guest post Gustavo

Saiba como cuidar de uma pele sensibilizada ou irritada

Procurar um especialista é fundamental para identificar a causa do problema e evitar novos quadros.

A pele é o maior órgão do corpo humano e tem funções importantes, como a de nos proteger contra agentes externos que podem nos causar problemas. No entanto, justamente porque ela fica em contato direto com o mundo, também precisa de cuidados e proteção. Se está sensibilizada ou irritada, mais ainda.

Tomar cuidados extras enquanto durar o quadro, como aplicar um hidratante calmante, não se expor ao sol e evitar o contato direto da região afetada com as superfícies é fundamental. Mas também é recomendado procurar um dermatologista para investigar as causas da irritação.

Quais são os principais sintomas?

A aparição de qualquer coisa que fuja da normalidade na sua pele é um sintoma. Ou seja, uma simples mudança de cor ou mancha já é sinal de atenção. Vermelhidão, dor, coceira, ardência e descamação são outros que, além de avisos, podem ser bastante incômodos.

O que pode causá-los?

Exposição ao sol, intolerância a determinados cosméticos ou alimentos, uso de medicamentos, exagero na aplicação de alguns produtos (mesmo que eles sejam indicados para o seu tipo de pele), banhos muito quentes, alergias, mudança no clima, excesso de oleosidade e falta de hidratação são algumas das possibilidades.

Estresse, ansiedade e gatilhos psicológicos também podem ser as causas da sensibilização da pele. Muitas vezes, o sinal externo é apenas o seu corpo te avisando que você precisa desacelerar ou relaxar um pouco.

Por que é tão importante procurar um especialista?

Independentemente da causa do problema, uma coisa é certa: a irritação é um sinal de que o seu corpo está te dando de que algo não está certo. 

Descobrir o que está causando os sintomas é importante não só para evitar esse agente, mas também para ter um tratamento mais específico, que pode aliviar os sintomas mais rapidamente e também evitar a ocorrência de novos quadros.

Isso sem falar que além das causas citadas na resposta acima, a sensibilização da pele pode ser sintoma de alguma doença mais séria, que pode ser tratada de forma mais adequada se for diagnosticada com antecedência.

 

É importante ter em mente, no entanto, que a sua observação é fundamental para ajudar o especialista na identificação dessa causa. Como pode ser praticamente qualquer coisa, não existe um exame específico que faça isso sozinho, embora algumas tentativas possam ser feitas.

O que fazer?

A primeira coisa a fazer quando a sua pele avisar que está sensibilizada é interromper imediatamente o uso de qualquer produto do qual você desconfie. Eliminar o gatilho é sempre essencial, seja ele um cosmético ou uma comida.

Higienizar o local com um sabonete neutro e reforçar a hidratação com cremes calmantes são os próximos passos. Também é fundamental não se expor ao sol, maneirar nos banhos quentes, não fazer esfoliação ou limpeza de pele profunda nem usar maquiagem na área afetada.

Como a origem também pode ser psicológica, essa é a segunda coisa para a qual você deve olhar caso não identifique nada na etapa acima. Se for o caso, procure ajuda de um profissional de saúde mental.

Em alguns casos, você vai precisar usar medicamentos, como pomadas e até mesmo remédios de uso oral, mas esses devem ser recomendados por um especialista. A não ser que você tenha um caso alérgico já conhecido e já saiba o que tomar.

Mesmo que você ache que o problema não tem a ver com a sua alimentação, é uma boa ideia evitar frituras e álcool e investir em alimentos naturais, de preferência aqueles com ação antioxidante, que podem ajudar a sua pele a se recuperar mais rápido.

Por último, mas não menos importante, você precisa ter paciência. Seja lá o que estiver causando a irritação, sua pele vai precisar de um tempo para se recuperar. Não é recomendado exagerar na dose dos tratamentos, sejam eles de uso tópico ou oral. Isso pode inclusive piorar o problema.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.