Blogger como criar um blog WordPress Thaís Correa

5 dicas para criação de WordPress

Plataforma mais famosa de criação de sites e blogs, o WordPress oferece uma grande estrutura para organização de conteúdo em endereços web, seja a definição de domínios exclusivos até a manipulação do código-fonte. 

Pela versatilidade na manipulação de tudo o que aparece na tela, desde links até a disposição de menus, o WordPress se estabelece como o maior nome na oferta de sites para o público privado, instituições ou empresas. 

Construir um site é essencial para aproveitar os benefícios de posicionamento nos motores de busca, aspecto que compreende mais de 60% de todo o tráfego até o canal oficial de uma marca, como uma indústria de portas de inox

Além disso, um site é o ponto central de encontro do visitante, onde o desenvolvedor reúne informações importantes sobre a marca, como redes sociais, endereços e canais de suporte ao consumidor, além de publicar artigos que ajudam a exibir a identidade da marca. 

É possível notar a plataforma WordPress nos principais sites em operação hoje, como jornais e revistas eletrônicas, portfólios e páginas de grandes empresas. 

Este artigo mostrará a relevância da ferramenta e dicas para implementá-la. 

Por que o WordPress é relevante?

O WordPress nasceu junto a outras plataformas de criação de sites, durante a popularização dos blogs, no início da fase expansiva da internet, acontecendo no final dos anos 90 até o final dos anos 2000. 

Destacou-se diante de concorrentes por sua estrutura mais responsiva, com um painel de controle que recebia atualizações constantes, adições de funcionalidades, além da rápida resposta a comandos que facilitam a manipulação do site. 

Além do painel de controle, há uma série de características típicas desta plataforma que provam sua relevância diante do público, mantendo o WordPress como preferência absoluta na criação deste tipo de material digital. 

Opções de upgrade simplificadas

Um dos diferenciais do WordPress em relação a outras plataformas concorrentes são as opções de upgrade exibidas no painel de controle do serviço. 

O usuário inicia sua conta em um plano gratuito, com funcionalidades limitadas, mas sem limite de acesso. 

No início, muitos usuários da plataforma eram pessoas físicas, com pouco ou nenhum interesse em profissionalizar o site e usá-lo como forma de monetização. Para atrair este público dos blogs, o WordPress desenvolveu o plano gratuito. 

Nesta modalidade, o usuário tem acesso a todos os comandos básicos da plataforma, como a criação e edição de publicações, personalização de links, uma base de layouts gratuita e estatísticas padrão de tráfego, necessárias para este tipo de cliente. 

Com a migração das empresas para o mercado online, o WordPress desenvolveu outros quatro planos pagos com diversas funcionalidades valiosas para o cliente corporativo.

 Entre as opções dos upgrades pagos, estão: 

  • Domínios exclusivos: do gratuito “wordpress ponto com” ao “.com”;
  • Domínio de site e e-mail inclusos no pacote; 
  • Central de atendimento por e-mail na plataforma; 
  • Maior suporte de armazenamento de arquivos; 
  • Personalização avançada de layout

Assim, uma empresa de limpeza de carpete residencial pode transformar o site em uma central integrada de atendimento ao cliente, acessando comentários, e-mails e chatbots em um único lugar. 

Ferramentas de pesquisa e backup

Com a interface Jetpack, o WordPress permite a busca por arquivos com base em palavras-chave dentro da própria plataforma, fornecendo ao gestor estatísticas sobre temas mais pesquisados e arquivos mais lidos. 

A plataforma também permite a realização de backups, além da instalação de dispositivos que barram a prática de spam, responsável pelo empobrecimento da experiência do usuário e perda de relevância do site diante de motores de pesquisa. 

Um exemplo de uso destas funcionalidades pode ser encontrado no site de uma empresa de serviços de ar condicionado

A plataforma reúne monitoramento de campanhas de marketing e atendimento ao consumidor em um local, por meio de: 

  • Sincronização entre estatísticas de tráfego e pesquisa interna; 
  • Integração entre site e ferramentas de análise de público-alvo; 
  • Canais de atendimento por e-mail e e-commerce; 
  • Comentários em publicações. 

Desta forma, o empreendedor pode unir ambas as características em sessões voltadas para amostra de catálogo, que podem ser monetizadas pelos planos pagos, junto a outra região exclusiva para blog, onde estratégias de SEO podem ser melhor exploradas. 

Criando um site no WordPress

Como demonstrado nos tópicos anteriores, criar um site no WordPress é uma atividade essencial para o sucesso de uma empresa, sem o qual a estratégia de marketing digital pode ficar seriamente comprometida. 

A pesquisa orgânica em motores de busca representa mais de 60% de todos os acessos em sites, um veículo importante para o posicionamento de marca, afetando o desempenho de outros canais, como as redes sociais da empresa. 

