guest post Gustavo

Como aproveitar a alta da Selic?

A alta da Selic pode se mostrar como uma excelente oportunidade para o investidor que souber aproveitá-la. Saiba como surfar a alta da Selic

A alta na Selic é algo que preocupa muitos investidores, uma vez que ela pode representar uma menor expectativa de ganhos na renda variável. Assim, para quem deseja investir em ações e outros ativos de renda variável, como fundos imobiliários, é esperado que o retorno de seus investimentos seja menor caso a taxa de juros continue alta.

No entanto, é possível fazer dinheiro aproveitando-se do período de alta da Selic — tanto na renda fixa quanto na renda variável. Por isso, separamos um artigo que vai te preparar para conhecer mais possibilidades de obter lucros interessantes neste período econômico.

Afinal, o que é a alta da Selic?

A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia do Brasil. Isso significa que ela influencia toda a atividade econômica do país, pois é tida como referência para todos os ativos financeiros do país.

Por exemplo: se a taxa Selic estiver em 5%, outros investimentos devem conseguir entregar uma rentabilidade maior do que esses 5% para serem atraentes aos investidores.

Isso acontece porque, se um investimento pagar menos do que esses 5%, vale mais a pena deixar o dinheiro no tesouro Selic, um tipo de título público com liquidez diária e sem volatilidade.

Por outro lado, se a taxa de juros estiver muito alta, como no caso de 15%, valerá muito mais a pena investir no mercado de renda fixa do que de renda variável. Isso porque o governo está garantindo o retorno de 15% ao ano sem correr nenhum risco (com exceção, é claro, o risco do país não pagar essa rentabilidade).

No entanto, ao investir numa ação, ela deverá valorizar mais de 15% ao ano para justificar o investimento — algo que nem toda companhia consegue entregar aos acionistas.

Oportunidades na renda fixa

É nos períodos de juros elevados que a renda fixa consegue se destacar frente a renda variável — afinal, é a chance de ganhar um rendimento razoável com ativos muito menos arriscados.

Por exemplo: ao investir em um título público do governo em períodos de alta da Selic, é possível encontrar rentabilidades anuais na casa dos dois dígitos (ou seja, de mais de 10%). Essa é uma valorização expressiva, considerando que o dinheiro investido estará alocado em um ativo muito menos arriscado do que ações e fundos imobiliários.

 

Portanto, investimentos de renda fixa de qualidade, como títulos públicos (investidos através do tesouro direto) e títulos privados (como CDBs e debêntures) atraem muitos investidores.

Dessa forma, é possível unir rentabilidade e segurança nesses períodos, deixando para investir em ativos de renda variável em outros momentos. Por fim, vale a pena consultar um especialista antes de escolher qualquer ativo para investir. Assim, você terá a ajuda de uma pessoa especializada no assunto.

Oportunidades na renda variável

Apesar de taxas elevadas de juros tornarem os ativos de renda fixa muito mais atraentes, muitos investidores veem esses períodos como oportunidades para comprar boas ações e fundos imobiliários.

Isso porque, como os olhos dos investidores voltam-se para a renda fixa, os ativos de renda variável passam a sofrer uma forte desvalorização e tornam-se muito mais baratos.

Por exemplo: empresas que antes eram negociadas a 20 vezes o seu preço/lucro podem estar valendo metade disso. Assim, alguns investidores consideram esses períodos de alta taxa de juros um bom momento para tornar-se acionista de empresas de qualidade.

Futuramente, em momentos de juros baixos, essas ações voltarão a ser negociadas com preços mais justos, permitindo uma forte rentabilidade. Além disso, é um bom momento para adquirir ações de empresas boas pagadoras de dividendos, uma vez que será possível conseguir um dividendo mais elevado ao comprá-las com preço descontado.

Por fim, muitos investidores veem como oportunidade a alocação de capital em fundos imobiliários, que nada mais são do que fundos que investem em imóveis de vários tipos (lajes corporativas, lojas, galpões logísticos, etc.).

Via de regra, os fundos imobiliários pagam seus dividendos mensalmente, trazendo uma receita previsível. Como os preços estão descontados por causa da alta de juros, pode ser um bom momento de entrada. 

No entanto, vale a pena procurar um especialista em investimentos antes de fazer a alocação do seu capital. Assim, você terá o auxílio de um profissional.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.