guest post publicidade serviços Thaís Correa

OKR: afinal, o que é esse conceito?

Gerenciar uma empresa é uma tarefa que exige objetivos e organização para alcançá-los, sendo esta a ideia central da OKR.

Que é uma metodologia que ganhou forma no Vale do Silício, o conhecido polo de tecnologia digital e inteligência artificial. 

Entre as maiores causas de insolvência de uma empresa, a falta de uma metodologia efetiva para as atividades internas se destaca, castigando especialmente os pequenos e médios empreendimentos, que enfrentam, de início, uma intensa concorrência. 

E ao mencionar tecnologia, é imprescindível uma integração, ainda que mínima, entre metodologias de gestão e produtos tecnológicos para diagnóstico dos processos. 

O investimento nesta área ainda é visto como um gasto desnecessário. No entanto, a avaliação da estratégia utilizada nos ambientes organizacionais é fundamental para a economia de recursos a médio e longo prazo. 

Isso se ancora na rápida detecção de problemas e abordagens de baixo retorno. 

A economia de recursos pode viabilizar investimentos em outras áreas, como a instalação de piso de concreto polido nas dependências da empresa ou o simples aumento de seu capital de giro. 

O conceito OKR é uma das diversas metodologias de gestão disponíveis aos empreendedores. 

Sua acessibilidade representa uma grande quebra de paradigma quanto à gestão estratégica ser restrita às grandes empresas, com extensas equipes. 

O termo surge da proposta Objectives and Key Results, ou em tradução livre, Objetivos e Resultados-chave, a junção de conceitos que dividem a estratégia geral da empresa em uma série de metas adotadas por cada setor ou cultura organizacional. 

Quebrar o todo em pequenas partes é um método eficiente de desenvolver uma ideia com profundidade. 

Ainda que os fundadores de um empreendimento possuam um objetivo geral, a abordagem OKR busca dissecar outras metas que corroboram com o todo. 

Metas maiores e menores: aplicação do OKR

Seguindo o princípio de quebra de ideias maiores em menores, a aplicação do método OKR parte do estabelecimento de um objetivo e a quebra deste em metas menores, com impacto direto sobre o objetivo maior, consideradas resultados-chave. 

Em uma série de exemplos, será possível visualizar a aplicação desta metodologia em diferentes setores de uma empresa.

Além da compreensão de como esta estratégia facilita o processo de comunicação com as equipes que formam o ambiente corporativo. 

Objetivo 1: dobrar a base de clientes fidelizados

Um dos aspectos necessários para a implementação da metodologia OKR é a boa delimitação de um objetivo, referido nos organogramas pela inicial “O” numerada com base em cada proposta (O1, O2, e assim por diante). 

No exemplo deste tópico, a O1 foi delimitada de maneira simples, com uma frase curta. 

Contudo, um olhar demorado consegue identificar fatores importantes que tornam esta uma boa definição de objetivo, um chaveiro de automóveis para os resultados-chave: 

  • Quantificação limite: “dobrar”; 
  • Indicação da abordagem: “clientes”, ao invés de “leads” ou “visitantes”; 
  • Definição da amostra: “fidelizados”, ou seja, retenção invés de atração; 
  • Criação de uma âncora: a base de clientes já retidos. 

Ainda que os objetivos devam ser mais generalistas que os resultados-chave, é necessário alguns indicadores de limite para que a meta maior se torne realista. 

Deve ser considerado também a rotatividade das OKR: se trimestrais, semestrais ou anuais. 

Em geral, as OKR são revistas e redefinidas com intervalos trimestrais, uma recomendação dos fundadores do método. 

Portanto, a criação de cada objetivo deve observar o que pode ser feito no período de vigência da OKR. 

A raiz para a motivação nos ambientes organizacionais é a combinação entre metas desafiadoras e realistas. 

A ausência de um desafio, com o estabelecimento de um objetivo muito conservador, pode desestimular a equipe a dar o seu melhor. 

Por outro lado, uma meta pouco realista, com um nível de dificuldade acima das possibilidades de uma equipe, pode desestimular os colaboradores e gestores na mesma intensidade. A diferença estará apenas no nível de estresse, que será maior. 

Dado isso, o gestor de uma empresa deve analisar as possibilidades e a cultura organizacional de seu negócio no momento de estabelecer as OKRs. 

Outro ponto central é a comunicação do objetivo de modo claro e simplificado, em uma frase curta. 

 

Considerando uma empresa de serviços de ar condicionado, alcançar o objetivo de dobrar a base de seus clientes fidelizados depende de uma inspeção de como está formada esta base, como foi adquirida e quais são suas características vitais. 