Por isso, criar um site é essencial, usando a plataforma WordPress, são listadas cinco dicas de como desenvolver uma página WordPress da melhor forma. 

1 – Defina qual é a finalidade do site

Até para entender qual plano pago é o mais adequado, definir com antecedência a finalidade do site é de grande ajuda para a escolha de demais características, como o layout e as ferramentas instaladas para a experiência do usuário. 

Uma loja de computador usado que pretende usar o site para operar suas vendas, pode desenvolver um catálogo para os clientes.

Além da assinatura de planos pagos que permitem a monetização do WordPress e a liberação de estrutura para e-commerce.

 

Um site também pode ser construído sob o formato de um blog. Uma agência de viagens pode publicar artigos sobre os melhores destinos, curiosidades do turismo, dicas para se preparar e hospedagens. Técnicas de SEO podem ser aplicadas ao blog. 

2 – Considere a assinatura de um plano pago

O plano gratuito do WordPress, além de ser vitalício, contém muitas funcionalidades disponíveis para o criador de conteúdo. 

No entanto, em caso de uso comercial, a assinatura de um plano pago é um investimento que deve ser considerado. 

Assinar um plano pago garante o acesso irrestrito a um domínio exclusivo, com terminações como “ponto com”, “ponto org” e “ponto blog”, conferindo um aspecto profissional ao site. 

Um domínio exclusivo de e-mail também está disponível mesmo nos planos mais baratos. 

O cliente do e-commerce naturalmente encara uma nova marca com desconfiança, visto que riscos financeiros estão envolvidos em uma compra online. 

Um domínio exclusivo passa credibilidade ao usuário que busca uma estante em madeira no comércio virtual. 

3 – Crie um nome forte

O nome é um cartão de entrada para um criador de conteúdo, seja ele uma pessoa física ou uma instituição corporativa. 

É recomendado para a estratégia de um site que seu nome principal seja curto e marcante, de modo a facilitar a fixação na mente da audiência. 

Um bom nome ajuda a escolher um domínio, além de tornar a comunicação presencial mais simples. 

O nome de um site deve seguir o nome da empresa, caso seja este o caso. Um nome forte é caracterizado por uma boa disposição de vogais, facilitando a dicção, além do pequeno tamanho e a escrita simples. 

O nome de um site, mesmo que não seja comercial, se caracteriza como uma marca, que deve resumir a identidade da proposta junto a outros aspectos, como descrição e logo, seja para uma indústria de revestimento parede quarto ou para autores de ficção.  

4 – Preencha o cadastro completo

A criação de uma página WordPress passa pelo cadastro na plataforma, ou seja, o preenchimento de uma ficha com informações pessoais do titular da conta. Estes dados envolvem e-mail, nome, domínio e foto do autor. 

É importante lembrar que a proposta inicial do WordPress era a construção de blogs, ganhando mais funcionalidades de acordo com o surgimento de novas demandas. 

As informações de autor usualmente aparecem no final de cada postagem. Alterações no layout da página podem excluir ou modificar a descrição do autor. 

No uso de site como catálogo para produtos como álcool gel perfumado 5 litros, esta estrutura de blog é substituída por blocos de mercadorias. 

5 – Construa uma senha complexa

O cadastro na plataforma depende de uma senha entre 8 e 10 caracteres, compostos por letras maiúsculas, minúsculas, números e símbolos. 

Construir uma senha complexa é vital para a segurança da página, especialmente, para uso em e-commerce. 

As recomendações mais comuns para criar uma senha complexa, não apenas no WordPress como também em outras plataformas, como contas bancárias, plataformas de compra de redes de proteção para sacada, entre outros, são: 

  • Usar todas as variáveis de caracteres permitidos; 
  • Evitar números de telefone, nomes ou repetições de senha; 
  • Empregar múltiplos símbolos; 
  • Misturar letras maiúsculas e minúsculas;
  • Trocar senhas em intervalos de seis meses. 

Portanto, a senha da conta WordPress é de extrema importância, posto que informações sensíveis sobre o negócio e o detentor do site podem ser expostas a fontes mal intencionadas. Golpes financeiros podem ser executados com invasões. 

Conclusão

Em resumo, WordPress é uma das maiores plataformas de criação de conteúdo na web, sobrevivendo às diversas fases da internet nos últimos 20 anos. 

O crescimento do comércio online, das redes sociais e outras plataformas tornou o WordPress ainda mais relevante. 

Atualmente, o uso de seus serviços é imprescindível para o sucesso de uma campanha de marketing digital.

Visto que seus pacotes reúnem uma série de funcionalidades vitais para a atração de clientes e retenção de audiência, com baixos custos e fácil manuseio. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.