guest post Mônica Candido

Gestão da cadeia de suprimentos no e-commerce [GUIA]

Antes de mais nada, precisamos entender o que é a gestão da cadeia de suprimentos. Trata-se do gerenciamento do fluxo de informações, recursos e suprimentos entre as diferentes entidades (fornecedores, produtores, vendedores, armazéns, empresas de logística e transporte) e etapas da cadeia de suprimentos do e-commerce, e compreende desde o fornecimento de matérias-primas até a entrega de produtos acabados ao consumidor final.

Com tantas etapas e diferentes entidades envolvidas, é imprescindível que a organização seja eficiente e que o ciclo não seja quebrado. Qualquer desvio irá impactar diretamente as próximas etapas, afetando o consumidor final.

Agora que já sabemos o que é a gestão da cadeia de suprimentos, vamos destrinchar suas particularidades e dar dicas de como facilitar o dia a dia nessa função.

Particularidades da gestão da cadeia de suprimentos das lojas online

Para quem acredita que gestão de cadeia de suprimentos é igual para lojas físicas e virtuais, saiba que está errado. Cada modelo tem as suas particularidades e cuidados.

Por exemplo, as lojas físicas têm uma gestão de cadeia de suprimentos projetada para o atendimento presencial e entrega de produtos na loja. Já os e-commerces precisam de uma estratégia única, voltada para centros de distribuição e logística de entrega.

Conheça outras particularidades:

  • Embalagens: e-commerces precisam de embalagens resistentes e maiores em relação à lojas físicas
  • Locação: enquanto lojas físicas necessitam de estoque e um espaço para vendas atrativo, o e-commerce necessita de uma loja virtual responsiva e de estoque
  • Logística reversa: nem podemos comparar a ida à loja para devolver um produto com ter que despachar uma embalagem de volta para a empresa que a mandou

Dessa forma, quem está acostumado a lidar com lojas físicas deve se atentar às adaptações necessárias e novas inserções de etapas. Falando nisso, você conhece as principais etapas? Aprenda os primeiros passos de como gerenciar a cadeia de suprimentos no e-commerce.

Principais etapas da gestão da cadeia de suprimentos

[Etapa 1] Planejamento

Na etapa de planejamento, é necessário coletar dados em sua cadeia de suprimentos para determinar o estoque necessário para atender às demandas de seus clientes e do mercado. Dessa forma, uma boa pesquisa combinada com dados oferecerá a oportunidade de planejar com assertividade e focado em um público ou campanha específica.

[Etapa 2] Abastecimento

A etapa de abastecimento compreende a busca de vendedores, fornecedores e fabricantes que possam fornecer o estoque necessário para atender às demandas de seus clientes. Lembre-se de não buscar apenas preço bom, mas levar em consideração o tempo de entrega, qualidade dos produtos e se há opção de devolução de produtos danificados ou que apresentarem defeitos. Muitos fornecedores tem preço bom e entrega rápida, mas não há a possibilidade de devoluções.

[Etapa 3] Fabricação

O período de fabricação envolve a conversão de matérias-primas em produtos acabados, em seguida, testá-los, embalá-los e armazená-los para entrega aos clientes finais. Claro, essa etapa é mais específica para os e-commerces que produzem algo próprio, não agindo apenas como revendedores.

No caso de revendedores, podemos incluir aqui a montagem de kits, embalagem e armazenamento de igual forma.

[Etapa 4] Logística

Envolve toda forma de movimentação de mercadorias ao longo da cadeia até o consumidor final. Ou seja, inclui desde a encomenda de insumos ou produtos finais, armazenamento em depósitos e despacho para o consumidor.

E, ao contrário do que muitos pensam, a logística não acaba quando o produto é enviado para o cliente. Essa etapa apenas acaba quando o prazo de devolução — que é direito do consumidor — acaba e o serviço é ou não solicitado.

[Etapa 5] Logística reversa

Esta etapa merece um tópico próprio. Envolve o processamento de mercadorias devolvidas de seus clientes e a devolução de produtos defeituosos e vencidos de seu armazém para seu fornecedor.

 

Parece simples, mas envolve muito tato pois estamos lidando com algo delicado e que causou algum nível de insatisfação no cliente. Portanto, além de gerar dados importantes para evitar futuros erros, é uma etapa de consolidar a relação com quem adquiriu seu produto.

Até aqui você compreendeu o que é e quais as principais etapas da gestão da cadeia de suprimentos, mas qual a real importância?

Gestão da cadeia de suprimentos é importante para quem?

É importante para o e-commerce e para o cliente por vários motivos. Mas o principal é organizar os processos, otimizando tempo e investimento, e também a experiência do consumidor.

Veja abaixo a lista de benefícios da gestão de suprimentos:

  • Identifica possíveis desperdícios durante os processos
  • Otimiza o tempo por meio de organização de tarefas
  • Aumenta a qualidade dos processos
  • Mais agilidade no deslocamento de matéria prima, despacho de mercadoria final e logística reversa
  • Aumenta a confiança do comprador
  • Redução de custos sem afetar a qualidade ou desempenho

Dicas para melhorar a gestão de compras e suprimentos do seu e-commerce

Evite estoque parado

Estoque parado é indício de muitas coisas:

  • Marketing pouco efetivo ou voltado para um público que não consome
  • Desinteresse dos clientes por não ser mais um artigo da moda
  • Anúncios pouco efetivos ou com erros que ocasionam a dificuldade do consumidor encontrar o produto

E os problemas vão desde custo adicional do armazenamento e perdas de mercadoria. Por isso, verifique as campanhas e anúncios. Em último caso, monte kits que incluam esse produto em uma futura ação.

Aproveite a sazonalidade

Datas comemorativas, como Natal, Dia das Crianças e Black Friday costumam movimentar a cadeia de compras e suprimentos de um e-commerce. Dessa forma, é bom fazer uma ótima gestão de estoque, buscando antecipar essas datas.

Com essa prática, é possível adquirir insumos e produtos com preço baixo, antecipando a sazonalidade e alta procura. Planejamento é tudo para quem quer fazer a gestão da cadeia de suprimentos com mais assertividade.

Use a tecnologia a seu favor

Quer movimentar o estoque que está parado e incrementar o número de vendas? Use a tecnologia a seu favor. Por exemplo, quem tem e-commerce pode também anunciar em marketplaces.

Mas se você acha a jornada de fazer cadastro, aguardar aprovação e construir uma reputação algo muito trabalhoso, você pode usar ferramentas para otimizar e facilitar o processo.

Uma delas é o  Olist Store, que além de colocar seus produtos entre os primeiros resultados, também permite que você anuncie em vários marketplaces ao mesmo tempo, aumentando suas chances de venda. Prático e rentável, não é mesmo?

Por fim, espero que nossas dicas sobre gestão da cadeia de suprimentos tenha ajudado. Desejamos boas vendas!

Este texto foi escrito pela equipe do olist, uma solução completa para lojas que querem vender online de forma prática e profissional. Com milhares de lojas parceiras em mais de 180 países, o olist tem ferramentas que facilitam a criação de loja virtual, a venda em marketplaces e a operação logística no e-commerce. Conheça o olist.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.