Blogger divulgação publicidade Thaís Correa

Entenda tudo sobre branding

O posicionamento de uma marca diante do mercado e dos consumidores é capaz de determinar o sucesso de uma empresa, por esse motivo, por meio de planos estratégicos as organizações realizam o chamado branding.

Se engana quem acredita que os negócios acontecem por acaso, aliás, não que esse cenário seja estritamente proibido. 

No entanto, a empresa que decidir viver da espontaneidade nas vendas irá adotar uma posição de alto risco.

Para um microempreendedor individual que atua realizando lavagem de poltrona, é importante conferir métodos para diminuir os riscos em sua empresa, dispondo sempre de estratégias bem posicionadas em prol da saúde financeira e comercial.

Afinal, as empresas de modo geral já precisam driblar questões como as variações na economia e a ampla concorrência, logo é compreensível o desejo de minimizar os riscos com a gestão adequada.

A gestão é responsável por delegar as diretrizes seguidas por uma marca, determinando seu posicionamento diante do mercado e dos consumidores. 

Além de lidar com os colaboradores e processos burocráticos, atende também o escopo estratégico.

Assim, para que uma loja virtual consiga alavancar as vendas de agenda masculina personalizada, é crucial investir na construção da marca, não deixando de lado a manutenção constante das técnicas adotadas.

O que é branding?

Tal como boa parte dos conceitos e técnicas de marketing, o termo branding é originado na língua inglesa e deve ser entendido como um conjunto de ações atreladas aos objetivos gerais e específicos de uma empresa para a promoção de marca.

Essas ações devem transmitir e despertar sensações no público-alvo, com a finalidade de fomentar o desejo de compra, sobretudo, influenciar o momento de decisão. 

Por intermédio de gatilhos mentais e atos de promoção direta ou indiretamente, com a gestão de marca as empresas conseguem se alinhar diante das expectativas dos clientes em potencial e ainda responder ao apelo do mercado, inovando as tendências.

Uma gráfica líder na comercialização de caneta personalizada para empresa afirma que reconhece o branding como a personalidade de uma marca.

Logo, estão contemplados no escopo do conceito em pauta processos desde a criação de logotipo, identidade visual, missão, visão, valores da empresa e todas as interações feitas publicamente. 

Sabendo que questões como a ampla concorrência e as oscilações macroeconômicas se apresentam como desafios para os negócios, pode-se entender a exigência de as empresas contarem com vantagens competitivas e comparativas para agregar valor.

No entanto, agregar valor somente a um produto ou serviço oferecido não é o suficiente, já que o resultado desse tipo de estratégia é sempre a disputa por preços, cenário em que as pequenas empresas acabam em desvantagem. 

Porém, para que as empresas com capital de giro limitado possam reforçar o posicionamento no mercado, é fundamental trabalhar na construção e gestão de marca, agregando valor nesse sentido. 

Cabe destacar que a gestão de marca é relevante para diversos contextos, portes e segmentos, inclusive para salão de cabeleireiro que quer diversificar o público atendendo serviços fora do escopo, como corte de cabelo masculino

O processo de decisão de compra

Partindo do pressuposto que as negociações propriamente ditas são embasadas nas relações interpessoais, é possível vislumbrar que as interações humanas são extremamente fundamentais a serem consideradas.

Isto é, os negócios precisam acontecer de forma dinâmica e descontraída, o que não dispensa a necessidade de adotar um plano estratégico empresarial. Mas, sim, combinar a humanização de processos diante das técnicas usadas.

Na prática, as organizações devem colocar em pauta a experiência do cliente diante da jornada de compra, que nada mais é do que a vivência obtida pelo consumidor desde o primeiro contato com a empresa até o pós-venda.

Em específico, o processo de decisão de compra tem se tornado cada vez mais complexo, seja no âmbito B2B (business-to-business) ou no cenário B2C (business-to-customer), conforme observado pelo proprietário e fornecedor de iluminação para empresas

Em outras palavras, empresas que vendem diretamente para o cliente final ou para outras empresas enfrentam desafios para aumentar as taxas de conversão, tendo em vista que o comprador precisa analisar diversas variantes para concluir efetivamente uma compra.

Porquanto, as empresas devem agregar valor para a etapa de convencimento e conferir mais argumentos por intermédio da gestão de marca.

Para isso, é indispensável que as equipes façam planejamentos certeiros respaldados por pesquisas de mercado e do perfil do público, levando em consideração indicadores como:

  • Comportamento do público-alvo;
  • Definição do perfil de cliente ideal;
  • Tendências de mercado;
  • Objetivos específicos da empresa.

