guest post Mônica Candido

3 principais diferenças entre Flywheel e funil de venda

Flywheel e funil de vendas são duas estratégias muito importantes para o marketing digital e podem ser aplicadas de acordo com as necessidades e objetivos de cada negócio.

O funil de vendas tradicional já é um velho conhecido do marketing digital, uma vez que ele divide a jornada de compra dos consumidores em etapas, que são topo, meio e fundo de funil.

Essa estruturação permite desenvolver conteúdos direcionados para cada etapa que o lead se encontra dentro do funil.

Tudo começa em um primeiro contato, passa por um processo de amadurecimento até que o lead é convertido e a empresa decide se vai ou não investir em estratégias de pós-venda.

Apesar de serem recomendadas, algumas organizações simplesmente não trabalham o pós-venda no final do funil. Por outro lado, se você está trabalhando com o flywheel marketing, estabelece um relacionamento contínuo com os consumidores.

O processo tem início com a tração, depois vem a fase do amadurecimento, da compra, da fidelização e de estratégias que atraiam o cliente novamente para que ele entre no ciclo de vendas novamente.

Para que você entenda um pouco mais sobre esse assunto, vamos explicar o conceito de flywheel marketing, de funil de vendas, a importância de cada um e quais são suas diferenças. Acompanhe!

Definição de flywheel marketing

Flywheel marketing é um tipo de inbound marketing que tem o objetivo de tornar o cliente o centro dos processos e, com isso, criar valor contínuo. Sua principal intenção é estabelecer estratégias de marketing para o que acontece após a venda.

Se um escritório especializado em arquitetura para escolas investe nessa estratégia, está pensando no longo prazo. Isso se deve ao fato de que o conceito coloca uma roda em movimento, que diminui o esforço com o passar do tempo.

As empresas conseguem no máximo de resultado investindo pouco, tendo a comunicação eficiente e qualificada como pilar dessa estratégia.

É necessário elaborar algo atrelado à consistência e conjunto de ações que vão além da venda. O processo se baseia na experiência do cliente, mesmo antes de iniciar a conversão.

Nesse modelo, tudo é guiado pela experiência do cliente antes do processo de venda começar. No funil, a experiência e satisfação do cliente se encontram na última etapa, que é o pós-venda.

No flywheel marketing, por sua vez, o objetivo não é fechar negócios, mas abrir relacionamentos, pois isso eleva o poder da marca.

Por que o flywheel marketing importa?

Essa estratégia tem o objetivo de superar o alcance do funil de vendas e possibilita que as empresas enxerguem desde o início a interação entre elas e os usuários.

O ciclo de vida do cliente se torna mais sustentável, algo muito importante para as organizações. Por meio dele, um fabricante de divisória de ambiente escritório acompanha seus clientes desde o momento em que o conhecem até a compra.

Isso é fundamental, visto que possibilita a criação de estratégias que incentivam a aquisição de novos produtos e serviços.

No entanto, é importante utilizar informações que venham de processos de interação para assim garantir uma boa experiência aos consumidores e cativá-los.

Do que se trata o funil de vendas?

O funil de vendas é dividido em 3 etapas, sendo o topo, o meio e o fundo de funil, e elas orientam a produção de conteúdo que vai educar o potencial cliente para enfim convertê-lo.

Em outras palavras, ele representa a jornada dos consumidores e os passos deles antes de comprar um produto ou serviço.

No topo do funil, estão os entrantes que buscam uma solução para algum problema. No meio do funil encontram-se os leads, que são nutridos com conteúdos de valor e consideram uma solução para o problema.

Por fim, no topo do funil, o lead já sabe qual é o seu problema e qual é a solução, por isso, já está considerando uma compra.

Em todas essas etapas, um restaurante especializado em coffee break corporativo pode investir em conteúdos de diversos formatos, como:

  • Textos;
  • Vídeos;
  • Imagens;
  • Áudios;
  • Infográficos.

O principal objetivo do funil é tornar o processo de vendas mais claro, desde o primeiro contato até a decisão de compra. Sua eficiência depende do quanto uma empresa conhece todas as suas etapas.

Cada uma delas representa uma fase do cliente na jornada de compra, portanto, é necessário ter um bom entendimento sobre o assunto antes de começar a produzir os conteúdos.

A importância do funil de vendas

O funil de vendas também é uma estratégia importante porque ele melhora a previsibilidade da venda, uma vez que a empresa acompanha os clientes em cada etapa da jornada de compras identifica padrões básicos.

