isso, muitos negócios surgiram quando o seu dono ainda trabalhava em um emprego formal. 

Então, se você começou a planejar o seu negócio enquanto ainda trabalhava, é sinal de que você já tem uma base do que você precisa para dar início ao seu próprio negócio. Isso indica que você pode aproveitar esse momento após a demissão para colocar o projeto em prática e se dedicar integralmente a ele. 

Encontrou boas oportunidades de mercado 

Você foi demitido e não tem tanta perspectiva de voltar a trabalhar formalmente no curto prazo? Então, talvez esse seja o momento de pesquisar o mercado para encontrar boas oportunidades. Se você achou algum modelo de negócio que vale a aposta, esse é um bom momento para empreender. 

Você tem uma boa organização financeira

Outro sinal de que é hora de empreender, é quando você tem vontade de iniciar o seu próprio projeto e está organizado financeiramente. Isso se percebe quando você tem uma reserva de emergência robusta e tem espaço para pegar crédito no mercado para começar o seu projeto. 

Reconheça suas capacidades e a sua vontade de empreender 

Outro ponto importante é reconhecer as suas capacidades para empreender. É óbvio que entender que você tem vontade de ter um negócio próprio é fundamental para ter a coragem de “aproveitar” uma demissão para empreender. 

 

Então, mesmo que você tenha um projeto em mãos e identifique-o como uma boa oportunidade de mercado, você precisa entender se tem todo o conhecimento necessário para dar início ao seu negócio. Muitas vezes, você precisará se qualificar para poder “dar conta” do negócio e potencializar os seus resultados. 

Como empreender após ser demitido? 

Se você se identificou com alguns dos sinais acima e percebeu que é hora de empreender, separamos algumas dicas para que você possa usar o ócio da sua demissão para dar início ao seu projeto, confira abaixo:

Estude o mercado e entenda o seu público 

O primeiro passo para empreender é estudar o mercado. Se você tem um projeto em mãos, você precisa estudar o segmento para planejar o lançamento do seu negócio. É fundamental que você identifique a sua persona e a entenda profundamente. 

Dessa forma, você pode criar uma estratégia de marketing e vendas mais assertiva para o seu negócio. E claro, pensar em produtos e serviços que resolvam os problemas da sua persona. Isso é fundamental para que você inicie no segmento da melhor maneira possível e facilite o processo de criação de audiência. 

Faça um planejamento minucioso 

Depois de conhecer o seu público profundamente, é hora de planejar o seu negócio. Como todo novo negócio, é importante que você tenha controle sobre a operação. E a melhor maneira de conseguir isto é fazer um planejamento bem detalhado. 

É preciso responder às principais perguntas sobre o negócio e isso pode ser feito por meio de um plano de negócios ou um business canvas. Com isso, você poderá entender quem são os seus fornecedores, qual estrutura você precisa para iniciar o negócio e qual é a previsão de retorno do seu investimento. 

No planejamento, você terá uma noção precisa do capital inicial, do capital de giro, qual valor ideal dos produtos e serviços do seu negócio, qual é o custo operacional do negócio e qual é a média de faturamento mensal que você precisa para que o negócio cresça exponencialmente no segmento. 

 A demissão é uma situação bastante complicada, principalmente, em meio à crise econômica e sanitária que vivemos. Com isso, empreender no Brasil acaba não sendo apenas questão de querer, de vontade, mas muitas vezes de necessidade. Então, pense bastante sobre o assunto, siga as nossas dicas e realize o seu sonho de tirar um projeto do papel.  

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.