Esses são alguns dos indicadores essenciais para a realização de um levantamento assertivo que confira visibilidade acerca do conjunto de ações necessárias para aumentar as vendas de cordões para crachá personalizados

 

Isso significa que para enriquecer o processo de decisão de compra, as empresas devem otimizar a gestão de marca, ação que requer indispensavelmente o respaldo de dados assertivos obtidos em conformidade com o mercado e comportamento do público-alvo.  

Construindo e gerenciando uma marca

Depois de compreender o que é branding e sua relevância para a saúde financeira e comercial de uma corporação, é preciso conhecer as principais técnicas e seus conceitos para de fato colocar em prática um projeto de ação estratégica.

A construção de uma marca requer muita pesquisa e planejamento previamente à implementação de qualquer cronograma e medida. Mesmo para uma fábrica de uniforme personalizado lanchonete, a pesquisa se faz crucial. 

Durante a construção, as empresas devem levar em consideração os objetivos gerais e específicos que também podem ser compreendidos como a missão, visão, valores e a própria motivação para a criação de uma organização bem como a marca.

Além disso, analisar a expectativa do público e se atentar para as tendências seguidas por organizações concorrentes diretas ou complementares em termos de produto ou serviço, também é importante para a tomada de decisão estratégica no escopo de branding.

As esferas citadas anteriormente são alguns dos pontos necessários partindo de uma análise generalista do conceito de gestão e construção de marca. No entanto, determinadas técnicas podem exigir ações específicas.

Para os especialistas em marketing e gestão de negócios, alguns mecanismos são mais recomendados porque abarcam os diversos tipos de empresas, inclusive empresas que optam por utilizar o marketing digital para concentrar as ações direcionadas ao público.

  1. Tenha uma boa identidade visual

Como dito anteriormente, as negociações dependem diretamente das interações humanas, ou seja, a comunicação deve ser o foco principal para que as vendas verdadeiramente aconteçam.

Por esse motivo, durante a negociação de um contrato para impermeabilização de fachadas exteriores, as equipes precisam dispor de uma comunicação assertiva, permitindo que haja o pleno entendimento entre as partes envolvidas. 

A comunicação nem sempre precisa ser verbal ou escrita, tendo em vista que existem diversos formatos de linguagem.

Por isso, a identidade visual precisa estar focada na comunicação visual, utilizando imagens, símbolos e paleta de cores que sejam atrativos para o público e que efetivamente demonstrem os objetivos gerais e específicos das empresas.

  1. Integre as estratégias

Ao adotar um plano estratégico, é válido ter em mente que este deve ser seguido por todas as áreas da empresa. 

Isto é, a cultura empresarial deve ser trabalhada para garantir que a construção de marca contemple os âmbitos endógenos e exógenos. 

Tão fundamental quanto o processo de encantamento de clientes, é proporcionar um bom clima organizacional para contribuir no cotidiano dos times operacionais. Aliás, as entregas são otimizadas quando os colaboradores estão satisfeitos.

Em adição, a experiência do cliente é maximizada quando o consumidor nota que as ações de marketing vão além de medidas tomadas para atrair a atenção comercialmente, mas que sim fazem parte da missão, visão e valores defendidos por uma marca.

Logo, garantir a integração de processos e o alinhamento de interesses é crucial para as empresas construírem e efetuarem a manutenção do posicionamento de marca. 

  1. Invista na criação de uma persona

Como medida de humanizar as estratégias e decisões tomadas, as empresas precisam também investir na representação da marca. Essa etapa ajuda a aproximar as marcas de seu nicho de público. 

As grandes empresas são rapidamente identificadas pelo consumidor pelo logotipo, paleta de cores, bordões e até mesmo pelos personagens usados para a representação da marca. 

Se antes esse privilégio era exclusivo das grandes empresas, atualmente com a democratização do acesso à informação e recursos de marketing, entidades atuantes nos mais variados segmentos e de diversos portes conseguem atingir tal feito.

A humanização de uma marca precisa contemplar os objetivos gerais e específicos da marca, analisar o perfil e comportamento do público e ser abranger a identidade visual para uma melhor interação.

Considerações finais

Sendo assim, a competitividade tem se tornado uma das preocupações mais frequentes nas pautas de reuniões das empresas, além disso as oscilações econômicas exigem que as decisões tomadas sejam cada vez mais assertivas.

Contudo, por meio da boa gestão as empresas conseguem consolidar seu posicionamento de mercado e constantemente rever as ações, com a finalidade de alinhar interesses e maximizar os resultados.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.