Com isso, fica mais fácil saber o quanto consegue vender em um período específico. Além disso, é por meio dele que o time de vendas consegue fechar negócios mais rapidamente.

 

A equipe comercial tem uma visão de como cada comprador passa por essas etapas e o tempo que ele leva para se tornar cliente. Com isso, os vendedores são capazes de refinar suas estratégias que aumentam as chances de conversão.

Por fim, uma empresa de aluguel de impressoras consegue identificar gargalos nas etapas, ou seja, fases nas quais os compradores costumam travar.

Diferenças entre flywheel marketing e funil de vendas

O funil de vendas é um retrato parcial da jornada de compra porque ele não considera a própria carteira de clientes da empresa como uma fonte crucial de novas oportunidades de negócio. Portanto, o que difere uma estratégia da outra são os seguintes aspectos:

1. Ciclo contínuo

Se você pensar no processo comercial pelo ponto de vista do funil, quando as conversões de um lead são positivas, ele é inserido nessa ferramenta como um lead e só sai como um cliente.

Ou seja, apesar de ser uma estratégia muito utilizada, ela quase não acompanha o que acontece com um cliente depois que ele compra um produto ou serviço. O flywheel marketing surgiu justamente para resolver esse problema.

2. Menos investimentos

Quando uma empresa de logística de transportes investe nessa prática, ela trabalha com uma roda que quando começa a se movimentar, necessita de uma força no início, mas depois, vai girar sem interrupções.

Tal velocidade muda de acordo com os investimentos iniciais e os atritos ao longo do percurso. O impulso é a quantia que você vai investir na estratégia, além dos atritos são situações que deixam o seu cliente insatisfeito.

Dentro do contexto dos negócios, o flywheel representa um ciclo de geração de leads que depende de um trabalho inicial para que o mecanismo possa girar.

Quem retroalimenta essa roda e traz novas oportunidades para a empresa são os clientes que você conquistou, por isso, ela continua girando com o passar do tempo.

3. Oportunidades de negócios maiores

Quanto maior for o flywheel de uma empresa de consultoria administrativa e financeira e quanto maior for a sua velocidade, mais oportunidades de negócio vão aparecer.

Só que, para que a roda gire ininterruptamente, é importante trabalhar em alguns problemas que aparecem durante o processo de geração de leads.

Também é essencial verificar se existem impedimentos ou problemas na entrega do produto, na experiência do cliente, durante o atendimento e com suas estratégias de pós-venda, visto que tudo isso gera atritos.

Esses problemas diminuem a velocidade do giro, além de prejudicarem muito a eficiência de suas estratégias comerciais como um todo.

Afinal, qual estratégia é melhor?

Você deve estar se perguntando se deveria investir em funil de vendas ou no flywheel marketing. A verdade é que se uma confecção de camiseta de empresa for capaz de trabalhar com os dois modelos, consegue atender à diversidade do mercado.

Você pode trabalhar com os dois ou escolher aquele que mais atende às necessidades do seu negócio no momento. Tudo vai depender das características da sua empresa e sua maturidade comercial.

As organizações que estão começando a estruturar seus processos de vendas o que investem apenas um modelo de prospecção podem ter ganhos mais elevados ao trabalhar com o funil de vendas tradicional.

Isso acontece porque ele permite visibilidade do processo e de quais são as métricas essenciais de gestão.

Por outro lado, se uma empresa de venda de telas de proteção investe na prospecção e possui vendas complexas, com um ticket médio elevado e clientes com longos ciclos de vida, deve optar pelo flywheel marketing.

Ele é mais recomendável nesses casos porque tem como foco a satisfação do cliente, o atendimento e as experiências que ele possui com as empresas.

Conclusão

Antigamente, tudo o que as empresas precisavam fazer era investir em propagandas na TV e no rádio, para divulgarem seus produtos e serviços. Mas, com a chegada da internet, isso mudou.

As pessoas precisam se sentir atraídas pelas marcas e confiar nelas. Tendo isso em vista, começou-se uma produção de conteúdos relevantes que trabalham toda a jornada de compra dos consumidores.

A partir disso, eles podem ser inseridos em um funil de vendas ou em uma roda de relacionamento com a organização, o flywheel, que faz com que ele permaneça em contato com ela por mais tempo.

Neste artigo, você entendeu um pouco mais sobre esses dois conceitos e a importância de cada um deles para as estratégias de marketing.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.