guest post Mônica Candido

Marketing multinivel: o que é?

A modalidade de negócio em que o ganho é obtido pela soma das vendas de um produto, com uma parcela dos ganhos de todos que compõem uma rede de revendedores, é chamado marketing multinível (MMN) ou marketing de rede.

Essa ramificação do marketing costuma trazer dúvidas e uma certa polêmica, pois possui uma estrutura parecida com uma prática ilegal, conhecida como pirâmide.

Ambas compreendem o desenvolvimento e crescimento de uma rede financeira por meio de indicações, e por isso a confusão.

No entanto, são duas práticas muito diferentes, e compreender isso é muito importante, por dois principais motivos. 

O primeiro, para evitar cair em um esquema de pirâmide. 

O segundo, para descobrir todas as vantagens que trabalhar com o marketing multinível pode proporcionar a você ou sua empresa, dependendo da posição em que se encontra.

Extremamente interessante para aqueles que possuem um perfil empreendedor e gostam de trabalhar com vendas, mas que não possuem recursos ou meios para ter sua própria loja de equipamentos para cozinha industrial, por exemplo.

Com o MMN, podem tornar-se consultores desses produtos, ter uma boa fonte de renda, e assim, manter-se ativo no mercado de trabalho de uma forma promissora.

Para as empresas responsáveis pela fabricação de um determinado produto, também é muito interessante, pois levam-no diretamente para o consumidor final.

Por isso, que fizemos esse artigo, onde abordaremos o conceito do Marketing Multinível, a finalidade para a qual foi criado, sua importância, funcionamento e benefícios. 

Marketing multinível versus o Pirâmide

Certamente a melhor forma de explicar o que é marketing multinível é pontuar essa diferença, de forma simples e objetiva, como em um banner acadêmico.

Como mencionamos, ambos se tratam de uma forma de lucrar com a formação de uma rede de contatos com um objetivo em comum, em que há um comissionamento pelos ganhos daqueles que entraram depois. 

Mas, as semelhanças acabam por aí, as pirâmides são tidas como um crime contra a economia do país.

Uma vez que se trata de uma forma de enriquecimento totalmente especulativa, ou seja, não é gerado nenhum valor produtivo ou imposto sobre o ganho.

Um esquema de pirâmide caracteriza-se por ser uma atividade em que não há comercialização de produtos ou serviços, ou se existem, não existe um valor comercial real para quem não participa da pirâmide.

O lucro é obtido pela entrada de novos integrantes, que o fazem pela promessa de dinheiro fácil pela criação de sua própria rede, ou seja, o “trabalho” é o recrutamento de novos investidores.

Não há treinamentos e o negócio se resume a isso: “fazer um investimento” para participar e buscar novos integrantes. 

Quem realmente lucra são as primeiras pessoas que investiram, ou seja, o lucro que uma determinada pessoa recebe será sempre menor do que o lucro de quem está acima dela, no esquema.

Essa é a principal característica das pirâmides, e como em um determinado momento os integrantes não conseguem mais recrutar novas pessoas, o esquema desmonta, o fluxo de dinheiro é interrompido, e os participantes mais recentes ficam no prejuízo.

Já o marketing multinível é um negócio que gera renda, obrigatoriamente, envolvendo a comercialização de algum tipo de produto ou serviço.

Muito comum no mercado de venda de cosméticos, o MMN pode ser uma estruturação para a venda de qualquer coisa, como carimbo para empresa, por exemplo.

Existe treinamento, acompanhamento e suporte para cada vendedor, que apenas incrementa seus ganhos ao convidar outras pessoas para também vender o mesmo produto. 

Na verdade, o marketing multinível envolve dois trabalhos e duas possibilidades de ganhos, o vendedor precisa se esforçar para vender o produto, e para atrair novos revendedores para a sua rede.

O trabalho é grande, e envolve conhecimentos práticos como administração e gestão de pessoas, por exemplo.

Ao formar uma rede de vendedores de um produto, como guarda roupa em madeira, você é responsável pela sua equipe. 

É necessário orientar, treinar, dar suporte, premiar, entre tantas outras estratégias que compõem a rotina de um gestor que precisa manter o engajamento e a qualidade do serviço prestado.

Tudo isso é recompensado, afinal as possibilidades de ganhos consideráveis com uma boa equipe, são grandes.

Dessa forma, uma vez que isso acontece, o primeiro ganha uma porcentagem sobre o lucro de seu convidado, e assim sucessivamente.