Analisado pelo planejamento estratégico da empresa, a base de clientes já retidos será a âncora que permitirá o estabelecimento dos resultados-chave, que devem ser múltiplos e mais específicos que o objetivo, como: 

  • Reduzir em 10% o volume de cancelamentos ou devoluções; 
  • Tornar 80% das interações com a página provenientes de busca orgânica; 
  • Alcançar 100% de solução de problemas em databases e chatbots;
  • Zerar o total de reclamações não respondidas em centrais de suporte;
  • Qualificar leads equivalentes a ¼ da base de clientes, mensalmente. 

Focados em tarefas específicas, os resultados-chave devem estar diretamente associados ao objetivo, gerando impacto verificável sobre a meta que deseja estabelecer.

Ilimitados, o gestor pode acrescentar brindes corporativos diferenciados, entre outras metas. 

Objetivo 2: acelerar em 50% a velocidade de atendimento

Observando as métricas de atendimento, visto que a operação de OKRs exige o monitoramento constante do desempenho em todas as frentes, o gestor pode identificar que a velocidade de atendimento é um problema para a experiência do usuário. 

A velocidade de atendimento é medida de acordo com o intervalo médio entre o pedido e o fechamento total da compra, ou assinatura de serviço. 

Em muitos casos, esta métrica é acompanhada pelo monitoramento da velocidade de entrega. 

Muito comum no cenário do e-commerce, a velocidade de atendimento e entrega de um produto ao cliente tem impacto sobre a reputação da marca, com uma pressão crescente por métodos mais rápidos e eficientes de interação com o cliente. 

Um serviço de instalação de piscina de fibra pequena, por exemplo, depende da velocidade de seu atendimento na mesma medida em que a qualidade do acabamento é vital para a sobrevivência do negócio. 

Acelerar em 50% a velocidade de atendimento é um objetivo que pode ser destrinchado nos resultados-chave: 

  • Instalar um chatbot no site da marca;
  • Integrar o chatbot do site aos mensageiros de redes sociais; 
  • Contratar 3 atendentes orientados a omnichannel
  • Formar um banco de dados com 1000 leads. 

Tais resultados-chave envolvem setores de atendimento, marketing e estatística, que devem ser informados da nova OKR e orientados a trabalhar em conjunto. 

Nota-se que as key results destas OKR exemplificadas são ações típicas de nível tático. 

As ações trimestrais desta metodologia são atividades que a empresa deve realizar durante o ano, com modificações a cada objetivo alcançado. Outras OKR anuais, também comuns, são marcadas por ações de nível estratégico. 

Vantagens das OKR para as empresas

As OKR estão associadas a um aumento na taxa de sucesso no alcance de metas anuais de uma empresa, fruto de suas contribuições na organização dos setores e distribuição de tarefas entre funcionários. 

Além disso, as OKR aproximam os gestores das esteiras de produção, facilitando o controle dos processos diários, gerenciando um aluguel de sala por hora para coworking

Esta é uma das vantagens desta metodologia, entre outras, como: 

Relatórios com mais frequência e detalhados

As OKR permitem a elaboração de relatórios mais detalhados, trimestralmente, ou no intervalo escolhido pelo gestor responsável. 

Ao dividir o trabalho em ciclos de objetivos e cinco resultados chave, a liderança simplifica a comunicação entre equipes. 

Além disso, a definição dos resultados-chave depende da implementação de KPI, ou seja, ferramentas de análise de desempenho, aplicáveis no desenvolvimento de software, na logística, no setor financeiro e na produção industrial de tela de proteção para janela

Maior comprometimento das partes

Um fator decisivo na implantação das OKR é o maior envolvimento de todos os membros de um ambiente organizacional, distribuindo a tomada de decisão de lideranças aos cargos mais operacionais. Desta forma, a responsabilidade passa a ser do todo invés de alguns. 

O envolvimento de todo o ambiente corporativo, apesar de ser uma tarefa simples para micro e pequenas empresas, pode se revelar um desafio conforme o empreendimento cresce e mais colaboradores são contratados. 

As OKR são um modo de controlar a participação dos funcionários por meio da comunicação exata de quais são as metas estipuladas para determinado período de tempo, exibidas em reuniões remotas ou encontros em mesa de centro madeira maciça

Conclusão

A metodologia OKR, lançada pelas maiores empresas de tecnologia, é um modo intuitivo de gerenciar as atividades de uma empresa, partindo de uma ideia simples: a divisão de uma grande porção em muitos pedaços. 

É provada a importância de visualizar grandes ideias em partes menores, uma prática relacionada à maior profundidade no entendimento deste objetivo, consequentemente, aumentando as chances de sucesso. 

A implementação deste método é de baixo custo e pode ser escalonada, aplicável em pequenas empresas ou grandes corporações. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.