 

A oportunidade de ganhos é igual para todos, proporcional a seus esforços ativos de busca por clientes e por novos vendedores; e ao trabalho estratégico, que pode ser desenvolvido em reuniões e dinâmicas de equipe em uma bela sala privativa

As organizações responsáveis geram e recolhem impostos, e além disso, também existem garantias de devolução ou desistência do negócio.

Um pouco de história

O modelo de MMN surgiu na década de 1940, nos Estados Unidos, com Carl Rehnborg. 

Sua ideia era fomentar as vendas diretas ao incrementar os ganhos individuais com as comissões.

Desde então, o modelo já passou por vários ciclos e reestruturações organizacionais, adaptando-se aos diferentes momentos e às oscilações da economia mundial.

Espalhando-se por diversos países, em seu país de origem, o marketing multinível compreende mais de 96% do total de faturamento do mercado de vendas diretas, atualmente, conforme os dados da Direct Selling Association (DSA).

No Brasil ainda é relativamente recente, mas já somos classificados como o quinto maior mercado mundial do setor, com um faturamento de R$ 40,4 bilhões em negócios, em 2016, de acordo com a ABEVD, a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas.

Vendas Diretas

Como você conferiu, o marketing multinível se dá pela comercialização de um produto, como computador semi novo, com uma bonificação-extra vinda do comissionamento de uma rede de revendedores, em um sistema de vendas diretas.

Sendo assim, a venda ocorre pelo contato pessoal e direto entre vendedor e cliente, sem intermediários. 

O vendedor faz a ponte entre fabricante e consumidores, e isso caracteriza uma Venda Direta.

A relevância e o funcionamento

O MMN é um dos canais utilizados pelos fabricantes para levar seus produtos até o  consumidor.

Do ponto de vista da empresa, o objetivo é compensar de forma adicional o vendedor, mantendo os trabalhadores mais engajados e motivados, visando atrair novos revendedores de seus produtos.

Usar esse modelo é um grande incentivo, pois, para o trabalhador, é como uma promoção, em que cada vendedor pode se tornar o líder de uma equipe de vendas de um serviço como planos de instalação de internet, e gerenciá-la para potencializar ganhos.

Com uma postura mais independente e empreendedora, o vendedor cria sua rede, e progressivamente, a movimentação dos produtos por meio dessa organização multinível hierarquizada, gera lucro.

Vantagens e benefícios do marketing multinível

Principalmente, por ser uma ótima oportunidade de lucros reais para pessoas com dificuldade de encontrar emprego.

Esse modelo vem se consolidando cada vez mais no mercado, e abrangendo novos produtos e serviços, como a digitalização de livros.

Pontuamos a seguir, os benefícios e vantagens de adotar e atuar em uma estratégia de MMN, considerando o ciclo de vendas, tanto do ponto de vista da empresa quanto do vendedor:

  • Autonomia e liberdade para o trabalhador;
  • Atuação com grandes empresas;
  • Oferecimento de suporte e treinamento;
  • É um modelo de ganhos escalável;
  • Diminuição na quantidade de intermediários no processo comercial.

Quando bem estruturado, aplicado e monitorado, o marketing multinível pode se tornar um negócio extremamente rentável e sustentável.

Tudo dependerá  do esforço individual de cada revendedor, é necessário muito estudo de mercado e de proatividade constante.

Considerações finais

Portanto, agora que você entendeu como o MMN pode ser vantajoso, poderá procurar por empresas que já estão bem posicionadas no ramo de vendas diretas, já possuindo planos bem definidos em relação ao comissionamento.

Para não correr o risco de arrumar problemas e prejuízos, preze por representar marcas com produtos de qualidade, que ofereçam capacitação, que tenham compromisso e respeito com seus revendedores.

Certifique-se sobre o foco de ganhos, se realmente envolve a comercialização e as vendas, ou somente a entrada de novos integrantes. Assim não se envolverá com esquemas de pirâmide.

No Brasil, como já mencionamos ao longo do texto, temos a ABEVD, a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas. 

Em seu site você pode verificar facilmente a legalidade de uma empresa que se apresente como praticante do marketing de rede, uma vez que para isso é necessário ser um associado.

Essa associação atua para o desenvolvimento do modelo de vendas diretas no país, buscando proteger seus interesses comerciais, além de garantir a conformidade legal e tributária.

Conta com um Conselho Diretor que avalia cada uma das empresas que aplicam o modelo em território nacional, avaliando mediante um Conselho de Ética antes de sua aprovação, que regulamenta a normalizar o exercício das atividades.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.